ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Como e quando aplicar o aditivo na ensilagem?

POR THIAGO BERNARDES

E RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

THIAGO FERNANDES BERNARDES

EM 17/01/2008

3 MIN DE LEITURA

35
0
Os principais aditivos utilizados na confecção de silagem no nosso país são os inoculantes bacterianos, os químicos (uréia, cal virgem, ácidos tamponados) e os absorventes (polpa cítrica e farelos de cereais). A forma de aplicação não é a mesma dentre estas opções e, o momento de aplicar, pode variar de acordo com os equipamentos que cada propriedade agrícola possui.

São muitos os fatores que afetam a eficácia de um aditivo, como a dose, a forrageira na qual está sendo aplicado e a espécie de bactéria, caso for inoculante bacteriano. Contudo, o contato do aditivo com a massa de forragem é de extrema importância, pois a desuniformidade na aplicação leva a resultados negativos.

Quanto aos inoculantes bacterianos, a aplicação pode ser realizada na colheita, pois algumas máquinas nacionais dispõem de kits para tal fim, ou quando os vagões chegam ao silo utilizando-se bomba costal. Em ambos os casos, os inoculantes bacterianos sempre devem ser diluídos em água, de acordo com a recomendação do fabricante. Em silos com capacidade de 150 toneladas, nós temos usado dois aplicadores providos com bomba costal e o trabalho tem ficado bem homogêneo. Quando o veículo está distribuindo as camadas de forragem no silo mediante as lâminas frontais ou traseiras pode ser o momento ideal de aplicação, conforme as Figuras 1 e 2.

Figuras 1 e 2. Aplicação de aditivo bacteriano mediante o uso de bomba costal.



Ressalta-se, que as máquinas automotrizes, possuem um sistema de aplicação de inoculantes que alia pressão e tamanho das gotículas, o que proporciona elevada uniformidade, além de reduzir o uso de água (1 L/tonelada), pois os equipamentos nacionais gastam altos volumes para promover a homogeneização.

Em relação aos aditivos absorventes, que em geral são utilizados em forragens úmidas (capins tropicais) as condições operacionais e econômicas são vantajosas quando a fazenda produz pequenos volumes de silagem, pela dificuldade de aplicação e/ou homogeneização. A EMBRAPA Pecuária do Sudeste, localizada em São Carlos, SP, desenvolveu um método prático para distribuir polpa cítrica peletizada em silagens de capim-Marandu e capim-Tanzânia, onde uma distribuidora de calcário foi adaptada para tal fim.

Ajustando a velocidade e a vazão de saída do equipamento pode-se regular a quantidade de aditivo que deve ser aplicada por tonelada de forragem (Figura 3). Desse modo, elimina-se o uso de funcionários que estariam responsáveis pela distribuição do aditivo, como, em geral, é realizado na grande maioria das fazendas que optam pelo uso de aditivos absorventes.

Figura 3.


Quanto aos aditivos químicos, o local de aplicação é semelhante aos inoculantes bacterianos, ou seja, a distribuição pode ser feita no campo ou no silo durante o enchimento.

A uréia pode ser diluída na seguinte proporção: 4 litros de água para cada quilograma do aditivo. Por exemplo: se a dose for de 1%, aplica-se 40 litros da solução por tonelada de forragem fresca. Quanto a cal virgem, a distribuição tem sido realizada na forma diluída ou seca. Quando se tratar de pequenos volumes de silagem o aditivo na forma pulverulenta pode ser homogeneizado em vagões forrageiros (realizam a distribuição da ração), sendo que cerca de 5 a 10 minutos é suficiente para a completa uniformidade da mistura.

Se a opção for por aplicar na forma diluída, deve-se usar um volume maior de água, quando comparado a uréia (4 litros de água para cada 500 g de cal virgem), pois este aditivo possui solubilidade inferior.

Para finalizar, gostaríamos de ressaltar que o importante é fazer uso da criatividade e aproveitar tudo aquilo que se tem disponível na fazenda. Não existe regra, principalmente, quanto ao local de aplicação. O essencial é garantir o contato entre forragem e aditivo através de uma distribuição uniforme, garantindo a eficiência do mesmo.

THIAGO BERNARDES

Professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA) - MG.
www.tfbernardes.com

RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

Zootecnista pela Unesp/Jaboticabal.
Mestre e Doutor em Ciência Animal e Pastagens pela ESALQ/USP.
Gerente de Nutrição na DeLaval.
www.facebook.com.br/doctorsilage

35

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ANTONIO AFONSO DE SOUZA

CAPELINHA - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 28/09/2021

Ótimas informações.
Obrigado.
MARTIM ROBERTO IUNG DE SOUZA

SÃO PAULO - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/08/2021

-Para fornecimento direto da cana para o gado oque é indicado para ser aplicado na cana picada. Estou aplicando cal mineral 1% para conservar por 2 dias.

