FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Como medir a eficiência da dieta?

EDUCAPOINT

EM 24/07/2019

0
1

Considerando que o fornecimento de alimentos aos animais representa o maior custo em um sistema de produção de leite, é extremamente importante sabermos se a dieta ouferecida aos animais é eficiente. Ao contrário do que se acreditava no passado, não basta apenas maximizar o consumo dos animais para que eles produzam mais. Ou seja, as vacas de maior consumo não são necessariamente as mais eficientes.

 

Por isso, é preciso utilizar um índice zootécnico chamado eficiência leiteira. Esse índice é calculado da seguinte maneira:

 

EL = kg de produção de leite/kg de consumo de matéria seca 

 

Em termos básicos, a eficiência leiteira mostra até que ponto a dieta que estamos fornecendo às vacas está atendendo suas exigências nutricionais, bem como sua demanda produtiva. Em termos mais amplos, esse índice aponta fatores da dieta, manejo e ambiente que afetam a digestibilidade dos alimentos e os requerimentos de manutenção do animal. 

 

Esse índice é calculado para o rebanho inteiro ou para lotes, e não como índice individual de vacas. Isso porque, em situações de rebanhos comerciais, é muito difícil ter a informação do consumo de cada animal.

 

Avaliar a eficiência de conversão dos nutrientes consumidos em produtos comercializáveis pode ser uma ótima ferramenta para saber se você está tendo um retorno satisfatório do dinheiro investido na dieta das vacas, e se você pode reduzir o volume de esterco produzido na fazenda, o que em alguns casos pode ser muito interessante. 

 

Quais são os valores sugeridos para esse índice?

 

Quando a relação acima está na faixa de 1,3 a 1,5, esse índice é considerado normal. Já quando o índice está acima de 1,5, é considerado excelente, ou seja, o rebanho ou lote está apresentando alta eficiência.

 

Já quando o índice está abaixo de 1,3 a situação é preocupante, pois pode indicar um consumo muito alto de alimentos ou uma produção aquém do esperado.

 

Fatores fisiológicos que afetam a eficiência leiteira

 

- Volume de produção 

 

O primeiro fator é o volume de produção. Alta produção de leite aumenta a eficiência leiteira pela diluição das exigências de mantença.

 

- Perda de peso ou de escore de condição corporal (ECC)

 

Vacas que perdem peso, o que é muito comum no início de lactação, apresentam maior eficiência leiteira, já que estão emprestando nutrientes do seu organismo para dar suporte à produção de leite mais alta típica desse período.

 

- Digestibilidade da dieta

 

Forragens de alta qualidade aumentam a eficiência, já que apresentam maior digestibilidade e maior taxa de passagem.

 

- Sanidade do rebanho

 

É reconhecido que vacas com acidose ou com qualquer outro distúrbio metabólico apresentam pior ou menor eficiência leiteira, já que menos nutrientes serão produzidos e absorvidos.

 

Fatores não fisiológicos que afetam a eficiência leiteira

 

- Estágio da lactação

 

O momento da curva de lactação que as vacas se encontram também afeta a eficiência leiteira. Vacas em final de lactação apresentam tipicamente menor eficiência leiteira já que estão recuperando escore de condição corporal e mobilizando nutrientes para a formação do feto.

 

- Ordem de parição

 

Vacas de primeiro parto apresentam menor eficiência leiteira, já que ainda estão crescendo e precisam de nutrientes para seu desenvolvimento.

 

- Fatores climáticos

 

Vacas que estão em estresse calórico, principalmente nos meses mais quentes do verão, apresentam menor eficiência leiteira, já que nutrientes que seriam utilizados para secretar e produzir mais leite são desviados para dissipar o excesso de calor.

 

- Sistema de produção

 

Vacas que produzem leite a pasto são menos eficientes na produção quando comparaadas às confinadas, porque suas exigências de manutenção são 20 a 50% maiores do que as outras. Isso acontece por conta do maior gasto de energia que as vacas têm em sistemas a pasto, onde precisam caminhar em busca do alimento. Quanto maior a distância entre o piquete e o local onde os animais são ordenhados, maior o número de calorias que será desviado da produção para o atendimento da exigência de mantença.


Se você quiser conhecer mais índices zootécnicos importantes na produção leiteira, acesse o conteúdo completo do curso on-line Índices zootécnicos: nutricionais e de manejo alimentar, do EducaPoint.
 

Para assistir o curso completo, você pode adquiri-lo individualmente ou optar pela assinatura e ter acesso a todos os cursos da plataforma, que hoje já conta com mais de 150 cursos! Clique aqui para saber mais informações sobre os planos de assinatura!

 

Mais informações:

 

contato@educapoint.com.br

Telefone: (19) 3432-2199

WhatsApp (19) 99817- 4082

 

Fontes consultadas:


Eficiência alimentar: uma ótima ferramenta de avaliação de desempenho do rebanho leiteiro (https://www.milkpoint.com.br/artigos/producao/eficiencia-alimentar-uma-otima-ferramenta-de-avaliacao-de-desempenho-do-rebanho-leiteiro-18089n.aspx).

Curso on-line Índices zootécnicos: nutricionais e de manejo alimentar, do EducaPoint.
 

 

 

 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.