ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Como a suplementação de colina pode impulsionar a produção de leite

TIMOTHEO SOUZA SILVEIRA

EM 15/01/2024

3 MIN DE LEITURA

1
13

Atualizado em 03/01/2024

Em nossa busca por otimizar a produção leiteira, deparamos com uma descoberta que pode revolucionar nosso manejo. A suplementação com colina durante o período de transição das nossas vacas pode ser a chave para um aumento significativo na produção de leite.

Sabemos que durante esse período crítico, as vacas passam por mudanças em seus organismos que podem prejudicar sua eficiência, como inflamações e a redução na ingestão de alimentos. No entanto, incluir colina na dieta das nossas vacas pode ser uma solução brilhante para melhorar o metabolismo, facilitar o transporte de nutrientes, a síntese de glóbulos de gordura do leite e otimizar o funcionamento do fígado.

Resultados de anos de pesquisa indicam que essa suplementação tem um impacto extremamente positivo na produção de leite. O Dr. Barry Bradford, da Universidade Estadual de Michigan, destaca que "diversos estudos demonstraram um aumento médio de cerca de 2,3 kg por dia na produção de leite nas primeiras fases da lactação." A pesquisa também revelou que algumas vacas podem aumentar a produção em aproximadamente 4 kg por dia, mostrando um potencial ainda mais promissor.

Mas as boas notícias não param por aí. A Dra. Heather White, da Universidade de Wisconsin - Madison, nos surpreende com um estudo que demonstra um aumento notável na produção de leite em vacas suplementadas com colina protegida no rúmen. "A suplementação de colina protegida no rúmen durante o período de transição resultou em um acréscimo de 2,3 kg por dia na produção de leite corrigida para energia nos primeiros 100 dias de lactação", afirma White. Vale destacar que as vacas do estudo produziram 30% mais leite e 37% mais leite corrigido para energia do que a média da meta-análise, mesmo assim, os benefícios foram observados.

O impacto positivo da colina na produção de leite não se limita ao período de transição. Estudos conduzidos pelo Dr. José Santos, da Universidade da Flórida, relataram um aumento na produção de leite (2,1 kg por vaca por dia) que persistiu por todo o período de teste de 40 semanas (280 dias).

Além do aumento na produção de leite, a suplementação de colina mostrou melhorias na produção de colostro, mantendo sua qualidade. O Dr. Bradford destaca que o estudo mais recente revelou um aumento de 80% no rendimento de colostro, o que é crucial para o sucesso dos bezerros. A Dra. White também destaca que as vacas tratadas com colina protegida no rúmen antes do parto tiveram um rendimento de colostro 2 kg maior e uma qualidade média de colostro superior a 24,6% no índice Brix.

O que torna essa descoberta ainda mais emocionante é que as vacas respondem à colina protegida no rúmen independentemente de sua condição corporal no início do tratamento. O Dr. Santos enfatiza que "muitas pessoas acreditam que a colina deve ser fornecida apenas a vacas gordas e com excesso de peso. Isso é um conceito que precisa ser revisto na indústria, pois mesmo vacas com baixa condição corporal respondem bem à suplementação de colina protegida no rúmen."

Como nutricionistas e produtores, somos encorajados a considerar a colina da mesma forma que consideramos outros nutrientes essenciais na dieta das vacas, como vitaminas, minerais e aminoácidos. A Dra. White destaca que os benefícios da colina na produção de leite justificam a suplementação, proporcionando vantagens não apenas para a produção de leite a longo prazo, mas também para o colostro e o crescimento dos bezerros.

Nos últimos cinco anos, novos dados têm reforçado a importância da colina, indicando que ela pode ser valiosa mesmo para produtores que não enfrentam problemas metabólicos. A colina pode ser um impulso à produtividade e ao início da lactação.

Como Bradford ressalta, "assim como acontece com todos os produtos protegidos no rúmen, há variação na eficácia do produto, portanto, é fundamental contar com pesquisas para embasar a decisão."

 

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e seu comentário, isso nos ajuda a saber que conteúdos são mais interessantes para você.

 

Referências

Bradford, B. J. (2017). Choline supplementation for transition cows: A review. Journal of Dairy Science, 100(5), 3784-3794.

White, H. M. (2017). Choline supplementation during the transition period: A review. Journal of Dairy Science, 100(7), 5974-5984.

Santos, J. E. (2018). Choline supplementation during the transition period: Effects on milk production and metabolism. Journal of Dairy Science, 101(10), 8725-8737.

TIMOTHEO SOUZA SILVEIRA

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JORGE MÁRCIO ALMEIDA

SÃO FRANCISCO - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 24/01/2024

Onde comprar a colina protegida?

Assine nossa newsletter

E fique por dentro de todas as novidades do MilkPoint diretamente no seu e-mail

Obrigado! agora só falta confirmar seu e-mail.
Você receberá uma mensagem no e-mail indicado, com as instruções a serem seguidas.

Você já está logado com o e-mail informado.
Caso deseje alterar as opções de recebimento das newsletter, acesse o seu painel de controle.

MilkPoint Logo MilkPoint Ventures