FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

No verão, não se esqueça dos animais secos

POR COWTECH - CONSULTORIA E PLANEJAMENTO

COWTECH

EM 07/12/2001

0
0
Com a chegada do verão, aumentam as dificuldades envolvendo o manejo dos animais. Apesar das pastagens se tornarem mais produtivas, permitindo maiores lotações e ganhos por área, fatores climáticos como elevada temperatura e umidade, costumam trazer prejuízos significativos à produção de leite, dentre os quais destacamos a redução no consumo de matéria seca.

Quanto mais produtiva for a vaca, maiores serão suas exigências nutricionais para atender suas demandas de manutenção e de produção. Logo, maior será a necessidade de ingestão de grandes quantidades de alimento para suprí-las e o calor torna-se o inimigo número um de bovinos leiteiros, mais precisamente os de sangue europeu (Bos taurus). Com o objetivo de minimizar os efeitos deletérios do calor, muitos produtores lançam mão de pacotes tecnológicos como a implantação de sistemas de climatização. A combinação de ventilação e aspersão é a prática mais recomendada e utilizada por significativa parcela de produtores especializados (sendo mais comum encontrarmos em salas de espera, de ordenha e abrigo de animais – free stalls).



foto 1- Ventilação na sala de espera (sempre recomendada para amenizar o estresse no verão)

Nas águas, acima de tudo, todas as atenções são direcionadas aos animais em produção. Inúmeros trabalhos já comprovaram e destacaram desempenhos positivos de animais em ambientes climatizados, em detrimento a animais submetidos ao estresse térmico. Não podemos nos esquecer, entretanto, dos animais em produção do rebanho que não estão no leite, ou seja os animais secos, especificamente vacas e novilhas no pré-parto.

A ausência de conforto térmico para animais secos, principalmente aqueles no período pré-parto (transição), pode levar ao declínio da produção durante a lactação. De acordo com pesquisa realizada na Universidade do Mississipi (EUA), o aumento de 1 ponto na escala do índice de temperatura e umidade (THI), a partir do valor de 72, gerou uma perda de 9,5 kg de leite nos primeiros 200 dias de lactação. Em outras palavras, por exemplo, um animal no pré-parto, submetido a um THI médio de 80 no período pré-parto deixou de produzir em torno de 76 kg de leite nos primeiros 6,5 meses de lactação ou cerca de 0,380 kg de leite por dia.


foto 2 – animais pré-parto em piquete com ausência de conforto térmico

A tabela abaixo demonstra a relação dos valores do THI no pré-parto, com perdas nos primeiros 200 dias de lactação.



Comentário MilkPoint: os dados levantados na pesquisa acima são bastante interessantes e de bom proveito para produtores de leite. Apesar de representar a realidade de uma região nos Estado Unidos, os mesmos servem como referência para indicar a possibilidade de perdas ao longo da lactação, apenas em função do estresse térmico apresentado durante o período de transição. A estes valores, apresentados no quadro acima, devemos somar outras possíveis perdas em função da redução de consumo causada pelo calor e/ou baixa ingestão de MS característica de início de lactação, com reflexo direto na produção de leite ou prejuízos indiretos como a debilidade imunológica dos animais, aumento de distúrbios metabólicos e alterações no desempenho reprodutivo. Desta forma, fica a mensagem de que não podemos deixar de lado pequenos detalhes que fazem a diferença, principalmente nos dias atuais de baixos preços recebidos por litro de leite. Destacamos ainda, que o conceito de conforto térmico não está necessariamente atrelado ao uso de sistemas de climatização. No caso de animais secos ou pré-parto, um bom piquete, limpo, seco ventilado e arborizado (sombreamento natural) é uma solução prática, recomendada, eficiente e barata que pode amenizar os riscos de perdas via THI elevado no período seco.

Fonte: Dairy Herd Management, agosto 2001.

COWTECH - CONSULTORIA E PLANEJAMENTO

Espaço para artigos e debates técnicos expostos por especialistas e equipe de consultores.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.