FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Sucedâneo lácteo: como escolher, preparar e fornecer às bezerras?

EDUCAPOINT

EM 04/07/2018

4 MIN DE LEITURA

0
0
Após o período de colostragem, as bezerras entram em aleitamento, e o bom manejo nutricional nesse momento tem relação direta com a produção de leite futura desses animais. As alternativas de alimentação para as bezerras nessa fase são: utilização do leite do próprio rebanho ou, os sucedâneos lácteos.

Considerando que o leite é o produto que será comercializado e gerará receita, algumas fazendas preferem não destiná-lo à alimentação das bezerras. O uso de leite de descarte também não é uma boa opção e nem é recomendável como dieta liquida, devido à variação que se tem na composição em termos de proteína e gordura e, principalmente, pela alta carga bacteriana. 

Já o sucedâneo lácteo é uma alternativa que pode reduzir os custos da alimentação em alguns sistemas e garantir o adequado desempenho das bezerras leiteiras.

Os sucedâneos são formulações com ingredientes que tentam imitar a composição do leite em termos de proteína, energia e até em seu perfil de aminoácidos de forma a garantir o bom desempenho dos animais.

Existem diversos sucedâneos lácteos no mercado, com qualidades variadas, e é importante buscar sucedâneos com alta inclusão de proteína e carboidrato de origem animal.

Diluição

A diluição do sucedâneo é um passo muito importante para a boa eficiência da dieta líquida. A diluição normalmente recomendada é de 12,5% de sólidos por litro.

Para alcançar isso, deve-se pesar 250 gramas do produto em pó e diluir para completar dois litros de água. Vale destacar que não se deve acrescentar dois litros, mas sim, completar para dois litros, para não haver alteração na porcentagem de sólidos.



É importante que a água esteja na temperatura adequada para a diluição, em torno de 37 a 39oC. Acrescenta-se, então, a água para diluir o pó em uma jarra graduada. Primeiro acrescenta-se uma parte da água. Em seguida, usa-se o batedor para diluir e, por fim, completa-se o volume para dois litros.



Mamadeira ou balde?

O fornecimento da dieta líquida pode ser tanto através de baldes como de mamadeiras quando os animais estão individualizados. Em alguns tipos de instalações há suportes para as mamadeiras, o que facilita o fornecimento.

Uma desvantagem do uso de mamadeiras é a velocidade de consumo, que é bem menor do que nos baldes, sendo em torno de 2,5 minutos para o bezerro mamar dois litros, enquanto que no balde, o animal leva 30-40 segundos para sugar os mesmos dois litros.

Uma vantagem da mamadeira é que não é necessário treinar o animal a mamar de um bico, porque isso imita a maneira natural que ele mamaria o leite direto da vaca. Isso tem uma outra vantagem que é atender uma necessidade comportamental dos animais, que é o ato de mamar.

Mas como são oferecidas apenas duas refeições por dia em um volume restrito, diferente do que o animal teria se estivesse ao pé da vaca, nem toda essa necessidade comportamental é atendida, fazendo com que, mesmo em bezerros em aleitamento mais intensivo, como os que mamam de 6 a 8 litros, permaneça o comportamento de mamada não nutritiva, que é o ato de mamar no entorno da casinha, na roupa do tratador ou em outro animal, se tiver acesso.

Com relação ao balde, além da vantagem da velocidade de consumo, a maior vantagem é a facilidade de higienização. Quando se compara bezerreiros que usam mamadeiras e baldes, em uma situação em que o tratador não é muito preocupado com a limpeza, há alta ocorrência de diarreia nos bezerreiros que usam mamadeira, devido à maior dificuldade de higienização da mamadeira em comparação com o balde.

No entanto, a desvantagem do balde é que é necessário treinar o bezerro e alguns animais demoram bastante para aprender. Dessa forma, é necessário um tratador paciente para desempenhar essa atividade. O treino do animal é feito com os dedos do tratador, com o bezerro inicialmente ingerindo o líquido nos dedos e, aos poucos, vai-se removendo os dedos de forma que o bezerro entenda como ele precisa fazer para sugar esse leite.

Alguns bezerros podem apresentar empanzinamento quando mamam diretamente no balde e esse está na altura do chão. Nessas situações, é interessante erguer a altura do balde, o que pode ser feito com um suporte, mas é necessário certificar-se que o bezerro está conseguindo fechar a goteira esofágica, também pensando na posição da cabeça.

A goteira esofágica se fecha por um reflexo nervoso que depende principalmente do sabor da dieta líquida, mas bezerros que mamam com o balde no nível do solo podem ter uma espécie de um vazamento que faz com que parte da dieta líquida caia no rúmen, o que atrapalha os processos digestivos, podendo causar diarreias e empanzinamento.

Confira, na videoaula abaixo, a professora Dr. Carla Maris Machado Bittar, da Esalq/USP, ensinando como escolher e fornecer esse suplemento às bezerras durante o aleitamento:



Essa aula faz parte do curso online Aspectos práticos da criação de bezerras leiteiras, gravado a campo, do EducaPoint. Neste curso, a professora ensina os principais aspectos práticos relacionados à nutrição e manejo de bezerras leiteiras

Participe desse treinamento e aprenda todos os aspectos relacionados ao manejo nutricional e sanitário de bezerras! 

Para isso, basta assinar o EducaPoint! Com planos totalmente acessíveis, a plataforma oferece o que há de melhor e mais atual na pecuária brasileira, e os assinantes têm acesso ilimitado a TODOS os cursos (já são mais de 115 temas). Conheça os planos aqui!

Ou se preferir, experimente grátis realizando um breve cadastro no site: EXPERIMENTE GRÁTIS!

Mais informações:
contato@educapoint.com.br

Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082
 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint