ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Silagem em sacos

O comércio de silagem não era algo comum no passado. Este fato é compreensível porquê, de forma geral, as silagens eram e são produzidas em grandes escala, o que inviabiliza o comércio. Contudo, nos últimos anos algumas tecnologias foram desenvolvidas e estas permitiram que este tipo de alimento passasse a ser comercializado, inclusive a longas distâncias.

O silo-fardo revestido por filme plástico (popularmente chamado de ‘bola’) foi a primeira tecnologia que permitiu o comércio de silagem. As bolas apresentam peso que varia de 200 a 600 kg, podendo então ser transportáveis. As culturas associadas a este tipo de silagem são a alfafa, o azevém e a aveia e são estocadas na forma de pré-secado.

Mais recentemente surgiu a silagem ensacada (sacos de 30 a 50 kg). Grandes empresas (propriedades) passaram a produzir silagem de forma convencional, ou seja, processos de fermentação e estocagem ocorrem em silos do tipo trincheira e, posteriormente, a silagem é ensacada e vendida. Esta alternativa permitiu que a silagem de milho passasse a ser o carro chefe entre as culturas, justamente porque a planta de milho não pode ser produzida como pré-secado. Esta tecnologia trouxe muita praticidade porque pequenos volumes de silagem são comercializados, o que facilita o transporte e o manejo. Embora a silagem ensacada tenha estas vantagens, o custo ainda continua sendo a principal barreira.

Devido ao crescimento exponencial apresentado pela silagem ensacada, muitos produtores têm pensado em produzir os sacos dentro da sua propriedade ao invés de comprá-los. Contudo, é importante enfatizar que confeccionar a silagem diretamente em sacos não é recomendado. Ocorre que a compactação da massa se torna deficiente o que compromete a conservação da forragem. Ou seja, a chance do processo não se consolidar é grande. Percebam no parágrafo acima que eu explico como as empresas confeccionam os sacos. Primeiro se faz a silagem e depois a ensaca. Se você é pequeno produtor e deseja fazer pequenas quantidades de silagem utilize tambores de metal, por exemplo. O tambor permite que você compacte a massa de forragem com os pés e isso garantirá a conservação adequada.

Como a silagem em sacos é uma tecnologia recente, ainda há muitas dúvidas sobre a sua utilização em larga escala devido ao custo elevado e muitos problemas a serem corrigidos, tal como, o reduzido tempo de estocagem devido ao risco de deterioração aeróbia. Mas não há dúvidas de que o comércio de silagem em pequenas quantidades surgiu como tecnologia benéfica aos produtores.
 

THIAGO FERNANDES BERNARDES

Professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA) - MG.
www.tfbernardes.com

38

COMENTÁRIOS SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Seu comentário será exibido, assim que aprovado, para todos os usuários que acessarem este material.

Seu comentário não será publicado e apenas os moderadores do portal poderão visualizá-lo.

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

EVALDO GROBNER

CHAPADINHA - MARANHÃO

EM 22/10/2017

Bom dia Prof. Thiago,

Sou Eng. Agronomo e prod. rural aqui no Maranhão. Entendo a problematica em relação a cofecção de silagem de forragem verde em sacos plásticos. Com certeza há grande dependência de parâmetros como origem do material, percentual de matéria seca e peneira de trituração, correlacionados com o nível de prensagem ou adensamento. Precisaríamos de dados concretos, como por exemplo: Se fizer uma silagem de Milheto com 28 a 32% de matéria seca, trabalhada em peneira fina(max. 2cm). Qual seria neste caso, o nível de adensamento(em kg/metro cúbico) necessário para um bom processo de ensilagem? Conhece algum trabalho neste sentido?



Att,



Evaldo Grobner
THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 30/08/2017

Caro Rodrigo,



Você comprou os sacos ou os produziu na propriedade? Se foi produzido na tua fazenda, como foi feito o processo?



Att,



Thiago Bernardes
RODRIGO ROCHA

EM 29/08/2017

Meu silo ensacado está apodrecebendo  muito rápido  o que devo fazer
THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 31/07/2017

Caro Cláudio,



Se você ensaca-la logo após as 8 horas de deslocamento e, posteriormente, não houver entrada de ar por meio dos sacos, o tempo de estocagem é indeterminado, ou seja, longos períodos podem ser conseguidos.



