FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Doenças respiratórias em ovinos: segunda no "ranking" de prejuízos econômicos

POR VICENTE DE FRANÇA TURINO

E GIOVANA D´ANDRÉA PAVÃO

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 27/07/2007

2 MIN DE LEITURA

19
2
As doenças respiratórias representam a segunda causa de perdas econômicas em um sistema de produção de ovinos, perdendo apenas para as verminoses.

As bactérias e vírus são os maiores responsáveis por essas enfermidades, que se manifestam com a presença dos fatores predisponentes de estresse, tais como: transporte, variações climáticas, ventilação inadequada, desequilíbrio nutricional, confinamento e desmama. Geralmente ocorre uma virose, com conseqüente infecção secundária por bactérias.

A Pasteurelose, causada pela bactéria Pasteurella haemolytica, destaca-se como a principal enfermidade pulmonar em ovinos.

Os surtos começam com mortes súbitas e sem a presença de sinais clínicos característicos. O envolvimento respiratório se torna mais evidente ao longo do surto, aparecendo quadros de pneumonia aguda, febre, depressão, perda de peso, secreção nasal, tosse e ruídos pulmonares anormais.

O animal pode ser acometido em qualquer idade, independente da raça e do sexo, sendo que cordeiros entre 2 semanas a 2 meses de idade são os mais acometidos.

A transmissão ocorre por inalação de partículas contaminadas. Também pode ocorrer a transmissão por contato direto, como por exemplo, um cordeiro lactente infectado através de uma ovelha portadora de mastite causada por P. Haemolytica.

Em cordeiros, a taxa de morbidade e mortalidade pode chegar a 40 e 5%, respectivamente. O curso da doença geralmente é de três dias, embora possa ocorrer morte em apenas 12 horas. A recuperação total dos animais pode ser observada em 14 dias (se corretamente tratados).

O diagnóstico é feito através dos achados clínicos, necropsia (hemorragia pulmonar e lesões ulcerativas na faringe e laringe), exame histopatológico e isolamento da bactéria.

A Mycoplasmose também é uma doença respiratória de grande importância para ovinos. Conhecida como pneumonia enzoótica, é causada pela bactéria Mycoplasma sp. Acomete animais de diferentes idades, porém, cordeiros com menos de um ano de idade geralmente são os mais infectados (maior incidência entre 5 a 10 semanas de vida).

Os cordeiros contaminados apresentam tosse crônica e dificuldade para respirar, além de secreções nasais mucopurulentas e febre. Para um diagnóstico preciso, realiza-se a necropsia, exame histopatológico e Elisa (método de detecção de anticorpos).

Tratamento e prevenção das doenças respiratórias bacterianas

Como mencionado anteriormente, as doenças infecciosas do trato respiratório são causadas pela combinação de agentes infecciosos (bactérias e vírus) e causas predisponentes (estresse).

Uma conduta racional para o controle e prevenção das doenças respiratórias seria a obtenção de diagnóstico clínico e laboratorial preciso e técnicas de manejo que minimizem as causas de estresse (fatores predisponentes).

Como toda patologia de origem bacteriana, deve-se utilizar antibióticos como tratamento principal. As oxitetraciclinas de longa ação apresentam bons resultados contra a pasteurelose.

Está se tornando cada vez mais difícil obter um diagnóstico etiológico específico, pois os problemas respiratórios parecem estar sendo causados por infecções múltiplas. Nestes casos, recomenda-se utilizar antibióticos de amplo espectro, como as cefalosporinas.

Métodos profiláticos como a minimização das alterações climáticas, manejar os cordeiros e suas mães em galpões cobertos durante as primeiras semanas de vida, taxa de lotação adequada dos galpões-maternidade e de confinamentos, assim como boa ventilação, apresentam boa eficiência no controle e profilaxia dessas infecções.

VICENTE DE FRANÇA TURINO

GIOVANA D´ANDRÉA PAVÃO

19

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CÉLIA CAMPAGNARO

CAMPO LARGO - PARANÁ

EM 18/08/2020

Nossos carneiros começaram com tosse, como se estivessem engasgados, e em 2dias já morreu, será que isto é algo contagioso?
KOJI SHIRAKAWA

EM 20/07/2020

Pode ser anemia. Aplique ferro b12, verifique na bula a dosagem de acordo com o peso.
IRAILTON GAMA SANTOS

VITÓRIA DA CONQUISTA - BAHIA - ESTUDANTE

EM 16/07/2020

Catarro em Carneiro o que fazer?
ELINALDO SANTOS SILVA

MORRO DO CHAPÉU - BAHIA - OVINOS/CAPRINOS

EM 20/05/2020

Que medicamento posso da em ovelhas com catarro
FERNANDO SILVA

EM 13/07/2020

que medicamento posso dar em codeirnho com catarro
ELINALDO SANTOS SILVA

MORRO DO CHAPÉU - BAHIA - OVINOS/CAPRINOS

EM 11/05/2020

Que medicamento devo aplicar em ovelhas com problemas pulmonares e respiratórios
ZACARIAS TESOURA NHAMAL

MOCAMBIQUE - ESTUDANTE

EM 21/08/2019

caro meu sr Erico DOS SANTOS COSTA, ao seu curso tem varias formulas que tem enrriquecer a sua inteligencia e a vida, mas bem , voce deve ser capaz de interprentar as condicoes da pecuaria. a escrever......
JAMILSON MACHADO DOS SANTOS

CAMPOS DOS GOYTACAZES - RIO DE JANEIRO - OVINOS/CAPRINOS

EM 28/11/2018

O artigo é excelente, porém, a dúvida é como identificar verme no pulmão.
NILSON XAVIER DOS SANTOS

ITAPURA - SÃO PAULO - OVINOS/CAPRINOS

EM 13/04/2018

bom dia.. cuido de alguns ovinos como carneiros nos últimos dias morreu uma carneira ela soltou uma espuma branca pela larina e tem um outro que esta com muita tosse a dias oque pode ser meu email nilson.santos@damhaagro.com.br .. o que pode ser
ERNANDO LOBO

BARROCAS - BAHIA - ESTUDANTE

EM 29/09/2017

existe riscos a saúde se consumir carnes de um animal resfriado?  (Ovino)

Risco de transmissão pra humanos ?
ZILMA DE NOVAES SILVA FREIRE

CABROBÓ - PERNAMBUCO - ESTUDANTE

EM 09/03/2017

Eu tenho um borrego e ele está triste e está saindo uma gosma dá boca, o que pode ser? Como devo tratar?Meu email é Zilma Novaes Silva@gmail.com
TERESINHA DEMARI

VIAMÃO - RIO GRANDE DO SUL

EM 16/11/2015

olá!

Achei bem interessante o tema

porém tenho uma duvida, tenho um filhote de ovelha que esta sem forças não consegue levantar .

estou dando leite de mamadeira ele aceita ,estou preocupada ele não tem forças pra levantar apesar de tentar.

o que será isso
ELIAS GUEDES DA SILVA

ANASTÁCIO - MATO GROSSO DO SUL - PESQUISA/ENSINO

EM 01/09/2015

queria saber meu carneiro morreu babando o que aconteceu, meu email: eliasguedes04@hotmail.com
JAIME DE OLIVEIRA FILHO

ANGATUBA - SÃO PAULO - OVINOS/CAPRINOS

EM 30/09/2013

Levi provavelmente a temperatura e corrente de vento sejam os fatores,
LEVI GOMES DE SANTANA

MARANHÃO - OVINOS/CAPRINOS

EM 29/09/2013

Gostaria de saber as condições climaticas para criação de ovinos, principalmente de minha região.Pois  tenho uma pequena criação.Fiz um galpão de 10 m x 6.0 m, porém construir proximo ao um riacho. mas percebo que o rebanho não querem dormir no galpão, sempre querem dormir ou passar a em cima numa chapada. Gostaria de saber por que isto ocorre.
RAFAEL DANTAS DE ALMEIDA

ARACAJU - SERGIPE - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 11/01/2009

Adorei este artigo, porém minha dúvida consiste em sabe por que cordeiros entre 2 semanas a 2 meses de idade são os mais acometidos a Pasteurelose? Há alguma objeção sobre o seu metabolismo dos cordeiros?
PRISCILA MARCIDELLI

JACIARA - MATO GROSSO - PRODUÇÃO DE OVINOS

EM 17/11/2008

Olá gostaria de saber se existe uma vacina contra Pasteurelose específica para ovinos, se a vacinação é realmente eficaz? Também gostaria de saber se as vacinas disponíveis contra Pasteurella de bovinos podem ser utilizadas em ovinos e se existem trabalhos que falam da sua eficácia. Obrigada
ERICO DOS SANTOS COSTA

SANTA MARIA DA VITÓRIA - BAHIA

EM 07/09/2007

Já que estou concluindo meu curso de técnico em agropecuária, assuntos como esse vem enrriquecer ainda mais os meus conhecimento.
ANELIZE AMORIM

ARACAJU - SERGIPE - ESTUDANTE

EM 30/07/2007

Para mim, como estudante de veterinária, matérias como essa estão sendo de uma grande importância! Estou indicando o site para um bocado de colegas meus.
MilkPoint AgriPoint