ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Todas as faces do queijo Cheddar

POR RENATA CURZI

E CARLA REIS

O QUÊ DO QUEIJO

EM 15/03/2016

4 MIN DE LEITURA

0
0
A denominação “Cheddar” não tem Indicação de Origem Controlada, ao contrário de muitos dos grandes queijos. Talvez seja por isso que exista tanta confusão em relação a suas características. Muitos pensam que cheddar é aquele recheio mole, alaranjado e salgado que vem na borda da pizza ou nos sanduíches. Outros acreditam que o legítimo é um tipo de queijo maturado vendido em delicatessens em fatias retangulares embaladas a vácuo. Na verdade, a versão parecida com um requeijão é um queijo processado “sabor” cheddar, já a que encontramos em lojas especializadas daqui, é o cheddar em bloco, produto feito em escala industrial.


O autêntico queijo cheddar é duro, quebra-se ao ser partido, mas ao mesmo tempo é untuoso e derrete na boca. Só de abrir a embalagem percebe-se que se está diante de um produto muito especial: a sua riqueza de aromas é encantadora. É vendido em forma de cunha, tem cor amarelo suave (nunca laranja forte), aparência marmorizada e sua casca é envolta com uma bandagem. Os que apresentam o selo “West Country FarmHouse Cheddar”, PDO, são produzidos exclusivamente em uma região da Inglaterra, país de origem do cheddar.

Chedarização: o ‘errado’ que dá muito certo

Chega a ser engraçado, mas a etapa que define esse queijo, a chedarização, é tudo que não se deve fazer na produção dos outros tipos de queijo. Todo bom queijeiro sabe que depois que o soro é retirado do tanque de produção os minutos devem ser milimetrados até a enformagem e prensagem para que a massa não resfrie e resulte em uma peça com textura perfeita. Só que com o cheddar acontece o contrário. A massa fica um bom tempo no tanque, é manualmente cortada em blocos, empilhada e reempilhada, fermentada, picada, salgada e só depois enformada.

Acredita-se que o objetivo original dessa técnica tenha sido melhorar a conservação e evitar a proliferação de microorganismos indesejados. No entanto, o resultado foi melhor do que o esperado. O efeito mais aparente desse processo é a alteração na textura (que fica marmorizada), mas ele afeta também a fermentação e a ação das enzimas. O que resulta em um queijo ímpar com sabor inigualável e a tão apreciada consistência maleável e ao mesmo tempo quebradiça.

Outro processo que contribui para as características únicas do cheddar clássico é a maturação. Durante 9 meses, no mínimo, o queijo é mantido enrolado com tecido de algodão próprio, um tipo de bandagem, e depois envolvido com uma camada de banha. Durante esse período eles recebem atenção individual e viragens constantes. Todo esse cuidado resulta em uma crosta muito suave para um queijo dessa idade. No entanto, o processo é trabalhoso, caro e envolve muita mão de obra . Talvez seja por isso que poucas fábricas no Brasil (que saibamos, as extintas Lunas e LaCreme) chegaram a conduzir a maturação dessa maneira.

Francisco Macedo Salgado, gerente de produção da Luna nos anos 90, conta que eles produziam 5 mil kg de cheddar por mês. Apesar de utilizarem um período de cura relativamente curto, 90 dias, se compararmos com o tradicional inglês, demandava um funcionário exclusivo para o processo de maturação. “A cura era, sem dúvida, nosso maior desafio. Demandava muitos cuidados. Mas era esse processo que dava o diferencial em nossos queijos. O uso da banha é fundamental e tem basicamente três funções: reter a umidade, evitar rachaduras e trincas no produto e contribuir para formacão do sabor por meio de sua lipólise”, pondera Francisco.
 

Versão industrial

Já na versão industrial (o cheddar em bloco) o processo é todo automatizado. É uma produção em escala, em outras palavras, entra leite de um lado e sai o bloco de queijo do outro. Muita tecnologia é utilizada para imitar o trabalho manual que envolve a produção tradicional, o que não deixa de ser fascinate e instigante para nós. O principal segredo é o uso de fermentos diferentes dos que são utilizados no método clássico. Por questões econômicas o queijo é produzido em formato retangular (racionalização do espaço de estocagem e facilidade do corte da peça em frações menores) e a maturação é feita dentro de embalagens plásticas (evita viragens, problemas com mofos e diminue mão de obra).

Essas alterações na técnica podem parecer irrelevantes aos olhos do consumidor, mas fazem diferença no produto final. Enquanto no método tradicional o formato cilíndrico, a altura do queijo e a ausência de embalagens fazem com que a  maturação aconteça pouco a pouco, no sentido da crosta para o centro; no método industrial a maturação ocorre de forma homogênea em toda a superfície do queijo, que não desenvolve crosta. O formato retangular, a altura menor e a embalagem propiciam um menor tempo de cura, mas o resultado é uma textura menos granulosa e mais pastosa.

Apesar de alguns terem ótima qualidade e maturação superior a 12 meses, ainda não conseguem equiparar-se aos artesanais, cujo consumo está cada vez mais vinculado ao campo simbólico. Comprar uma cunha de um cheddar Montgomery’s, por exemplo, é como pagar uma passagem para uma experiência quase extrassensorial, reservada aos que estejam dispostos a pagar os quase 80 dólares por kg dessa iguaria.

Leia também a primeira edição do blog "O quê do queijo"

Gorgonzola Dolce
 

RENATA CURZI

Formada em Jornalismo pela UFJF e Técnica em Leite e Derivados pelo Instituto de Laticínios Cândido Tostes.

CARLA REIS

Administradora com MBA em Marketing, Especialista em Alimentos pela UFLA, Técnica em Leite e Derivados pelo Instituto de Laticínios Cândido Tostes .

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint