FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Qualidade do leite de cabra, manejo da ordenha e controle de produção

PRODUÇÃO

EM 04/11/2010

0
0
A qualidade do leite de cabra está ligada diretamente, dentre outros fatores sanitários, nutricionais e ambientais, com a inflamação da glândula mamária devido a invasão de agentes patogênicos. A mastite ou mamite, como é chamada, é considerada a principal doença que afeta os rebanhos caprinos leiteiros do mundo, e aquela que proporciona as maiores perdas econômicas na exploração da atividade. Para o controle da doença, é importante que exista um programa para o diagnóstico e monitoramento constante na pequena propriedade, de forma que este produtor se antecipe não comprometendo sua renda.

Dessa forma, destaca-se a seguir algumas medidas que podem ser tomada para o controle da mastite caprina e diretamente, para obtenção de leite com qualidade:

a) tratamento imediato de todos os casos clínicos, por meio do teste da caneca telada ou de fundo preto (retirada dos 3 primeiros jatos de leite);

b) funcionamento adequado do sistema de ordenha, seja ela manual, através da higiene dos ordenhadores, ou mecânica através do bom funcionamento da ordenhadeira;

c) correto manejo de ordenha com ênfase na desinfeção dos tetos após a ordenha;

d) descarte de cabras com mastite crônica;

e) boa higiene e conforto na área de permanência dos animais.

Certamente, o correto manejo da ordenha é a principal medida de controle de mastite. No entanto, a execução de uma sequência de tarefas durante a ordenha proporciona vários outros benefícios, como por exemplo: melhor qualidade do leite; diminuição do leite residual e aumento da produção de leite (o estímulo - massagem) adequado dos tetos na pré-ordenha é fundamental para "descida" do leite); diminuição no tempo de ordenha.

Controle da produção

O leite obtido em um determinado capril poderá ser transferido imediatamente após a ordenha e em temperatura ambiente a outro local para beneficiamento e/ou industrialização, porém os padrões de qualidade com relação as análise físico-química e microbiológica do leite deverão estar de acordo com a portaria n°37 de 2000 do MAPA.

A estocagem do leite de cabra poderá ser realizada mediante congelamento e com manutenção da temperatura a - 18°C e esta temperatura deverá ser atingida no menor tempo possível ou em refrigeração até temperatura igual ou inferior a 4°C num período de tempo não superior a 2 horas após o término da ordenha.

O transporte de leite de cabra da dependência da ordenha até o beneficiamento, seja no mesmo local ou local distante deverá obedecer as normas da portaria citada acima, tanto para acondicionamento e temperatura, porém deve-se lembrar que os latões no tanque de transporte devem ter sido previamente limpos com água morna, preferencialmente, detergente neutro ou água sanitária e escovas apropriadas e o enxágue deve ser realizado com água em abundância. Após a lavagem, os latões devem ser deixados com a boca para baixo para escoamento da água. Observar sempre as indicações de limpeza do fabricante.

O Curso Online Leite de Cabra: produção com qualidade do campo à mesa terá início no dia 25/11 e irá abordar os seguintes temas: instalações para caprinos leiteiros, noções gerais de manejo reprodutivo, sanitário e nutricional, qualidade do leite de cabra, fisiologia da glândula mamária e mastite e boas práticas agropecuárias (BPA) para a qualidade do leite de cabra.

A instrutora deste curso é Léa Chapaval, médica veterinária, doutora e atualmente na trabalha na área de pesquisa. Realizou seu mestrado em nutrição animal, avaliando a degradabilidade de proteínas de origem animal e vegetal e doutorado em energia nuclear na agricultura pela Universidade de São Paulo, avaliando a detecção de toxinas produzidas por Staphylococcus aureus em leite através de diagnósticos moleculares e a quantificação pela técnica de eletroforese capilar. Atualmente possui 12 artigos científicos publicados em periódicos, é autora dos livros "Leite de Qualidade: manejo reprodutivo, nutricional e sanitário" e "Manual do produtor de cabras leiteiras", e conta com diversos artigos de divulgação publicados em jornais, revistas especializadas, rádio e televisão nas áreas de microbiologia, qualidade do leite e Boas Práticas Agropecuárias.

Conheça a programação completa e os 7 motivos para você realizar esse curso!

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.