ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Silagem de milho: Critérios visuais auxiliam na avaliação

POR THIAGO BERNARDES

THIAGO FERNANDES BERNARDES

EM 30/06/2015

1 MIN DE LEITURA

9
1
A silagem de milho é uma importante fonte de energia na dieta de ruminantes no Brasil. Seu uso se torna mais relevante nesta época do ano porque muitos sistemas passam a adota-la em função da baixa oferta de pasto.

Com o objetivo de avaliar se os critérios técnicos sobre a silagem de milho estão sendo obedecidos na sua propriedade, nós disponibilizamos uma tabela (Tabela 1), a qual pode ser utilizada para ranquear o seu alimento de maneira bastante prática e simples. Contudo, ressalta-se que a determinação da composição química também é de muita relevância na avaliação de silagens, principalmente quando o interesse é realizar o balanceamento da dieta.

Abaixo se encontram algumas dicas que podem ser utilizadas para se fazer uso da tabela.

a) O item I (proporção de grãos) pode ser avaliado da seguinte forma: retire amostras da silagem, homogenize essas amostras e faça uma nova amostragem do material homogeneizado. Pese essa amostra e anote o peso. Separe os grãos da amostra, pese-os e anote o peso. Divida o peso dos grãos pelo peso da amostra e multiplique por 100. Desse modo, você terá a proporção de grãos na massa.

b) Os demais itens são observativos, ou seja, são de interpretação individualizada.
c) Procure não amostrar silagem que se encontra na região periférica do silo (topo e próxima as laterais), pois esta zona pode sofrer maior deterioração aeróbia (efeito da presença de ar) que a região central.

d) Atribua pontos, inserindo-os na coluna da direita, de acordo com o intervalo mostrado na coluna do meio. Terminada a aplicação dos pontos, some-os. O valor obtido deve ser comparado com os índices mostrados ao final da tabela, o que indicará se a silagem de milho produzida na sua propriedade é excelente, satisfatória, moderadamente satisfatória ou insatisfatória.

e) Caso a pontuação seja inferior a 80, é necessário que o manejo da ensilagem seja revisto (melhorado), ou que haja mudança de cultura para a produção de silagens, pois índice inferior a este não pode ser permitido em fazendas produtoras de volumosos conservados.

Tabela 1. Avaliação da silagem de milho com base em características físicas e organolépticas


ARTIGO EXCLUSIVO | Este artigo é de uso exclusivo do MilkPoint, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem prévia autorização do portal e do(s) autor(es) do artigo.

THIAGO BERNARDES

Professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA) - MG.
www.tfbernardes.com

9

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MARIANA POMPEO DE CAMARGO GALLO

PIRACICABA - SÃO PAULO

EM 20/08/2015

Olá pessoal,



Gostaria de convidá-los a participar do Curso Online "Produção Econômica de Silagem" que está com inscrições abertas.

Durante todo o período do curso, os alunos poderão tirar as dúvidas diretamente com o instrutor Antony Sewell, engenheiro agrônomo, consultor há mais de 20 anos.



Para participar, acesse:

http://www.agripoint.com.br/curso/silagem/



Ou entre em contato: cursos@agripoint.com.br / 19 -34322199.
ALTEMIR ZAMBAN

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/07/2015

oi bom dia gostaria de saber sobre a silagem de sorgo e qual a variedade mais indicada pra gado de leite
THIAGO BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 06/07/2015

Caros Jandir, Ricardo e Vitor

Primeiramente me desculpem pela demora na resposta, mas na semana passada estava participando de um evento e sem condições de responder.

A pergunta é: Qual tamanho ideal? Este valor irá variar em função de alguns fatores tais como: i) se existe ou não outro volumoso na dieta e ii) qual é o potencial de produção dos animais. De forma geral eu diria que, em média, 2 cm.

Percebam que não coloquei valores na tabela justamente para facilitar a avaliação no campo. Mais importante que o tamanho médio das partículas é o quanto elas são uniformes. Uniformidade facilita compactação da massa no silo e evita seleção no cocho por parte dos animais.

Vitor, agradeço pela tua resposta, mas compreenda que o conjunto de peneiras é muito útil para os nutricionistas. A grande maioria dos produtores não tem acesso a esse tipo de ferramenta, muito menos como ela opera. A ideia aqui é levar informação o mais simples possível, principalmente para aqueles que não tem condição de pagar por uma assistência técnica. No Brasil, precisamos resolver primeiro os problemas básicos e quando evoluirmos avançarmos em termos de tecnologias e técnicas. Opção sempre pelo simples e jamais pelo complexo. Na academia as peneiras funcionam bem, mas no dia a dia da fazenda essa ferramenta está longe de ser realizada.