Att,

Thiago Bernardes
CLÁUDIO PEREIRA DA SILVA

EM 29/07/2017

Pretendo compra silagem a granel e depois ensaca, o período de transporte deste material ate minha propriedade é de aproximadamente 8 horas, após ensacar este material quanto tempo devo deixa-lo armazenado? há algum problema neste processo?
DJALMA ROITER

SALVADOR - BAHIA - OVINOS/CAPRINOS

EM 10/07/2017

MEU NOME E DJALMA ROITER ESTE FIZ UM GRANDE PLANTIO DE MILHO E ESTOU PREOCUADO COM ALGUMA PERDA, PRETENDO USAR SACOS DE PRETO OU BRANCO DE 200 MICRA GOSTARIA E SABER QUANTO TEMPO DURA UMA SILAGEM ENSACADA E QUAL O PRODUTO INOCULANTE PARA PRESERVAR A QUALIDADE DA SILAGEM, MEU NOME E DJALMA ROITER MEU E-MAIL E   DROITER@OUTLOOK.COM , FICARIA MUITO GRATO SE RESPONDESSE ESTA MENSAGEM, OBRIGADO
RENES PAES

SENTO SÉ - BAHIA - OVINOS/CAPRINOS

EM 07/06/2017

Com quantos dias de ensacada a Silagem de milho pode ser consumida pelos animais?
PAULO AUGUSTO

WANDERLÂNDIA - TOCANTINS - TÉCNICO

EM 14/05/2017

produzo milho verde e a sobra estou ensacando e prensando manualmente, quanto tempo esta silagem vai aguentar sem estragar?, ou preciso colocar algum inoculante? e qual é? posso comercializar este produto sem o risco de intoxicar animais ou mesmo usar em minha propriedade?
EDUARDO GUSMAO

JOÃO PESSOA - PARAIBA

EM 24/04/2017

Tenho feito experiencias com sacos de 35 a 40 kg de forragem e, não faço a pre-secagem.  não tenho tido, nenhum tipo de problema com a silagem. Ou seja: faço a colheita do capim elefante, ou de cana de açucar, e já ensaco de imediato.(ensacagem feita atraves de maquina)

Tenho apenas um pouco de redução da massa, apos os 40 dias de ensacado.

O cuidado é para que o saco não tenha micros furos...
THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 24/04/2017

Caro Gustavo,



Sou eu quem me desculpo caso tenha ficado algum mal entendido.



O recado no final da minha resposta não tinha relação com a tua questão. Eu sempre alerto os produtores sobre fervor da 'moda' na agropecuária.



Complementando a minha resposta em relação ao teu último comentário sobre as perdas nutricionais, fique a tento que perdas no processo de conservação sempre vão ocorrer. O que devemos saber é qual a magnitude delas. Muitas empresas produzem sacos em escala industrial com o mínimo de perdas, ou seja, não são significativas. Então, ensilar, desabastecer e 're-ensilar' em sacos nem sempre causa prejuízo em termos de valor nutricional. Há aditivos que prolongam a estabilidade em aerobiose (vida útil) da silagem e, desse modo, o ensacamento acaba sendo imperceptível.



Att,



Thiago Bernardes
GUSTAVO

RIO GRANDE - RIO GRANDE DO SUL - PESQUISA/ENSINO

EM 24/04/2017

Desculpe Thiago mas estamos interagindo um dialogo produtivo dentre pequenas quantidades e não estamos defendendo empresas e nem queimando ninguém então vc já me respondeu meu questionamento a silagem perde valores nutricionais sim...

Dai fica o meu muito obrigado...
MÁRIO LUIZ DANTAS JÚNIOR

GRAVATÁ - PERNAMBUCO

EM 22/04/2017

Tô começando agora com silagem de milho assim que eu tirar a palha verde e passar na picadeira posso embalar e se poder qual o tempo de abri o produto pra o uso
ROBERTO MAGALHAES SÁ

SÃO MIGUEL DAS MATAS - BAHIA - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 21/04/2017

quando ensilo capim elefante em saco,tenho que presecar e não sei qual a perda de nutrientes
THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 21/04/2017

Caro Gustavo,



Vou aproveitar a tua pergunta para tentar esclarecer mais uma vez a diferença entre sacos de silagem produzidos pela indústria e sacos confeccionados diretamente na fazenda.



A tecnologia da produção de silagem em sacos no Brasil nasceu em Castro, PR por meio da empresa Leffers (sem intuito de marketing, apenas relatando o que é real). Como isso era e ainda é feito por eles e por outras empresas na atualidade? Toneladas de silagem são confeccionadas em silos trincheira e, posteriormente, eles removem a silagem já pronta e produzem os sacos. Isso é produção de silagem em sacos em escala industrial. Ou seja, as empresas ganham vendendo silagem com 'valor agregado', pois os sacos permitem transporte em longas distâncias e em pequena quantidade. Foi um vazio que o mercado tinha e eles, por mérito, descobriram. Você me perguntou: É possível remover silagem e ensaca-la? Sim, é possível, mas esse processo precisa ser veloz, em menos de 24h, pois a silagem é estável em aerobiose por esse período. Haverá perdas? Pode ocorrer, mas lembre-se que o processo é industrial, então o preço de venda tampona as perdas.



Outra coisa totalmente diferente é produzir silagem em sacos na fazenda (consumo próprio). Neste caso a forragem (não a silagem) é ensacada e a mesma se transforma em silagem dentro do saco e não dentro da trincheira, como no caso industrial. Alguns produtores e técnicos, por desconhecimento destes fatos que estou aqui relatando, quiseram e ainda querem 'imitar' a indústria. Nesse caso eu vejo problemas: i) Se os sacos forem confeccionados sem uma máquina para prensa-los a chance do processo não se concretizar é grande, pois a compactação fica prejudicada e a forragem não se transforma em silagem. ii) Se um produtor for adquirir uma máquina para prensar os sacos, não vejo razões para isso. Por que? A ideia de fazer sacos vem do conceito de ter silagem em pequenas unidades. Desse modo, se um pecuarista quer pequenas unidades, que produza silagem em tambores, por exemplo. No tambor ele pode pisar e compactar adequadamente a massa de forragem e, então, produzir o alimento de forma adequada em termos de compactação. Eu conheço pequenas propriedades que fazem dessa forma e funciona muito bem. No tambor não é necessário compra de máquina. Alguns pecuaristas adquirem a máquina, produzem silagem para consumo próprio e para a venda. Eles fazem um meio-termo entre indústria e produção local, aí a máquina pode se justificar.



Gustavo, espero que tenha ficado claro. Caso você tenha alguma dúvida por favor entre em contato novamente.



Demais produtores: Cuidado com 'moda'. Algumas tecnologias são criadas com o intuito de ajudá-los no campo, mas fiquem atentos que muitas empresas e técnicos aproveitam 'a onda' e lançam itens agregados que só atrapalham o manejo e aumentam custos. Infelizmente, no Brasil, muitos 'acham' demais, 'falam' demais... sem terem conhecimento de causa. Fica aqui a dica!



Att,



Thiago Bernardes
HAROLD OSPINA PATINO

PORTO ALEGRE - RIO GRANDE DO SUL - PESQUISA/ENSINO

EM 20/04/2017

Me desculpem mais ensacar material vegetal previamente ensilado não tem nenhum sentido.  Aqui no RS e especificamente na UFRGS cortamos o material verde e utilizamos uma maquina para compactar o material dentro dos sacos de plastico. Na terça feira passada iniciamos um experimento em sacos plásticos testando diversos aditivos em silagem de milho. Utilizamos a maquina ensacadora  e compactadora de silagem da empresa INOVETEC de Santa Cruz do Sul. Faz algum tempo que utilizamos esta maquina com ótimos resultados em silagens de milho, sorgo, cana de açúcar e folha de mandicoa
GUSTAVO

RIO GRANDE - RIO GRANDE DO SUL - PESQUISA/ENSINO

EM 20/04/2017

Li a reportagem.Pois a silagem ensacada e para facilitar e para ser adquirida em porçoes que se adapte ao uso de cada pecuarista ou outros. Mas que eu saiba a silagem tem que ser ensacada verde nao retirar de um silo apos ensacar, pois apos abrir um  ( silo ) ela deve ser consumida para nao estragar. E vc diz que tem que deixar fermentar apos ensacar. Sem duvida esta silagem aaoser manusiada para ensacar ela oxigenara e perdera suas caracteristicas dai sem duvida ela tera menor aproveitamento. Dai minha duvida ensacar verde ou deixar fermentar e apos ensacar? Se a mesma nao pode oxigenar...
BEATRIZ

MAIQUINIQUE - BAHIA - ESTUDANTE

EM 03/02/2017

Oi qual é o produto ideal para colocar na silagem de cana antes de ensacar em um saco plástico
ROBERTO MAGALHAES SÁ

SÃO MIGUEL DAS MATAS - BAHIA - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 02/02/2017

faço silo ensacado de vários materiais e não tem perca,por isso acho que para o pequeno produtor não tem nada melhor. Uso inoculante
TARCISIO

JOÃO PESSOA - PARAIBA

EM 23/01/2017

Olá, bom dia!

Tenho cana e capim elefante,  triturar e embalar separadamente, gostaria de saber como faço para ensacar em sacos plásticos, quantos meses pode ficar guardados, posso usar

um banho rápido de melaço como emocilante? após esta operação ensacar e guardar a forragem, se não for possivel assim, qual a melhor forma?

Grato, abc.
SILAS GONZAGA DA CUNHA

GOVERNADOR VALADARES - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 23/11/2016

Samuel  Adolfo Zart

Voce realizou uma pre secagem no capim e colocou inoculante?

Gostaria de aprender sua técnica.

Atenciosamente