FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Detalhes fazem a diferença no fornecimento de água

POR COWTECH - CONSULTORIA E PLANEJAMENTO

COWTECH

EM 27/04/2001

2
1
João Paulo V. Alves dos Santos

Esta coluna já publicou um artigo sobre a importância do fornecimento de água abordando a importância da sua qualidade e quantidade adequada para bovinos leiteiros. O presente artigo tem como objetivo esclarecer alguns detalhes importantes sobre a confecção e distribuição de bebedouros em instalações leiteiras.

De acordo com experimento realizado numa propriedade norte-americana em Wisconsin, a colocação de um bebedouro de 12 metros de comprimento, ao longo do corredor da saída da ordenha proporcionou maiores benefícios que o esperado, ou seja, foi constatado que praticamente todas as vacas que deixavam a sala de ordenha paravam para beber água não somente uma única vez, mas sim várias vezes durante o retorno ao barracão dos animais em lactação (free-stall).

A questão do fornecimento de água tem sido bastante discutida atualmente devido a sua importância, principalmente em regiões tropicais como o nosso país. De acordo com pesquisas atuais, o simples projeto hidráulico visando o oferecimento de espaço individual adequado por animal ao longo da linha do cocho de água, bem como o dimensionamento e correto suprimento da vazão de cada bebedouros são detalhes importantes que não devem ser esquecidos em hipótese alguma (conforme artigo anterior sobre o tema), mas existem outros importantes fatores a serem destacados e observados, para otimização do consumo de água e conseqüente conforto aos animais.

Observações de campo têm demonstrado que o espaçamento inadequado (área livre) ao redor do bebedouro pode afetar o consumo de água dos animais. Na realidade, o que ocorre é que vacas dominantes costumam ocupar sempre a extremidades dos bebedouros, impedindo que suas companheiras mais tímidas se aproximem do mesmo. Tal comportamento é tão comum que muitas vezes é despercebido no dia a dia do produtor. Na maioria dos casos, está associado à ausência de área suficiente ao redor do mesmo. Quando instalamos bebedouros em passagens ou corredores estreitos, facilitamos e estimulamos o comportamento indesejado das vacas dominantes, pois aumentamos seu raio de ação e poder de intimidação perante as dominadas. Este é um detalhe muito importante, pois demonstra que o fornecimento de água em instalações fechadas não se resume a quantidade de bebedouros disponíveis.

A figura abaixo mostra um esboço de uma situação adequada.

Figura 1

Fonte: On the Draw Graphic Design Ltd.

Conforme o desenho acima, é recomendada a largura mínima do corredor de 4,3 metros, permitindo pelo menos 1,5 m de passagem livre no corredor caso uma vaca esteja atravessada, bebendo água. Muitos barracões trabalham com 2,4 m a 3,7 m. Considerando que a largura do bebedor geralmente é de 0,60 m, pode sobrar muito pouco espaço para o tráfego dos animais.

A figura abaixo sugere o que deve ser um bebedouro adequado.

Figura 2

Fonte: On the Draw Graphic Design Ltd.

Como já mencionado no primeiro artigo sobre consumo de água desta coluna, uma vaca consome de 3 a 4 litros de água para cada litro de leite produzido. A seguir, uma nova tabela, referente ao consumo de água, para diferentes categorias, estabelecendo novas relações:

Tabela

Fonte: Dan MacFarland, "Watering Dairy Cattle", 1998

Os dados acima são para animais em ausência de "stress" térmico. Segundo os idealizadores da tabela, o consumo sob "stress" pode ser dobrado.

Quadro


Comentário MilkPoint: mais importante do que o tema discutido no presente artigo é o simples fato de que a cada dia, um maior número de pesquisas é realizado, muitas delas abordando assuntos já amplamente debatidos, mas sempre apurando os detalhes. No atual momento do setor leiteiro nacional, medidas práticas de baixo custo tornam-se cada vez mais necessárias para a sobrevivência do setor. Certamente a preocupação com um detalhe específico, como é o caso deste artigo, não solucionará o problema do produtor, assim como o descaso com relação ao tema debatido. A mensagem que deve ser guardada é que tudo deve ser observado e avaliado. Nada deve ser descartado ou ignorado quando nosso objetivo é melhorar o manejo. Este, por sua vez, é constituído por "peças", cada qual com a sua função específica. O fornecimento adequado de água a vacas de alta produção é uma destas. Segue a mensagem do especialista Jeff Kearnan: "A água é o recurso de mais baixo custo numa fazenda. Não podemos torná-la um fator limitante".

fonte: Dairy Herd Management, maio 2000

COWTECH - CONSULTORIA E PLANEJAMENTO

Espaço para artigos e debates técnicos expostos por especialistas e equipe de consultores.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

EXUPÉRIO DE MAGALHÃES E FREITAS

CORAÇÃO DE JESUS - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 18/03/2014

Estou montando a minha sala de ordenha e tenho Algumas perguntas:

Posso colocar o bebedouro no curral de espera?

Isso pode aumentar o índice de urina durante a ordenha?

Poderia também reduzir o consumo de ração no pós ordenha devido ao enchimento do rúmen?

Como outra opção estou considerando um terceiro curral, que dá acesso ao corredor de piquetes, curral de espera e curral de alimentação, e neste sim colocaria o bebedouro, mas isto poderia interromper o fluxo, qual a sua opinião?

Obs: o fator sombra não é determinante nestes casos pois usarei sombrite de horticultura nos tres currais.

Muito obrigado pelos esclarecimentos!
MICHEL ROSA

PANAMBI - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 30/12/2007

Gostaria apenas de fazer um comentário em relação à disposição dos bebedouros. No CHECKLIST DO FORNECIMENTO DE ÀGUA apresentado neste artigo cita-se: "Loque os bebedouros sob sombra". Todavia, literatura especializada (ex: Voisin et al) enfatizam a importância de bebedouros sob sol aumentando a temperatura da água, preferida pelos bovinos, o que aumenta o consumo e auxilia na digestão.

Gostaria de melhor esclarecimento do autor do artigo.

Parabéns pelos materias publicados e obrigado.

<b>Resposta do autor:</b>

Prezado Michel,

De fato a questão da temperatura da água é importante e sua colocação procede. No entanto, não podemos deixar de pensar no conforto dos animais. No caso de animais de alta produção, especificamente bovinos da raça holandesa, o local que o bebedouro deve ser colocado, sempre, na sombra. Se você colocá-lo no sol, o desconforto será muito grande. A recomendação seria a colocação do mesmo em local que bate sol por algumas horas do dia e para ser correto devemos sempre trabalhar com reservatórios (caixas d´agua) de modo que estas sim podem ficar no sol, proporcionando uma água com temperatura que não prejudique o consumo.

Obrigado pelas suas considerações! Estou à disposição para maiores discussões sobre o tema ou demais assuntos.

Atenciosamente,

João Paulo.