ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

O que fazer com o leite de descarte da mastite?

POR MARCOS VEIGA SANTOS

MARCOS VEIGA DOS SANTOS

EM 22/12/2000

2 MIN DE LEITURA

4
0

Marcos Veiga dos Santos

A mastite clínica pode atingir 3 a 4% no rebanho da grande maioria dos produtores, sendo facilmente identificada mesmo pelos menos experientes pela alteração do leite (pûs, grumos, sangue, leite aquoso) ou mesmo do úbere (inchaço, pele avermelhada, endurecimento e alta sensibilidade do animal). Nestes casos, recomenda-se o tratamento imediato com antibiótico intramamário visando o restabelecimento do quarto afetado e, desta forma, há a necessidade de descarte do leite com resíduo de antibiótico pelo prazo mínimo de carência de cada medicamento.

Um ponto ainda controverso e que não apresenta consenso entre os especialistas é quanto a possibilidade de uso do leite de descarte de vacas com mastite para a alimentação de bezerros durante a fase de aleitamento.

Em termos de saúde animal, pode-se especular que a ingestão de leite com agentes causadores de mastite pode ser uma possível fonte de novas infecções da glândula mamária em animais jovens, especialmente em novilhas. Este é um risco potencialmente alto quando as bezerras são criadas em alojamentos coletivos durante o período de amamentação. É comum nestes sistemas o hábito da mamada entre os animais logo após o fornecimento do leite e se o leite fornecido contiver agentes patogênicos como o Streptococcus agalactiae ou estafilococos ambientais pode ocorrer uma nova infecção, a qual geralmente só se manifesta depois do primeiro parto do animal, comprometendo assim a futura produção leiteira das novilhas.

Por outro lado, diversos trabalhos de pesquisa realizados na década de 70 e 80 demonstraram que em termos de desempenho o uso de leite de descarte no aleitamento de bezerras apresenta resultados de ganho de peso semelhantes aos dos animais recebendo a mesma quantidade de leite normal. Isto pode ser explicado pelo fato do leite de descarte ter uma composição semelhante ao leite normal, com exceção dos resíduos de antibióticos.

De maneira pratica, podemos destacar que o leite de descarte, principalmente de vacas em tratamento com antibiótico pode ser utilizado para o aleitamento de bezerros depois das primeiras semanas, devendo-se porém evitar o fornecimento para animais que estão alojados em bezerreiro coletivos. Caso haja aumento da ocorrência de diarréia nos bezerros que estejam recebendo o leite de descarte, deve-se cortar imediatamente o seu uso.

É importante destacar que esta é uma situação bastante comum, principalmente em fazendas que têm excesso de leite descartado e que uma das formas de minimizar os prejuízos do descarte do leite seria o seu uso para os bezerros. No entanto, a implantação de um bom programa de controle de mastite é de fundamental importância para reduzir o aparecimento de casos clínicos e, conseqüentemente, reduzir os gastos com antibióticos e o descarte do leite.

 

********



fonte: MilkPoint

MARCOS VEIGA SANTOS

Professor Associado da FMVZ-USP

Qualileite/FMVZ-USP
Laboratório de Pesquisa em Qualidade do Leite
Endereço: Rua Duque de Caxias Norte, 225
Departamento de Nutrição e Produção Animal-VNP
Pirassununga-SP 13635-900
19 3565 4260

4

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MARCOS VEIGA SANTOS

PIRASSUNUNGA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 11/05/2016

Fernando, este é um tema com certa polêmica. Pessoalmente, a minha recomendação é não usar o leite de descarte em razão dos riscos de aumento de resistência das bactérias frente aos antibióticos e o risco de transmissão de mastite.



Uma forma de reduzir o risco de transmissão de doenças pelo leite (entre as quais a mastite) é a pasteurização do leite antes de fornecer para as bezerras, mas neste casos, mesmo com a pasteurização o risco do aumento de resistência das bactérias frente aos antibióticos continua.



Atenciosamente, Marcos Veiga
FERNANDO RAMOS

BIAS FORTES - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 07/05/2016

Olá professor Marcos, você saberia me dizer se o uso desse leite com resíduo antibiótico trás algum risco ao animal jovem quanto ao fato de resistência adquirida por sub dosagens? Pensamento esse que já encontrei algumas vezes no campo. Você tem algum conhecimento sobre isso, ou saiba onde posso encontrar mais sobre o tema.
MARCOS VEIGA SANTOS

PIRASSUNUNGA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 05/04/2016

Prezada Glaucia, não tenho nenhum estudo específico sobre este assunto. Sugiro procurar no Glooge Academico, que lista os artigos científicos de acordo com o assunto, atenciosamente, Marcos Veiga
GLÁUCIA MENDES BOANERGES VIEIRA

ITAJUBÁ - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 04/04/2016

Olá marcos, você saberia de alguns artigos científicos onde se fala sobre amamentação de bezerros com leite de descarte? Obrigada
MilkPoint AgriPoint