ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

GDT: preços internacionais de lácteos atingem o maior valor médio da história

POR TIAGO DA CUNHA FARIA

PANORAMA DE MERCADO

EM 01/03/2022

6 MIN DE LEITURA

1
2

O Global Dairy Trade (GDT) alcançou seu trecentésimo terceiro evento hoje (01/03) com mais uma vez, novas altas em seus valores médios.

Após os preços apresentarem um aumento expressivo de +4,2% no evento 302, os resultados das negociações do evento 303 da plataforma Global Dairy Trade (GDT) sofreram mais um aumento significativo nos valores dos lácteos: +5,1% em relação ao último evento, com o preço médio fechando em US$ 5.065/tonelada.

Este é o décimo aumento consecutivo, e os preços médios atingiram o maior valor da história do evento, que teve seu início em meados de 2008, além de ser apenas a quarta vez que os valores médios ultrapassam os U$ 5.000 /tonelada.

Gráfico 1. Preço médio leilão GDT x GDT Price Index.


Fonte: Elaborado pela equipe MilkPoint Mercado com dados do Global Dairy Trade, 2022.

No evento desta terça-feira (01), um menor volume negociado foi observado, sendo o quarto recuo seguido. Foram negociadas 25.208 toneladas de lácteos, volume 9,08% menor em relação ao último leilão, demonstrando que a disponibilidade de leite do mercado internacional sofreu mais um recuo. Devido  entressafra, é comum nesta época do ano ocorrer uma redução no volume negociado, porém os valores observados neste evento são os menores dos últimos 3 anos. Confira no gráfico 2 a evolução dos volumes negociados historicamente no leilão.

Gráfico 2. Volumes negociados nos eventos do leilão GDT.


Fonte: Elaborado pela equipe MilkPoint Mercado com dados do Global Dairy Trade, 2022.

Todos os produtos apresentaram variações positivas neste primeiro leilão de março de 2022, sendo que as variações mais expressivas foram queijo (+10,9%, fechando em US$ 6.394/ton) e da manteiga (+5,9%, fechando em U$ 7.086/ton).

Os preços médios do leite em pó integral, após passarem por três aumentos consecutivos, sofreram mais uma variação positiva, sendo a quarta seguida. Os valores tiveram um aumento de 5,7% e fecharam em U$ 4.757 /tonelada. Esse é o maior valor médio para o derivado desde 21 de janeiro de 2014, quando estava em U$ 4.943 /tonelada.

Confira na Tabela 1 o preço médio dos derivados após a finalização do evento e a variação em relação ao evento anterior.

Tabela 1. Preço e variação do índice dos produtos negociados no leilão GDT em 01/03/2022.


Fonte: Elaborado pela equipe MilkPoint Mercado com dados do Global Dairy Trade, 2022.

Diversos fatores contribuíram para este cenário de altas consecutivas. Dentre eles existe o fator que já vem atuando há um tempo e continua impactando ativamente na composição dos preços internacionais, sendo o cenário de oferta e demanda ao redor do mundo.

Outro fator que contribuiu direta e indiretamente para o cenário observado, especificamente neste primeiro leilão de março, é o conflito na geopolítica internacional envolvendo a Rússia e a Ucrânia.

Abaixo, podemos observar a forte tendência de alta que o leite em pó integral vem tendo nos últimos meses, atingindo altas históricas que não eram observadas desde 2014.

Gráfico 3. GDT – histórico de preços do leite em pó integral.

Fonte: Global Dairy Trade (GDT) – elaborado pelo MilkPoint Mercado, 2022.

Conforme abordado no último artigo, “GDT: preços internacionais de lácteos atingem altas históricas!”, os principais países produtores vem apresentando entraves na produção de leite, afetando a disponibilidade mundial, e consequentemente a oferta de leite. Este cenário vem se mantendo ao longo do início de 2022. A Nova Zelândia, principal exportadora de lácteos do mundo, segue apresentando uma menor produção, com entraves devido a problemas climáticos.

Gráfico 5. Variação na produção de leite da Nova Zelândia; Agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro 2021 x 2022 e janeiro 2022 x 2021.


Fonte: DCANZ – elaborado pelo MilkPoint Mercado, 2022.

No primeiro mês de 2022, houve um recuo de 6,1% na produção da Nova Zelândia, sendo a menor dos últimos quatro anos, e a quinta variação negativa consecutiva.

Gráfico 6. Produção de leite da Nova Zelândia em 2019, 2020, 2021 e 2022.


Fonte: DCANZ, 2022.

Nota-se que o segundo semestre do 2021 foi abaixo dos últimos anos, demonstrando a menor disponibilidade de leite pelo país.

A crise envolvendo a Rússia e a Ucrânia também pode ter contribuído para este cenário altista observado neste leilão. Além do conflito impactar nos preços dos grãos e fertilizantes, existe impactos diretos e indiretos que afetaram o mercado internacional de leite. A começar pelo preço do petróleo, que nos primeiros momentos da invasão, sofreram altas e chegaram a mais de U$ 100 por barril. A incerteza gerada pelo conflito levou a alta em diversos mercados, principalmente as commodities, dentre eles, o petróleo.

A Fonterra, principal empresa da Nova Zelândia, anunciou que não irá fornecer seus produtos para a Rússia, também impactando nos preços. Apesar da Rússia ser um mercado pequeno neste sentido (cerca de 1% do Market Share da companhia), o ocorrido pode apresentar impactos indiretos no mercado. As sanções econômicas praticadas pelas principais potências do mundo, pode impactar no volume de derivados lácteos negociados pela Rússia, um país representativo e historicamente importador. 

Por outro lado, existe a China que vem neste começo de ano vem fortalecendo o seu volume importado. Os preços do petróleo em patamares elevados, aumentam o apetite de países petrolíferos para a importação de produtos lácteos. Este cenário de menor oferta e demanda aquecida refletiu nos resultados observados no evento 303 do GDT.

Em relação aos contratos futuros de leite em pó integral no GDT e na Bolsa de Futuros da Nova Zelândia (NZX Futures), os preços seguem firmes para os próximos 4 meses, e segundo as previsões, tendem a se manter acima de U$ 4.700 /tonelada, conforme podemos observar no gráfico abaixo.

Gráfico 7. Contratos futuros de leite em pó integral.


Fonte: GDT X NZX Futures, elaborado pelo MilkPoint Mercado, 2022.

 

E como os resultados do leilão GDT afetam o mercado brasileiro?

Para entendermos o impacto das negociações do evento GDT no mercado nacional, podemos considerar o câmbio desta terça-feira (01/03/2022) — R$ 5,16 — e o valor do leite em pó integral internacional (US$ 4.757/tonelada), para chegarmos ao preço equivalente de um leite importado colocado no Brasil, que seria de R$ 3,01/litro.

Esse valor está bem acima se comparado com o leite pago ao produtor no mês de fevereiro – fechado na média de R$ 2,14/litro (CEPEA/ESALQ) –  além de ser também um valor superior se comparado ao preço do leite spot da primeira quinzena de fevereiro (R$ 2,15/litro – média Brasil).

Devido ao conflito no mar negro, o dólar apresentou uma variação positiva e voltou a subir. Após seis semanas consecutivas de variação negativa frente ao real, o dólar voltou a ganhar força e apresentou variação positiva, fechando em R$ 5,16. O conflito na geopolítica internacional envolvendo a Rússia e a Ucrânia contribuiu para este cenário. Frente as incertezas do mercado ocasionadas pela guerra, os investidores buscam ativos mais seguros.

Bom reforçar que apesar das negociações internacionais, como importações e exportações de lácteos do Brasil serem em grande parte dos países do Mercosul (como Argentina e Uruguai, sendo aproximadamente 87% do volume negociado de importações proveniente desses países em 2021), os preços do leilão GDT refletem diretamente e indiretamente na dinâmica do mercado lácteo brasileiro. Os preços internacionais praticados no GDT são parâmetros e indicadores para os demais preços internacionais.

Sendo assim, o cenário é o mesmo das últimas semanas. O avanço do dólar, somado ao cenário altista no mercado internacional de lácteos fortaleceu ainda mais a dinâmica que já estava vigente ao longo das últimas semanas, ou seja, desfavorável para importações e com uma  janela de exportações para os lácteos brasileiros. Espera-se que essa dinâmica reflita expressivamente na composição do saldo da balança comercial de lácteos de janeiro e fevereiro.

https://www.milkpoint.com.br/mercado

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RONI CARVALHO

ENCRUZILHADA - BAHIA

EM 02/03/2022

NO SUDOESTE DA BAHIA, O PRODUTOR DE LEITE VIVE COMO NO TRABALHO ESCRAVO DOS ENGENHOS, IMAGINE UM SACO DE SAL MINERAL CUSTAR 200 REAIS, UM SACO DE MILHO 100 REAIS, VENDER UM LITRO DE LEITE POR 1,30 REAL
MilkPoint AgriPoint