ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Leite LINA: conhecer as causas para prevenir

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/07/2021

3 MIN DE LEITURA

2
11

"A incidência do leite instável não ácido (LINA) causa prejuízo em toda cadeia produtiva"

A exigência por produtos lácteos de qualidade no Brasil é justificada pelo aumento do mercado consumidor cada vez mais preocupado com sua alimentação e saúde. Outro fator é sua importância no cenário internacional, ocupando a terceira posição no ranking dos países que mais produzem leite no mundo, além do alto consumo per capita que chega até 166 litros por habitante.

Apesar disso, problemas relacionados a qualidade do leite ainda são enfrentados pela indústria e a incidência do leite instável não ácido (LINA) se destaca causando prejuízo a toda cadeia produtiva.

Mas afinal, quais são as possíveis causas da instabilidade do leite sem qualquer alteração na sua acidez? E de que maneira podemos prevenir seu surgimento no rebanho?

Sabe-se que os fatores determinantes na qualidade e composição do leite são diversos, sendo os principais os fatores intrínsecos de cada animal, como idade e metabolismo e a genética. A espécie, por exemplo, é capaz de definir a porcentagem das células mamárias que irão se diferenciar em células secretoras, bem como as proporções de lactose, gordura, proteína e sais minerais do leite, influenciando diretamente na estabilidade do produto.

Além destes fatores, o manejo incorreto da dieta dos animais, ocasionando déficit nutricional, tem sido um dos principais fatores responsáveis pela presença de LINA. Dietas desbalanceadas e longos períodos de restrição alimentar podem aumentar a apoptose das células epiteliais mamárias e modificar a composição e o pH do sangue, alterando os componentes do leite e sua estabilidade perante ao teste do álcool.

O desiquilíbrio mineral causado por uma suplementação incorreta ou inexistente e à uma baixa concentração de alfa-lactoglobulina também pode alterar a proporção de cátions iônicos e promover a neutralização dos ânions, causando a precipitação de proteínas. Outra razão seria o desbalanceamento de íons que pode estar associado à longos períodos de jejum dos animais e à baixa glicemia. Considerando-se que esse açúcar é o precursor da lactose, esse fator também se relaciona à instabilidade do leite.

Outra causa relevante é o estresse térmico dos animais. O desconforto causado por alterações bruscas na temperatura ambiente pode fazer com que o animal se alimente menos gerando todo o desbalanceamento citado anteriormente. Além disso, esse estresse pode promover vasodilatação periférica e aumento na sua frequência cardíaca e respiratória, reduzindo a disponibilidade de nutrientes e alterando a composição do leite.

A fase de lactação também influencia para o surgimento do LINA. Vacas no início ou no final do estágio lactante também poderão apresentar alterações nos equilíbrios salinos e nos componentes do leite, afetando sua estabilidade sem alterar sua acidez.

A aquisição de animais geneticamente selecionados e o descarte de susceptíveis a produção de LINA, associado a mudanças simples de manejo tem se mostrado imprescindível na redução do problema.

Algumas medidas podem ser eficientes para prevenção de LINA com consequente aumento da lucratividade da produção, tais como:

  • Oferecimento de dietas equilibradas e suplementação alimentar;
  • Fornecimento de sombra e água fresca aos animais nos dias mais quentes e abrigo nos dias mais frios;
  • Monitoramento preciso do período de lactação das vacas

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e seu comentário, isso nos ajuda a saber que conteúdos são mais interessantes para você. Quer escrever para nós? Clique aqui e veja como. 

Quer se especializar? Confira os cursos “LINA: um problema de qualidade ou manejo?" do EducaPoint!
 

Autores 
Maria Eduarda Marques Soutelino – Faculdade de Veterinária, Universidade Federal Fluminense  (UFF).

Adriana Cristina de Oliveira Silva - Departamento de Tecnologia, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal Fluminense (UFF).

Michel Abdalla Heylael – Departamento de Saúde Coletiva Veterinária e Saúde Pública, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal Fluminense (UFF).

Referências bibliográficas

FAGNANI, Rafael; DE ARAÚJO, João Paulo Andrade; BOTARO, Bruno Garcia. Field findings about milk ethanol stability: a first report of interrelationship between α-lactalbumin and lactose. Journal of the Science of Food and Agriculture. v. 98, n.7, p. 2787- 2792, 2017.

ROSA, Patrícia Pinto; ZANELA, Maira Balbinotti; RIBEIRO, Maria Edi Rocha; FLUCK, Ana Carolina; ANGELO, Isabelle Damé Veber; FERREIRA,  Otoniel Geter Lauz; COSTA, Olmar Antônio Denardin. Etiologic factors affecting milk quality, Milk unstable and not acid (LINA). Revista Eletrônica de Veterinária. v.18, p.1-17, 2017.

MARQUES, Lúcia Trepow; FISHER, Vivian; ZANELA, Maira Balbinotti; RIBEIRO, Maria Edi Rocha; JUNIOR, Waldyr Stumpf; MANZKE, Naiana. Fornecimento de suplementos com diferentes níveis de energia e proteína para vacas Jersey e seus efeitos sobre a instabilidade do leite. Revista Brasileira de Zootecnia. v.39, n.12, p. 2724-2730, 2010.

Martins, C. M. M. R., Arcari, M. A., Welter, K. C., Netto, A. S., Oliveira, C. A. F., & Santos, M. V. Effect of dietary cation-anion difference on performance of lactating dairy cows and stability of milk proteins. Journal of Dairy Science. v. 98, n.4, p 2650–2661, 2015.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MAIRA BALBINOTTI ZANELA

PELOTAS - RIO GRANDE DO SUL - PESQUISA/ENSINO

EM 13/07/2021

Informações sobre o LINA podem ser acessadas na Embrapa: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/184058/1/COMUNICADO-TECNICO-356.pdf
EDUARDO LOPES BALSALOBRE

LUCÉLIA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 08/07/2021

Gostei do artigo, tenho falado isso nos cursos do SENAR. Alimentação balanceada, boa mineralização, água de qualidade, boa sanidade e controle do stress, formam a base de uma boa produção e o custo se paga com a produção!
MilkPoint AgriPoint