-Para fabricacao de silagem de cana de açúcar picada o que vcs recomendam.
Já li sobre benzoato de sódio e inoculantes contendo L. buchneri, mas qual o produto comercial q atende. Está especificação..
SÉRGIO BADARÓ DE RESENDE SILVA

CATAGUASES - MINAS GERAIS

EM 26/02/2020

Olá.
Qual inoculante e quantidade ideal por he para se aplicar em uma silagem de capiaçu?
O silotrato seria indicado?
Qual deles tem o melhor custo/benefício?
JOSIMAR FLORINDO

SÃO MIGUEL ARCANJO - SÃO PAULO - ESTUDANTE

EM 07/08/2018

Boa noite.

Tenho na minha propriedade Capim Napiê (ou Capim Elefante) e gostaria de fazer silagem com ele.

É obrigatório o uso de algum tipo de aditivo no Napiê?
E em relação ao ponto de corte qual seria a altura ideal?
Posso misturar Cana de açúcar junto com Napiê?

Desde já agradeço muito.

Josimar Florindo
EVERALDO DE ALBUQUERQUE ALVES

MACEIO - ALAGOAS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 14/09/2016

Preciso de um Progetista para dimensionar todas as etapas de produção para alimentar200! Vacas leiteiras durante 365 /ano confinadas

Tendo por base silagem de cana



Dou preferência a quepe que me apresentar no seu currículo uma fazenda já em profucao
ADÃO JOSÉ CARDOSO

CANDEIAS - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 03/08/2015

Boa tarde.



Tenho uma propriedade em Mg, e a ração fornecida as vacas antes da ordenha é feita na fazenda,utilizando soja,milho e sal .Gostaria de saber qual seria a recomendação de vocês e o que usar também  para uma melhor conservação do silo .Esta ração qual a quantidade correta a ser fornecida.



Adão J.Cardoso


THIAGO BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 12/05/2014

Caro Vagner, se a quantidade de silagem for pequena você pode adicionar cerca de 5% de materiais que sequestre umidade, tais como fuba de milho, polpa cítrica e produtos provenientes da produção do biodiesel, quais tem baixo custo.



Att,



Thiago Bernardes
VAGNER LUCAS

PEDRA AZUL - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 12/05/2014

Sempre que se faz uma silagem é necessário colocar o inoculante, "ou colocando +-20 % de cana ou farelo de milho +- ?%, resolve. silagem de capim.

Grato.
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 20/10/2010

Prezado Leonel Andrade,

Você pode utilizar sem problemas. Esse resíduo irá elevar o teor de MS da silagem, o único problema é que o valor nutricional é inespressivo, mais com certeza irá auxiliar na fermentação.

A inclusão pode ser de 5 a 7% com base na matéria natural, ou seja, para cada 100 kg de forragem, coloca-se de 5 a 7 kg. De preferência tente picar esse resíduo antes de adicionar a forragem.

Atenciosamente

Rafael Amaral
LEONEL ANDRADE

UBERLÂNDIA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 17/10/2010

Pretendo ensilar capim elefante.
Tenho disponivel residuo de milho de uma industria de milho enlatado(sabugo e palha).
Posso usá-lo como aditivo para absorção de umidade.?
Qual proporção.?
Obrigado.
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 16/07/2010

Prezado Ricardo José da Costa Silva Junior,

Você deve ensilar a cana em até uma semana para que não ocorra inversão da sacarose e consequente perda no valor nutritivo.
A silagem não tem problema nenhum em fornecer aos animais. Na ensilagem da cana é recomendável adicionar algum aditivo que controle perdas em decorrencia de fermentação por leveduras.

