FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Quanto custa produzir um quilo de carne?

POR CARINA BARROS

E ALDA LÚCIA GOMES MONTEIRO

PRODUÇÃO

EM 17/03/2010

7
1
Este artigo apresenta um breve resumo da palestra apresentada no Congresso da FEINCO organizado pelo SENAR em 10/03/2010, para que aqueles que não puderam participar do Congresso fiquem por dentro do que foi apresentado.

Em primeiro lugar, o que é Custare?

O Custare foi desenvolvido para fazer Análise do Resultado Econômico na Produção de Ovinos e Caprinos.

Tudo começou a partir de pesquisas realizadas no Laboratório de Produção e Pesquisa em Ovinos e Caprinos da Universidade Federal do Paraná (LAPOC-UFPR). Diversos sistemas de terminação eram testados anualmente, com avaliação da pastagem, do desempenho animal, do comportamento animal, avaliações parasitológicas e das carcaças. Entretanto, faltavam as avaliações de custos desses sistemas.

Nesse contexto, foi produzida uma dissertação de mestrado com objetivo de avaliar economicamente os sistemas realizados. Inclusive, esses dados estão sendo apresentados mensalmente na seção de Gerenciamento do FarmPoint desde novembro de 2009.

Como para fazer a dissertação houve dificuldade em encontrar trabalhos semelhantes para referências, sem falar na grande quantidade de dados a serem colhidos e depois as inúmeras fórmulas utilizadas, pensou-se em como facilitar esse processo.

Uma forma de encontramos foi desenvolver uma ferramenta, no caso o Custare, que:

a) direcionasse a coleta de informações na propriedade;

b) fizesse os cálculos com os dados coletados;

c) mostrasse que é necessário e possível fazer todos os cálculos para análise completa.

Quando o produtor ou técnico resolve fazer um acompanhamento de custos e avaliações econômicas, muitas vezes tem dificuldades em identificar todos os itens que compõem o custo total de produção. Dessa forma, pode ignorar alguns custos que devem estar na análise e produzir um resultado final que não é o mais adequado para a realidade da atividade. É muito comum isso acontecer com custos ditos não-caixa, aqueles que não representam desembolso por parte do produtor, tais como juros e depreciação.

Outro ponto importante, é que são muitos cálculos, então se há uma ferramenta que calcule automaticamente, facilita o processo de controle de custos e especialmente de simulações com projeções futuras.

Dessa forma o Custare foi desenvolvido no Excel utilizando Visual Basic, portanto trabalha-se diretamente com telas e não com as planilhas no formato tradicional. São cinco etapas que podem ser feitas ao mesmo tempo para até quatro simulações.

Índices e orçamentos

Nessa etapa são inseridos todos os valores em reais de cada um dos fatores de produção. O usuário deve orçar os preços atuais de alimentação, benfeitorias, mão-de-obra, animais entre outros.

É de suma importância manter esses dados atualizados e serem de fontes confiáveis. Muitas vezes os produtores nos perguntam como conseguir esses preços. Para isso, é importante conversar com produtores da região para verificar os fornecedores e solicitar os orçamentos. Outra forma é utilizar preços médios históricos, pois para alguns itens encontram-se disponíveis tabelas elaboradas por Secretarias da Agricultura e Abastecimentos ou outros órgãos do Governo, bem como Universidades e empresas privadas da área, há diversos sites que podem ser consultados.

Índices zootécnicos, quantidade de insumos, mão-de-obra e taxas

Na sequência, o usuário vai inserir todas as quantidade de cada item que foram necessárias em um ano de atividade. Para isso há necessidade de controle na propriedade, deve-se conhecer os gastos mensais de modo a gerar o resultado do ano.

É indiscutível para isso que os produtores tenham esses controles. Para o rebanho deve-se ter planilhas manuais ou eletrônicas com dados dos animais, quantidade, informações de monta, parição, mortalidade. Já para os gastos em si, deve-se arquivar as notas fiscais a anotar todos os gastos, o ideal é trabalhar com planilha mensal de custos e receitas.

Resultados

Com base nas etapas 1 e 2 os dados são cruzados para os cálculos e são gerados relatórios de custos (fixo, variável, operacional total), receitas da atividade, produtividade por matriz (em kg e em R$), custo de produção por kg de animal, entre outros indicadores.

Quem controla o que consome e gasta tem todas as condições de calcular os resultados e avaliar a atividade. Todos devem conseguir responder as perguntas. Quanto custa na sua propriedade produzir um kg de cabrito ou cordeiro? Quanto de lucro uma matriz te fornece? Qual a produtividade do sistema? Entre outras tantas na área de custos.

