ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Limpeza dos utensílios de alimentação em bezerreiros

POR CARLA MARIS MACHADO BITTAR

E MARIA EDUARDA REIS

CARLA BITTAR

EM 27/11/2020

5 MIN DE LEITURA

0
10

Atualizado em 27/11/2020

A limpeza dos utensílios de alimentação de bezerras é uma parte essencial em um bezerreiro. A higienização diária desses utensílios usados para fornecimento dos alimentos é uma medida que evita a transmissão e proliferação de microrganismos causadores de enfermidades em bezerras

Na pesquisa publicada por Berry e colaboradores (2019) realizada na Irlanda, 47 fazendas foram questionadas sobre as práticas de limpeza nos bezerreiros. Os pesquisadores avaliaram as práticas de higiene e todo manejo durante o período de aleitamento dos bezerros.

Para isso eles aplicaram um questionário aos colaboradores e acompanhavam as rotinas em duas visitas. A avaliação da limpeza foi feita através de swabs, os quais foram passados nos utensílios de limpeza e posteriormente adicionados em uma solução química que resulta na formação da cor. A formação da cor está relacionada a quantidade de proteínas presentes, como resíduos de leite ou contaminantes biológicos (por exemplo, bactérias, fungos). Essa escala de cor tem uma referência de 4 pontos, onde 1 representa baixo nível de resíduo na superfície (ou seja, boa higiene) e 4 um alto nível de resíduos de superfície (higiene precária). 

De acordo com os resultados encontrados, houve uma tendência de redução da higiene da primeira para a segunda visita (Tabela 1). Não foi encontrada relação entre a higiene e o tamanho do rebanho. Porém, fazendas que apresentaram melhor higiene tiveram uma tendência em apresentar também maior concentração sérica de IgG em bezerros. No entanto, a prática em si não tem relação com a concentração de IgG do recém-nascido ou com a mortalidade aos 28d. Assim, criar rotinas de limpeza e higienização, independente de como são realizadas,  resultam em maior eficiência na transferência de imunidade passiva.

Tabela 1- Pontuação média de higiene para utensílios de alimentação de bezerros, determinada através da utilização de kits de teste de resíduos de superfície utilizando escore de higiene. 

1 O escore 1 representa baixo nível de resíduo na superfície (boa higiene) e 4 um alto nível de resíduos de superfície (higiene precária).
 

Tabela 2- Frequência e métodos de limpeza e de utensílios de alimentação durante a primeira (visita 1) e a última (visita 2) 6 semanas da estação de parto.


Práticas de higiene inadequadas em utensílios de alimentação podem resultar em contaminação bacteriana no colostro. Vários estudos relatam uma associação negativa entre a contaminação bacteriana no colostro e transferência de imunidade passiva em bezerros. A qualidade e o manejo do colostro, bem como as práticas de higiene relacionadas aos bezerros (por exemplo, rotina de limpeza para utensílios de alimentação e alojamentos), podem ter um efeito fundamental na saúde e mortalidade dos bezerros leiteiros.

Além da contaminação do colostro, a falta de higiene pode contaminar a dieta líquida fornecida durante o período de aleitamento, podendo afetar negativamente o desempenho dos animais. Resíduos de colostro, leite e sucedâneo são lugares favoráveis para o crescimento de patógenos. Os utensílios de alimentação, como bicos, mamadeiras, baldes, misturadores, mangueiras, quando não são higienizados de forma correta se tornam ambientes propícios para abrigar bactérias causadoras de enfermidades. Por isso é ideal que esses utensílios sejam higienizados, limpos e secos após o uso. 

A limpeza e higienização dos utensílios de alimentação tem como objetivo controlar o crescimento bacteriano e impedir a contaminação dos alimentos a serem fornecidos. Isso é feito não só através da remoção dessas bactérias das superfícies, mas também removendo as fontes de alimento desses patógenos e diminuindo o pH, evitando-se assim que as bactérias se proliferem. 

As etapas a seguir podem ajudar a manter o equipamento de alimentação limpo e evitar o crescimento de bactérias. É importante ressaltar a utilização de equipamentos de proteção individual como luvas e óculos de proteção ao manusear produtos químicos e/ou trabalhar com água quente.

  • Enxágue bicos, mamadeiras, baldes e sondas em água morna para remova o colostro / sólidos do leite (e outros contaminantes orgânicos como fezes, urina ou sujeira) de dentro e fora do utensilio de alimentação. 

A temperatura da água no enxágue inicial é de extrema importância. Quando os resíduos do leite entram em contato com água muito quente, as moléculas dentro do utensilio se quebram e se aderem às superfícies, criando um biofilme. O biofilme é muito difícil de ser removido e pode abrigar bactérias que não podem ser detectadas através da visualização.

  • Mergulhe o utensílio de alimentação em água quente (60 ° C) com cloro para matar as bactérias e ajudar a remover os resíduos. Não deixe que a temperatura da água diminua, pois assim os resíduos que já se soltaram podem grudar novamente.

  • Esfregue com água morna e sabão. Escovas especiais devem ser utilizadas para esfregar os utensílios com áreas de difícil acesso, como bicos e sondas esofágicas. Baldes com bicos devem ser desmontados para uma melhor higienização.

  • Enxágue em água morna com solução sanitizante ácida, de acordo com as instruções do fabricante. O enxágue com produtos ácidos auxilia na prevenção do crescimento de microrganismos. Os desinfetantes ácidos utilizados para limpeza do tanque de leite podem ser uma alternativa aplicável.

  • Deixe o equipamento secar completamente antes de vira-lo de cabeça para baixo na superfície. Espalhar os utensílios para secar em prateleiras ao invés de empilhar evita o crescimento bacteriano já que essas podem crescer rapidamente na presença de umidade, baixa troca de ar e sem luz solar. 

  • Borrifar solução de dióxido de cloro em diluição adequada nos utensílios antes da utilização reduz contaminação por microrganismos. 

 

Fundamental:

  • Inspecionar periodicamente os utensílios de alimentação, já que a presença de fissuras ou superfícies rugosas permitem que os microrganismos se fixem nesses utensílios. Assim, todas as garrafas e baldes com cortes, ranhuras ou arranhões no interior devem ser descartados.
  • Ter utensílios de alimentação suficientes para que o protocolo de limpeza e desinfecção possa ser feita adequadamente entre os usos, principalmente em animais enfermos. No caso de utensílios compartilhados deve ser feita a desinfecção entre um bezerro e outro.
  • Manusear os utensílios com as mãos limpas, de preferência com luvas descartáveis. Roupas e botas são uma obrigação para os colaboradores responsáveis pelo manejo das bezerras.

Referencias: 

Barry, J., Bokkers, E. A. M., Berry, D. P., de Boer, I. J. M., McClure, J., & Kennedy, E. (2019). Associations between colostrum management, passive immunity, calf-related hygiene practices, and rates of mortality in preweaning dairy calves. Journal of Dairy Science. doi:10.3168/jds.2019-16815

Godden, S. M. 2008. Colostrum management for dairy calves. Vet. Clin. North Am. Food Anim. Pract. 24:19–39. 

Godden, S. M. 2009. Improving passive transfer of immunoglobulins in calves. II: Interaction between feeding method and volume of colostrum fed. J. Dairy Sci. 92:1758–1764.

Renaud, D. L., D. Kelton, S. LeBlanc, D. Haley, and T. Duffield. 2018. Calf management risk factors on dairy farms associated with male calf mortality on veal farms. J. Dairy Sci. 101:1785–1794.

Simpson, W. J., J. L. Archibald, and C. J. Giles. 2006. Protocol for assessing the sensitivity of hygiene test systems for live microorganisms and food residue. UK Report 120906, 27 July 2006. Cara Technology Limited, Leatherhead, UK. 

Uetake, K. 2013. Newborn calf welfare: A review focusing on mortality rates. Anim. Sci. J. 84:101–105.

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e seu comentário, isso nos ajuda a saber que conteúdos são mais interessantes para você. Quer escrever para nós? Clique aqui e veja como!

CARLA MARIS MACHADO BITTAR

Prof. Do Depto. de Zootecnia, ESALQ/USP

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint