FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

LeCheese: já imaginou ter todas as opções de queijos na palma da sua mão?

POR RAQUEL MARIA CURY PEREIRA

RAQUEL MARIA CURY RODRIGUES

EM 22/07/2019

0
4

Zeno Rocha é engenheiro de software e sempre foi apaixonado por tecnologia. Ele ama criar, não importa o quê: ‘o importante é o processo de criação, é fazer algo acontecer e dar certo’. Zeno gosta de compartilhar e acredita que quanto mais você cria e compartilha, mais você cresce e aprende. Foi pautado nesse contexto que ele teve uma brilhante ideia.

“Eu e a minha esposa resolvemos um dia depois do trabalho tomar um vinho e para acompanhar, apreciar um queijo junto. Chegamos no mercado e eu abri um aplicativo (app) para escolher qual a melhor bebida para degustar. Quando cheguei no corredor dos queijos, percebi que não existia um app com as mesmas funcionalidades para os queijos. Na hora me deu um click! Eu nunca tinha criado um app, era uma nova ideia, uma nova criação, foi então que resolvi embarcar nessa jornada”, explicou. E foi assim que surgiu o LeCheese.

Ele, que nasceu em Curitiba/PR e atualmente mora em Los Angeles, Califórnia/EUA, falou com exclusividade com a Equipe MilkPoint. De acordo com o engenheiro, o queijo faz parte de nós, da nossa cultura. “A gente, quando criança, cresce comendo pão com queijo mussarela, queijo prato no bauru, requeijão nas bisnaguinhas, pão de queijo saindo quentinho do forno, como não amar? Nunca fui um conhecedor nato de queijos mas posso dizer que sou um fã que está a cada dia aprendendo mais sobre este universo”.

E como funciona o LeCheese?

No LeCheese, todos os queijos têm imagens e as informações de qual país o queijo veio, quem é o produtor, qual a região que é feito, qual é o tipo do leite, textura e sabor.

“Acredito que já ajuda bastante mas se o consumidor ainda estiver em dúvida, criei há pouco tempo um feed onde aparece outros usuários do LeCheese e os reviews (avaliações sobre os tipos de queijos) que os leitores deixam. É interessante porque baseado no review de um usuário você pode entender mais do queijo que está vendo e escolher o produto que está procurando ou não. Talvez o review do outro usuário faça você mudar de ideia e então experimentar outro queijo. Acredito muito no poder de recomendações, principalmente quando elas vem de pessoas reais sem interesse por trás, apenas compartilhando o que gostam ou não”, acrescentou.

Zeno – que também é o responsável por fazer a curadoria do conteúdo do LeCheese - afirma que o app ajuda em qualquer momento do dia, seja quando você está no mercado e está em dúvida de qual queijo comprar, ou quando você não sabe qual queijo oferecer aos seus convidados, pois a ferramenta é muito eficiente e, com certeza, vai ajudar o usuário a escolher o produto que mais agrada ele. Quando a pessoa submete um novo queijo no app, Zeno checa todos os campos que o usuário adicionou e garante que aquela informação é verdadeira e correta.

Quando questionado sobre as principais diferenças que ele nota entre os queijos norte americanos e brasileiros é que os primeiros parecem ser mais salgados e a variedade é maior (justificada talvez pela facilidade e preços nos Estados Unidos).

“No Brasil, sinto que o mercado é bem focado em queijos artesanais e produções locais. Para você comer um bom queijo, talvez o consumidor tenha que pagar mais caro, mas, em contrapartida, no Brasil sinto que os queijos são mais saborosos. Ainda sobre os brasileiros, minha percepção é que eles são fascinados pela iguaria. Americanos não comem queijo todos os dias como nós. Eles comem queijo no hambúrguer e o queijo na pizza é apenas o mussarela, não existe uma pizza de frango e requeijão por exemplo”.

Ele comentou que isso é um ponto diferencial quando comparado aos brasileiros, já que na nossa primeira refeição do dia o queijo normalmente já está presente, como por exemplo, no pão francês com queijo e presunto. Além disso, se faz com frequência uso do requeijão em diversas receitas, como na coxinha, no empadão, no pastel, no camarão, entre outros.

“Se não é o requeijão, é a mussarela, o queijo prato, o minas, o parmesão, o coalho ou o gouda. Sempre há algum tipo de queijo em nossas refeições. Acho que os brasileiros têm uma relação muito mais próxima com o queijo do que os norte-americanos”.

A ideia é - dia a dia - ir mais além com o app e melhorá-lo sempre. Zeno disse que espera continuar recebendo os feedbacks dos usuários para evoluir a ferramenta e com perspectivas de no futuro o LeCheese se tornar a maior comunidade de queijos do mundo.

Para baixar o LeCheese basta ir na Apple Store ou no Play Store e procurar por LeCheese. Há também um site onde o usuário pode acessar as informações via computador. Hoje o app já conta com mais de 2 mil queijos catalogados, fato que, segundo Zeno, ‘já dá para gastar um tempinho brincando’, finalizou.

RAQUEL MARIA CURY PEREIRA

Zootecnista pela FMVZ/UNESP de Botucatu e Coordenadora de Conteúdo do MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.