Gráficos

Para facilitar a visualização dos custos, são apresentados dois gráficos que demonstram a participação de cada item na composição do custo operacional e do custo total de produção.

Avaliações a longo prazo

Por fim, o usuário pode fazer avaliações ao longo de vinte anos, organizando um fluxo de caixa para resultados de valor presente líquido (VPL), taxa interna de retorno (TIR) e relação benefício:custo (B:C).

Dessa forma, o Custare:

a) Direciona a coleta das informações importantes;

b) Realiza cálculos que permitem a análise do resultado econômico da atividade;

c) Facilita a tarefa de controle de custos e gestão das propriedades de ovinos e caprinos.

Espera-se que os produtores e técnicos tenham estímulos para calcular seu custo de produção e avaliar economicamente sua atividade e que isso torne-se atividade rotineira na atividade da ovinocaprinocultura.

O Custare é um exemplo do que pode ser feito para calcular os custos e os resultados da atividade, entretanto, cada um pode criar sua própria ferramenta, necessitando para isso conhecimento técnico e tempo. O importante é que todos tenham em mente que não se pode produzir sem controle de custos e sem avaliação econômica para evitar ilusões e prejuízos futuros. Com análises periódicas e bem elaboradas pode-se "brigar" por melhores preços do produto final já que se sabe o custo real. Além disso, pode-se detectar falhas no sistema produtivo a fim de solucioná-las e gerar aumento de receita ou redução de custo.

A ideia é mostrar que assim como fizemos o Custare, cada um pode criar sua ferramenta para avaliar os custos conforme suas necessidades. Pode ser algo em formato simples, o que importa é que seja funcional e contemple todos os itens do custo de produção.

Nos próximos artigos vamos começar a discutir os itens que compõe o custo de produção, começar a explicar como e porquê calcular. Dessa forma é importante que os leitores participem ativamente enviando as suas dúvidas sobre como calcular custos, para serem respondidas no próximo artigo.

CARINA BARROS

Médica veterinária
Mestre em Ciências Veterinárias UFPR
Doutora em Nutrição e Produção Animal FMVZ-USP
Pós-doutorado FMVZ-USP
Atuação na avaliação econômica e modelagem

ALDA LÚCIA GOMES MONTEIRO

Coordena o Laboratório de Produção e Pesquisa em Ovinos e Caprinos (LAPOC) da UFPR

7

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MAURÍCIO PRESTES BRAGAGNOLLO

DOM PEDRITO - RIO GRANDE DO SUL - ESTUDANTE

EM 24/03/2010

Parabéns para o pessoal do Custare, já tive a oportunidade de conhecer o Custare em Curitiba através do XIV Simpósio Paranaense de Ovinocultura na qual fiquei deslumbrado pois nos futuros profissionais temos o direito e obrigação de sabermos o custo de nossa produção e acima de tudo o custo de nossa propriedade. Parabéns pelo maravilhoso trabalho!!!
CARINA BARROS

OSASCO - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 24/03/2010

Prezado Paulo Bedê,
Não tenho uma versão demo do Custare, mas estou preparando um vídeo para mostrar as telas e quando estiver pronto eu posso te enviar.
Carina Barros
PAULO BEDÊ

ALAGOINHAS - BAHIA - PRODUÇÃO DE OVINOS DE CORTE

EM 19/03/2010

Exclente artigo e como sou um pequeno criador de ovinos do interiror da Bahia (Alagoinhas) que vem investindo em software de gerenciamento e controle de custo de produção, gostaria de receber um Demo para teste isso é possível?
CARINA BARROS

OSASCO - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 17/03/2010

Marita Vidal,
A depreciação será tema do nosso próximo artigo! Eu já comecei a preparar um artigo sobre o assunto, pois julgo muito importante.
Dessa forma, peço que por favor aguarde a publicação que terá muitos detalhes sobre o tema e será interessante a participação nas discussões!
CARINA BARROS

OSASCO - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 17/03/2010

Paulo Ricardo Massarelli Targa, para maiores detalhes de compra peço por favor que envie um e-mail para custare@gmail.com


MARITA VIDAL

ARAPARI - PARÁ - PRODUÇÃO DE OVINOS

EM 17/03/2010

Olá Carina. Boa tarde O artigo esta muito rico e quero acompanhar o que vem pela frente.
Gostaria de saber como calculo depreciação (de máquinas, etc). Além de máquinas, do que mais preciso calcular depreciação?

Obrigado
PAULO RICARDO MASSARELLI TARGA

SÃO MANUEL - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE OVINOS

EM 17/03/2010

Muito interessante este artigo.
Tenho certeza de que muitas pessoas estão curiosas para saber se este programa está disponível para compra, pois gostaria de testar sua praticidade. Obrigado.