Atenciosamente

Rafael Amaral
RICARDO JOSÉ DA COSTA SILVA JUNIOR

FORTALEZA - CEARÁ - PESQUISA/ENSINO

EM 15/07/2010

minha cana pegou fogo, gastaria de saber se eu utilizar como silagem vai fazer mal
aos meus animais( gado de leite). e se pode utilizar como devo proceder?
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 16/04/2009

Prezado Marcos José Da Silva,

A cultura de milho apresenta todas as características desejáveis para obtenção de uma silagem de qualidade. A única coisa que deve ser feita é realizar todo o processo da maneira correta, como: boa condução da cultura, colher no estádio de maturidade recomendado, compactar bem a forragem no silo e ter um descarregamento correto (período de alimentação).
Dessa forma, não há recomendação de nenhum aditivo, seja ele absorvente ou microbiano.
Atenciosamente

Rafael e Thiago
MARCOS JOSÉ DA SILVA

UBERLÂNDIA - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 15/04/2009

Caros amigos, para silagem de milho, com a experiência de vocês, o que vocês me recomendariam como aditivo; se absorvente, qual? E os inoculantes, qual a melhor opção?
ANTONIO LEMES D´ABADIA SEGUNDO

MARIANÓPOLIS DO TOCANTINS - TOCANTINS - PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE

EM 10/03/2008

Excelentissimos colegas, temos um plantel de gado Registrado no estado do Tocantins, e ao inves de Leilões nos fazemos feiras agropecuarias e necessitamos de volumoso p/ tratar de nossos animais.

Achamos que o custo de produção da silagem é muito caro. Voces têm algum trabalho comparando o custo de implantação de uma "capineira" e a aquisição da forragem produzida fora da fazenda? Hoje, nos compramos a silagem de milho à R$50,00 a tonelada.
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 14/02/2008

Prezado Paulo Mucio Santos Pereira,

O grande problema da ensilagem do resíduo de cervejaria é a produção de efluentes, pois este subproduto apresenta muita água livre, tendo aspecto de "um sopão", não permitindo compactação. Dessa forma, a ensilagem deste subproduto deve ser realizada em local com paredes, que no caso pode ser o silo trincheira ou poço.

Deve-se atentar a categoria animal que consumirá este alimento, visto que apesar do elevado teor de nitrôgenio, este não é totalmente disponível ao animal, além do que, a aceitbilidade deste alimento é inferior.

Atenciosamente,
Rafael e Thiago
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 13/02/2008

Prezado Edson Felix Costa,

Resultados de trabalhos vem mostrando já há algum tempo que a utilização desta bactéria desempenham papel benéfico no processo de ensilagem da cana-de-açúcar.

Em relação ao custo do aditivo, o aditivo permitirá reduções de perdas de MS ao redor de 20 em relação a uma silagem sem aditivo e menores concentrações de etanol.

O etanol produzido pode ser aproveitado pelo animal, entrento, também poderá ser prerrogativa para redução do consumo (aceitabilidade) e também ser volatilizado para o ambiente.

Sim, o etanol evapora durante a determinação da MS, mas sua análise é realizada preparando um extrato da silagem sem secagem, e analisada em aparelho bioquímico. Após a determinação do valor no extrato aquoso de etanol, esse valor é transformado para a MS.

Atenciosamente,
Rafael e Thiago
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 13/02/2008

Prezado Milton Antônio D´Oliveira,

Realmente, a utilização de absorventes é indicada para o processo de ensilagem de capins tropicais, entretanto, o custo da inserção do aditivo deve ser considerada, visto que, silagens de capins tropicais apresentam baixo valor nutritivo.

Dessa forma, em função da qualidade desta silagem fica complicado recomendar um aditivo viável. Existem trabalhos utilizando fuba de milho, mesmo bagaço de cana para elevar o teor de umidade da forragem. Porém, deve levar em consideração a categoria animal que estará consumindo este tipo de volumoso e qual será a finalidade deste.

Uma possível saída para o problema, também poderá ser realizando pré-emurchecimento da forrageira.

Atenciosamente,
Rafael e Thiago
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 13/02/2008

Prezado Fernando Cerêsa Neto,

Já acompanhei alguns locais que utilizam ensiladeira de milho para o corte da cana-de-açúcar, entretanto, acredito que a vida útil da máquina se reduza, visto que a cana-de-açúcar apresenta caules mais espessos e mais resistentes que a planta de milho. Também, poderá ocorrer maior "embuxamento" da máquina, visto a grande quantidade de palha que a cana poderá apresentar.

Atenciosamente,
Rafael e Thiago
PAULO MÚCIO SANTOS PEREIRA

PORECATU - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 13/02/2008

Thiago e Rafael,

Aproveitando o assunto de silagem, faço um gancho para falar de cevada.

Estou interessado em em fazer silagem de residuo de cervejaria, pois tenho disponibilidade na região, estou com dificuldade sobre informação da construção dos silos, vocês poderiam me dar alguma informação?

Paulo Múcio
Médico Veterinário e produtor
MilkPoint AgriPoint