Pense nisso!



Att,



Thiago Bernardes
JOÃO LEONARDO PIRES CARVALHO FARIA

MONTES CLAROS - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 05/07/2015

O maior probelma na minha opinião é quando uma silagem boa visualmente tem um resultado de análise abaixo do esperado ou até mesmo quando acontece o contrário, uma silagem de aspecto avaliado como "inferior" surpreende na análise, com valores satisfatórios de energia, proteína, ph, etc.


KIKA KER

LAJINHA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 01/07/2015

Muito interessante essa forma de analisar a silagem, quanto mais informacoes uteis na pratica, mais conseguimos nos aproximar da melhor qualidade. Obrigada achei otimo e muito util a informacao!
RICARDO LEONEL SOBRINHO

LAGOA DA PRATA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 01/07/2015

gostaria de saber como fica uma silagen com milho, plantado com sorgo 6 meses , tanzania,e braquiara. quantos quilos uma vaca deve comer por dia.
VITOR LOPES SOUZA RODRIGUES

LAVRAS - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 01/07/2015

Boa noite Jandir e Ricardo. Respondendo às suas perguntas, o indicado para as partículas da silagem de milho seria em torno de 1 a 2 cm. Para que isso aconteça é necessário fazer um bom planejamento de colheita, para que seja feita a silagem no ponto ideal do milho, quando o mesmo se apresenta no estágio "farináceo-duro", isto é, quando apresenta matéria seca em torno de 32 a 38%. Na prática, essa observação varia de entre os hibridos de 1/2 a 2/3 de linha do leite. Isso é muito importante, pois se o milho é colhido antes, existirá um deficit em grãos, isto é, energia e então Nutrientes digestíveis totais, que é o que interessa para a vaca. Caso passe do ponto o milho irá apresentar uma fibra de menor digestibilidade e um grão mais duro, o que vai dificultar o corte pela máquina assim como o processo de ensilagem, pois como as partículas estão mais duras apresentaram maior dificuldade de compactação, acarretando em maiores perdas devido ao demorado processo de "respiração da silagem".

Voltando à parte do tamanho da partícula, para que ela se apresente em torno de 1 a 2 cm e com pouquíssimos grãos inteiros (para aumentar a energia, afinal grão inteiro sai nas fezes) devemos, além de colher no ponto de silagem, estar sempre ajustando a ensiladeira, de modo que ela apresente uma regulagem nas engrenagens de 5 mm, ou de 3 mm para lavouras em estágio de maturação maior, pois o grão está mais duro. Além disso, é sempre bom estar de olho na máquina para ver se ela está afiada ou na regulagem correta das engrenagens, pelo menos 2 vezes ao dia, pois o processo desgasta o maquinário.

Fazendo todo esse processo e PRINCIPALMENTE MAXIMIZANDO A QUEBRA DE GRÃOS, a silagem terá uma maior disponibilidade de energia para a vaca, além de uma melhor digestibilidade da fibra, propiciando maior consumo por parte do animal e um consequente aumento na produção.

Para ilustrar a conversa, a Universidade da Pennsylvania desenvolveu uma espécie de peneira para avaliar o tamanho das partículas da silagem. Trata-se do separador de particulas Penn State. Esse separador consiste em um conjunto de bandejas perfuradas com malhas de diâmetros diferentes, dispostas umas sobre as outras. A superior tem orifícios de 19 mm; a seguinte, de 8 mm; a terceira, de 1,18 mm; e a bandeja inferior não tem aberturas (caixa). Assim deve-se balançar o conjunto de modo homogêneo em todos os lados e o resultado deve ser o seguinte: 3 a 8% da silagem deve ficar retida na primeira bandeja (19 mm), 45 a 65 % na segunda bandeja (8 mm), 30 a 40% na terceira bandeja (1,18mm) e menos de 5% devem ficar na caixa. Esse é um método bastante prático para se avaliar o qualidade das partículas e assim fazer o cálculo de concentrado.
RICARDO SCHMIDT DIAS -

PRESIDENTE GETÚLIO - SANTA CATARINA - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 30/06/2015

Também faço a mesma pergunta anterior. "Qual seria o tamanho ideal em mm,  das partículas da parte volumosa da silagem?"
JANDIR FAUSTO BOMBARDELLI

TOLEDO - PARANÁ - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 30/06/2015

Bom dia, eu gostaria de saber, no ítem V,  qual seria o tamanho ideal em mm,  das partículas da parte volumosa da silagem?
MilkPoint AgriPoint