ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Guzerá leiteiro: conheça a história e características dessa raça utilizada para produção de leite

POR STEPHANIE ALVES GONSALES

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 31/01/2022

3 MIN DE LEITURA

0
6

O Guzerá foi a primeira raça de gado zebuíno a ser introduzida no Brasil, trazida da Índia pelo Barão de Duas Barras. Sua presença foi marcante nos cafezais do Rio de Janeiro, sendo utilizado para puxar carroças e vagões de café.

 

História da Raça Guzerá

Entre os anos de 1978-1983, o Guzerá ganhou grande força na região Nordeste do país, pois nesse período houve uma grande seca nordestina e somente a raça Guzerá conseguira sobreviver. Há dados de 70% do rebanho nordestino ser composto apenas por animais dessa raça, uma vez que somente eles conseguiam suportar tamanha estiagem.

A Associação Brasileira dos Criadores de Guzerá (ABCG) foi fundada em 1956 com intuito de reunir criadores de guzerá e lutar pelos interesses dos mesmos. Com sede em Uberaba (MG), a associação é reconhecida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e conta com mais de 300 associados atualmente.

A raça Guzerá, segundo levantamento da ABCZ de 2017, corresponde a 4% do rebanho total de zebuínos no Brasil, chegando a um total de 450 mil animais correspondentes, aproximadamente.

guzerá leiteiro
 

Características da Raça Guzerá

Os animais da raça Guzerá se destacam por ser uma raça de dupla aptidão, sendo utilizados como gado de corte e com algumas linhagens específicas voltadas para a produção de leite. Essa característica propicia ao produtor aproveitar as fêmeas para dar sequência na produção, enquanto os machos, seguem para engorda ou venda para produção de carne, melhorando a rentabilidade.

Devido a origem do guzerá ser de alta temperatura, a rusticidade do animal e a capacidade de suportar o calor são características potentes na raça. Além de apresentar boa conversão alimentar e um bom rendimento de carcaça, a rusticidade da raça faz com que os animais sejam resistentes a enfermidades.

Na história, é muito comum ouvir que quando um animal da raça Guzerá deita para morrer, todos os demais animais de outras raças já morreram, e isso se dá devido a característica de rusticidade e adaptabilidade da raça, que permite que ele suporte diversas adversidades.

Dentre as características físicas do Guzerá, as mais marcantes são:

  • Chifres grandes;
  • Cabeça curta e larga;
  • Pelagem em várias tonalidades cinza e até tons pardos;
  • As fêmeas geralmente possuem tons de pelagem mais claros que os machos;
  • Orelhas médias e relativamente largas.

guzerá leiteiro com filhote

 

Produção leiteira da Raça Guzerá

Vários programas de melhoramento genético foram desenvolvidos voltados para a produção de leite da raça e as características do animal influenciam essa escolha.

A facilidade de manejo do animal da raça Guzerá é uma característica que chama atenção de criadores na hora de optar pela raça para a produção, o manejo tranquilo agiliza a ordenha e oferece menos riscos ao ordenhador.

O úbere da vaca Guzerá tem boa aparência, apresenta ligamentos fortes e é constituído por uma pele fina e sedosa. Além disso, possuem uma ótima fertilidade. Pesquisadores relatam que com animais bem manejados, a vaca pode produzir um bezerro a cada 13 meses.

Algumas pesquisas mostram que a qualidade do leite produzido pelo Guzerá se destaca, com uma baixa contagem de células somáticas (CCS).

A procura por sêmen da raça tem crescido continuamente desde 2018. As características zootécnicas que combinam rusticidade e boa produção leiteira justificam essa procura, além de que, no cruzamento entre raças, o guzerá transfere bem suas principais características.

Quando falamos de cruzamento, um dos mais conhecidos é o cruzamento entre a raça Holandesa e a raça Guzerá, o famoso Guzolando. A produção de leite do cruzamento é boa e prolongada e essa capacidade tem uma característica transmitida pelo Guzerá. 

As vacas Guzolando chegam a produzir 10 kg de leite por dia quando a pasto, e 40 kg de leite por dia, quando em confinamento, segundo a ACGB, e permanecem com boa produtividade por 14 anos em média.

Você já conhecia, cria ou tem alguma história relacionada com a raça? Conta pra gente!

STEPHANIE ALVES GONSALES

Zootecnista formada pela Universidade Estadual de Maringá e pós-graduada em Gestão do Agronegócio, Assistente de Conteúdo MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint