FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Staphylococcus coagulase negativa é a principal causa de mastite em novilhas

POR MARCOS VEIGA SANTOS

E TIAGO TOMAZI

MARCOS VEIGA DOS SANTOS

EM 16/07/2013

0
0

Tiago Tomazi*
Marcos Veiga dos Santos

Atualmente, em países onde os patógenos primários da mastite (Staphylococcus aureus, Streptococcus agalactiae e coliformes) já foram controlados em decorrência de programas específicos de controle e prevenção desta doença, Staphylococcus coagulase negativa (SCN) têm se tornado micro-organismos emergentes e importantes causadores de infecções intramamárias (IIM).

Novilhas em período antecedente ao parto não podem ser consideradas livres de IIM. Vacas primíparas podem apresentar mastite antes, no momento ou logo após o parto. Espécies de SCN já foram isoladas de glândulas mamárias de novilhas com menos de 10 meses de idade. Além disso, IIM diagnosticadas no período pré-parto podem persistir durante a lactação. Estudos demonstraram que quartos mamários com IIM causada por SCN podem permaneceram infectados desde o diagnóstico até o final da lactação.

Staphylococcus coagulase negativa é a principal causa de mastite em vacas de primeira lactação, o que sugere que estes agentes podem ser responsáveis por possíveis reduções na produção de leite. No momento do parto a glândula mamária de vacas primíparas ainda está em desenvolvimento. Da mesma forma que ocorre nos casos de mastite causada por S. aureus, as glândulas mamárias acometidas por SCN no período pré-parto são menos desenvolvidas e apresentam maior infiltração leucocitária que quartos mamários sadios. Este fato sugere que IIM causadas por SCN em novilhas podem causar lesões no epitélio mamário secretor que podem comprometer a produção futura e a qualidade do leite.

Fazendas produtoras de leite com alta prevalência de IIM causadas por SCN podem ser prejudicadas em programas de bonificação pela qualidade do leite. Vacas com mastite causada por SCN normalmente apresentam aumento moderado da CCS, no entanto, a alta prevalência destes patógenos em rebanhos leiteiros pode resultar em aumentos consideráveis na CCS do leite de tanque. Um estudo de campo realizado nos EUA estimou que a mastite causada por SCN foi responsável por 18% da CCS de leite de tanque de propriedades leiteiras de média a baixa CCS. Considerando a CCS do leite de tanque, a contribuição de SCN foi significativamente superior à causada por patógenos maiores (S. aureus e S. agalactiae). Os resultados deste estudo sugerem que, em rebanhos onde os patógenos maiores da mastite estão controlados, IIM causadas por SCN são um obstáculo importante para posterior melhoria da qualidade do leite.

Em sistemas intensivos de criação, a prevalência de quartos mamários de novilhas infectadas no período pré-parto com SCN pode exceder 50%. Por outro lado, novilhas criadas em sistemas extensivos de pastagem apresentam menor predisposição em adquirir IIM causadas por SCN. Em pastagens bem manejadas, formadas em áreas com boa drenagem e oferta de forragem, as condições de criação exercem menor desafio ambiental que sistemas de confinamento, o que pode reduzir o contágio de IIM ambientais causadas por SCN.

O grupo SCN é formado por mais de dezesseis espécies com potencial em causar mastite. O conhecimento epidemiológico sobre as espécies de SCN envolvidas na mastite pode auxiliar na decisão de estratégias de manejo com objetivo de prevenir as IIM causadas por esses patógenos em rebanhos leiteiros. No próximo artigo abordaremos sobre a epidemiologia das espécies de SCN com potencial em causar mastite e sobre as formas de prevenção e tratamento direcionados para o controle de IIM causadas por esse grupo de bactérias.

Fontes: DE VLIEGHER et al.; Vet. Microbiol. (2003) 92:245-252, DUFOUR et al.; J. Dairy Sci. (2012) 95:3110-3124, SCHUKKEN et al.; Vet. Microbiol. (2009) 134:9-14.

*Tiago Tomazi é Médico Veterinário e doutorando do Programa de Pós-Graduação em Nutrição e Produção Animal da FMVZ-USP.

MARCOS VEIGA SANTOS

Professor Associado da FMVZ-USP

Qualileite/FMVZ-USP
Laboratório de Pesquisa em Qualidade do Leite
Endereço: Rua Duque de Caxias Norte, 225
Departamento de Nutrição e Produção Animal-VNP
Pirassununga-SP 13635-900
19 3565 4260

TIAGO TOMAZI

Médico Veterinário e Doutor em Nutrição e Produção Animal
Pesquisador do Qualileite/FMVZ-USP
Laboratório de Pesquisa em Qualidade do Leite
Endereço: Rua Duque de Caxias Norte, 225
Departamento de Nutrição e Produção Animal-VNP
Pirassununga-SP

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.