ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Instalações para bezerros em aleitamento

POR JOSÉ ROBERTO PERES

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 09/06/2000

4 MIN DE LEITURA

3
0
José Roberto Peres

O período de vida dos bezerros que compreende o nascimento até a desmama é bastante delicado. Nesta fase os bezerros são constantemente desafiados pelo ambiente, enquanto seu organismo ainda depende de defesas adquiridas passivamente através da ingestão do colostro, que nem sempre é adequada.

Uma pesquisa nacional realizada nos EUA em 1996 (NHAMS-Dairy) concluiu que a taxa média de mortalidade de bezerras até a desmama era de 10,8% em fazendas leiteiras. Deste total, 60,5% foram devidas a diarréias intensas ou outros problemas digestivos; 24,5% foram causadas por problemas respiratórios e os demais 15% por outros motivos diversos. Duas enfermidades, portanto, foram responsáveis por 75% das mortes. De certo modo isto é bom pois demonstra que a concentração de esforços em poucos pontos pode ter grande impacto na redução de perdas nesta fase.

Sem dúvida nenhuma o correto fornecimento do colostro, é de fundamental importância para a sobrevivência dos animais nesta fase. Todavia, independente do tipo de instalação utilizada, a observância de três princípios básicos de alojamento de bezerros também está diretamente ligada à redução destes problemas:

1. Os bezerros devem ser mantidos secos - bezerros úmidos estão sob stress independente da temperatura ambiente, mas esta condição é especialmente séria a baixas temperaturas pois o pelo perde grande parte de sua capacidade de manutenção do calor quando molhado. Esta condição normalmente é resultado do não fornecimento de cama seca ou de falhas no controle da umidade das instalações.

2. Os bezerros devem ser mantidos fora de correntes de ar - a movimentação de ar ao redor do bezerro remove o calor que seu corpo está produzindo. Se um bezerro possui cobertura de pelos boa e seca e estiver protegido das correntes de ar, o calor produzido pelo organismo de um bezerro bem nutrido é suficiente para manter a temperatura corporal adequada, mesmo em climas frios.

3. Os bezerros devem ser mantidos separados uns dos outros até 10 dias após a desmama - a separação auxilia prevenir a transmissão de doenças, elimina a possibilidade de um bezerro mamar no outro, permite o controle do consumo de alimento (ração) para determinação do correto momento da desmama e a observação das fezes de cada bezerro para pronta identificação de doenças.

Desde que se obedeça estes três princípios básicos, qualquer tipo de instalação pode ser utilizado. Atualmente, no entanto, o modelo mais difundido é o de casinhas individuais. As casinhas vem ganhando mais e mais popularidade inicialmente por seu custo inferior à construção de barracões, mas principalmente por serem bastante eficazes no controle de doenças, especialmente as respiratórias e diarréias.

As casinhas, quando bem manejadas, permitem o atendimento dos três princípios básicos. O ambiente seco é obtido através do posicionamento das casinhas em campo bem drenado, adequadamente coberto com forragem ou cama e o sol auxilia no controle da umidade; além disso, a movimentação regular das casinhas não permite a formação de barro ou acúmulo de umidade. Em algumas regiões também devem ser evitados locais que permitam correntes de ar naturais, o que pode ser conseguido, por exemplo, através de cercas vivas (com plantas). O isolamento é obtido através da separação das casinhas a distâncias que impeçam o contato de um bezerro com seu vizinho, dificultando a dissemina��ão de doenças contagiosas, como alguns tipos de diarréias e as doenças respiratórias. O bom senso deve imperar na decisão de quando movimentar as casinhas. Em períodos chuvosos a mudança deve ser mais frequente.

O Centro de Pesquisas de Pecuária do Sudeste, unidade da EMBRAPA em São Carlos-SP, possui um folheto explicativo para construção de uma "Casinha Tropical" (foto abaixo). O folheto traz as dimensões e uma lista de materiais necessários. O telefone para contato é (16) 2727611.

Figura


A casinha tropical é de fácil construção, totalmente aberta, para uso em ambientes tropicais; leve, o que permite mudanças frequentes e dispensa o uso de camas ou estrados. O telhado é feito de duas folhas de zinco espaçadas em 3,5 cm que funcionam como isolante térmico diminuindo a incidência de calor sob a casinha.

Neste tipo de alojamento a contenção dos bezerros é feita através de coleiras fixadas ao chão por grampos. Isto permite a movimentação do bezerro ao redor da casinha, acompanhando a projeção da sombra da mesma de acordo com a movimentação do sol e de sua necessidade por calor.

O bezerro deve ser mantido na casinha pelo menos por uma semana após a desmama, para que se adapte à nova condição e aumente seu consumo de concentrado, evitando queda de desempenho.

Após a retirada de um bezerro a casinha deve ser desinfetada e exposta ao sol (virada de ponta cabeça) preferencialmente por 3 semanas também para que se evite a transmissão de doenças de animais mais velhos aos bezerros recém-nascidos.

Comentário MilkPoint: A prática mostra que as fazendas que adotaram as casinhas individuais corretamente manejadas tiveram quedas acentuadas nos índices de mortalidade de bezerros.

********


fonte: EMBRAPA - CPPSE e Anais do IV Curso Novos Enfoques na Produção e Reprodução de Bovinos-03/2000

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

TATIANE SPAUTZ

LEBON RÉGIS - SANTA CATARINA

EM 02/05/2019

Boa noite.
Moro no em Santa Catarina e gostaria de saber se esse tipo de instalação é recomendada para minha região, afinal nosso inverno é bem rigoroso.
JOSIMA

BARBACENA - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 07/01/2013

muito bem detalhado pois são necessidades dos bezerros

TATIANE DE MORAES CAVALCANTE

CÁCERES - MATO GROSSO

EM 28/11/2007

Muito importante, pois mostra as necessidades dos bezerros e a importância de criá-los individualmente, facilitando o manejo e visando o desempenho da criação.
MilkPoint AgriPoint