Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

Indústria de laticínios retoma produção no sertão alagoano

postado em 11/10/2016

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Um salto tecnológico permitirá a produção de derivados de leite de alto valor agregado – como leite condensado, iogurte e leite em pó – pelas mais de 4 mil famílias de agricultores que integram a Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA).

A ação é da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), um investimento de cerca de R$ 18 milhões na reestruturação da antiga indústria Camila. Parte dos recursos é oriundo da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional (SDR/MI) e parte do Orçamento Geral da União destinada à Codevasf por emendas parlamentares ­– com o objetivo de fortalecer a bacia leiteira do sertão alagoano.

"O governo federal pretende proporcionar, aos cooperados do sertão de Alagoas, o acesso à alta tecnologia de produção e beneficiamento do leite, permitindo a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas por meio da geração de renda e trabalho”, aponta a chefe da Unidade Regional de Desenvolvimento Territorial da Codevasf em Alagoas, Carla Pinheiro.

produção de leite - Alagoas
R$ 14 milhões serão destinados à aquisição de equipamentos de transformação do leite em produtos de alto valor agregado. Foto: José Luiz Oliveira / Codevasf

Reestruturação

O projeto de reestruturação da indústria de laticínios da CPLA ocorre em duas frentes. A primeira, que teve investimento de R$ 3,7 milhões, foi executada diretamente pela Codevasf. Essa fase incluiu a aquisição de máquinas e equipamentos, como tachos para preparação de doce de leite e fermenteira de iogurte, e o repasse de 600 máquinas forrageiras à CPLA, que, por seu turno, distribuiu os equipamentos entre as diversas associações de produtores familiares de leite. O maquinário é destinado ao processamento de alimento para o rebanho dos cooperados durante o período de estiagem.

Já a segunda frente de ação está sendo executada por meio de um convênio no valor de R$ 14 milhões entre a Codevasf e a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura de Alagoas (Seagri/AL). O valor será destinado à aquisição de equipamentos de beneficiamento do leite para transformação em produtos de alto valor agregado, como leite em pó, leite condensado e iogurte.

“A convivência com o semiárido já é uma política de estado, e a Codevasf atua nesse sentido. Agora, usamos a melhor tecnologia na área da indústria leiteira, o que deve gerar a permanência do homem do sertão em sua terra”, aponta o superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Antônio Nelson de Azevedo.

Equipamentos

Carla Pinheiro adiantou que os equipamentos adquiridos pela Codevasf já foram disponibilizados e estão na sede da indústria da CPLA, localizada no município de Batalha, sertão de Alagoas. Já os equipamentos comprados por meio do convênio com a Seagri/AL encontram-se em fase de montagem por uma indústria do Rio Grande do Sul contratada por meio de licitação.

Após a montagem e entrega, os equipamentos passarão por uma fase de testes na própria indústria de laticínio da CPLA. A previsão é que todo o processo esteja concluído até março de 2017. A reestruturação da Camila irá beneficiar famílias produtoras de leite de 17 municípios do estado.

As informações são do Portal Brasil.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade