ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Silagem: alimento fornecedor de energia

POR THIAGO BERNARDES

THIAGO FERNANDES BERNARDES

EM 26/01/2016

2 MIN DE LEITURA

17
0
Com muita frequência somos indagados pelos produtores sobre a concentração de proteína nas diversas silagens que temos no Brasil. Quando estamos discursando sobre a produção e uso de volumosos, na maioria das vezes, essa é a primeira pergunta a ser feita. Acredito que a principal razão dessa preocupação advém da situação que vivemos no passado, momento em que muito se foi discutido erroneamente sobre proteína em silagens. Diante desses fatos é de bom tom que os produtores saibam qual é a verdadeira importância desse nutriente quando pensamos isoladamente no volumoso.

Pois bem, os animais exigem vários nutrientes, mas grosseiramente falando os de ‘maior importância’ são os carboidratos e as proteínas. Se analisarmos em termos quantitativos os carboidratos são mais importantes, pois a dieta de um animal é composta por, em média, 70% deles, ou seja, eles representam dois terços de todos os nutrientes que são fornecidos ao animal. Por meio do gráfico apresentado abaixo podemos perceber tal condição.

Figura 1. Exemplo da concentração de nutrientes em uma dieta para animais de alta exigência nutricional.



Notem que as proteínas representam, no máximo, 16-18% do total dos nutrientes, isso se considerarmos um animal com alto desempenho, mas elas podem representar menos (10, 11, 12%) dependendo da categoria e ganhos buscados. Desse modo, a proteína passa a ser o segundo nutriente mais exigido, mas numa quantidade muito abaixo quando comparado aos carboidratos. Isso nos leva a pensar que a primeira preocupação é atender a quantidade de carboidrato e, posteriormente, os demais nutrientes. Se chegarmos a essa conclusão, temos então que procurar qual será o ingrediente da dieta que nos fornecerá mais carboidratos, assim a resposta é: a silagem (neste caso estamos discutindo situações em que os animais estão confinados e dependentes de silagem como volumoso).

Portanto, nós temos que potencializar a produção de carboidratos por parte da silagem, principalmente aqueles que não são considerados como fibrosos (amido; sacarose). Pouca importância deve ser dada a concentração de proteína da silagem, pois as principais culturas utilizadas no Brasil (milho, sorgo, cana-de-açúcar e gramíneas tropicais) são fornecedoras de carboidratos e não de proteína. Quanto mais carboidrato não fibroso a forragem apresentar, menos carboidrato terá que ser proveniente do concentrado. Por exemplo: Se uma silagem de planta inteira de milho apresenta alta concentração de amido, menos grão de milho moído deverá ser inserido na dieta, o que reduz os custos de alimentação.

Pensem que a situação brasileira é diferente da europeia e da norte americana, locais estes que utilizam a alfafa como volumoso. Dietas brasileiras não tem silagem ou feno de alfafa. Dietas brasileiras têm as culturas citadas acima, ou seja, fornecedoras de carboidratos.

Mas você deve estar se perguntando: E a proteína nessa história? A proteína será fornecida por meio dos ingredientes concentrados proteicos, pois a concentração de proteína em silagens de milho, sorgo, cana e capins é baixa. Somado a isso, a proteína presente nestes volumosos é de baixa ‘qualidade’. Se uma silagem de milho tem 8 ou 5% de proteína nada vai mudar no balanceamento da dieta.

Como mensagem final fica a seguinte frase: Esqueça proteína em silagem e foque os seus esforços para potencializar os carboidratos!


THIAGO BERNARDES

Professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA) - MG.
www.tfbernardes.com

17

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ALDEMAR

JANUÁRIA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 21/08/2017

Boa tarde, possuo uma área com pastagem irrigada no norte de MG, pastagem de braquiaria, como faço pra plantar milho pra silagem sem matar o capim, será se apenas gradeando e fazendo o plantio do milho eu consigo um resultado satisfatório ou o capim vai acabar matando o milho? Obrigado!
THIAGO BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 04/02/2016

Caro Paulo,

A dieta de um animal é composta por, em média, 70% de carboidratos e de 12-16% de proteína. Então, percebe-se que a maior demanda é pelo primeiro nutriente e não pelo segundo. Como as nossas forragens (milho, sorgo, cana e capins) são ricas em carboidratos (cada uma com a sua característica) devemos explorara-las nesse caminho, de modo que ingredientes energéticos sejam reduzidos ao se balancear a dieta. É obvio que um pouco de proteína contida em cada uma delas irá colaborar para o balanceamento, mas esse não deve ser o foco principal. É neste sentido que escrevi o artigo acima.



Att,



Thiago Bernardes
PAULO ROBERTO VIANA FRANCO

JUIZ DE FORA - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 03/02/2016

Prezado Dhougras

Se pensarmos que tenha que dar luro, mantenha elas no piquete e observe as fezes.

Se estiver muito liquida é sinal de muita proteína na dieta.

Todo alimento deve ter proteína e energia equilibrada(balanceada).

Procure um técnico experiente para te acompanhar.




DHOUGLAS

ABRE CAMPO - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 03/02/2016

boa tarde pessoal

estou começando na pecuária leiteira e tenho algumas duvidas

oque e melhor vacas em sistema de semi-confinamento ou seja ficariam o dia todo no curral com silagem de milho e a noite levaria elas para o piquete de zuri?

Ou elas so nos piquetes  sem a silagem?

lembrando que são animais com media de 30L dia são suplementadas com concentrado 22% de proteína.

quem puder ajudar desde já agradeço
PAULO ROBERTO VIANA FRANCO

JUIZ DE FORA - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 02/02/2016

Segundo os maiores pesquisadores em Pecuária de leite todo alimento tem que ter proteína(1) + energia(3,5) + água +mineral.

Silagem é alimento caro e nosso lema e´que vaca tenha que dar lucro.

Como vamos balancear a ração?
THIAGO BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 02/02/2016

Caro Zeid,



O resultado pode ser o mesmo. Não é o volumoso que muda o desempenho animal, mas a forma como o utilizamos. Por exemplo: Nós sabemos que cana-de-açúcar como volumoso único pode deprimir consumo em vacas de lactação com alto potencial de produção (acima 30kg/leite/dia). Então não se usa cana para estes animais? A resposta correta é: Sim, você pode utilizar! Como? Associando a cana a outro volumoso, ou seja, a dieta passaria a ter duas fontes de forragem ou introduzindo a cana no terço final da lactação, período em que o animal é menos exigente. Este exemplo nos mostra que o manejo dentro da propriedade é de fundamental importância. Não há uma forragem melhor do que a outra. Há aquela que se adapta melhor as condições da tua fazenda em termos de infra-estrutura, nas questões agrícolas e nutricionais.



Att,



Thiago Bernardes
ZEID SAB

SILVEIRAS - SÃO PAULO

EM 02/02/2016

THIAGO OBRIGADO PELO ESCLARECIMENTO.

FICA UMA PERGUNTA: SE UTILIZAR SILAGEM DE MILHO OU CANA-DE-AÇUCAR EM REBANHO LEITEIRO O RESULTADO É O MESMO?

ATT

ZEID SAB
THIAGO BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 01/02/2016

Caros leitores, agradeço pelas palavras positivas deixadas no fórum.



Abraço a todos,



Thiago Bernardes
THIAGO BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 01/02/2016

Zeid, as concentrações de carboidratos não-fibrosos para as plantas de milho e cana-de-açúcar devem ser acima de 35% e para o sorgo 25%, caso este seja granífero. Sorgo forrageiro possui valor nutritivo inferior (mais fibra e menos amido), então o CNF buscado deve ser de 15%. Ressalto que estes são números médios. Outros fatores podem influenciar no aproveitamento dos nutrientes pelos animais, principalmente o amido. Portanto, características como dureza e processamento dos grãos em silagens de milgo e sorgo também devem ser levados em consideração.



Att,



Thiago Bernardes
HENRIQUE COSTA FILHO

CAMPINAS - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 29/01/2016

Prof. Thiago

Parabéns pela lucidez e didática do artigo.

Henrique Costa Filho
AGROPECUÁRIA PALMA PIFFER

PALMA SOLA - SANTA CATARINA - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 27/01/2016

Volumoso a base de gramíneas,  feno e,  SILAGEM DE FORMA RACIONADA. Formulação do concentrado com silagem de grão úmido como fonte de energia????
SEBASTIÃO DE OLIVEIRA FREIRE

MONTES CLAROS - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 27/01/2016

Parabéns pelo artigo e faço minha as palavras do sr. Zeid Sab.

Cordialmente

Sebastião O. Freire - Montes Claros MG.
ZEID SAB

SILVEIRAS - SÃO PAULO

EM 27/01/2016

ESCLARECEDOR, PARABÉNS.

QUAL A QUANTIDADE DE CARBOIDRATOS DA SILAGEM DE MILHO, SORGO, CANA-DE-AÇUCAR E MOMBAÇA.

ATT

ZEID SAB
NILSON VÖLZ

SANTA HELENA - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 26/01/2016

Excelente artigo. Parabéns.
LEONARDO SALLES ESTEVES DA COSTA

CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 26/01/2016

Excelente artigo. Bem simples e objetivo. Parabens.
THIAGO BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 26/01/2016

Caro Mauro,



Existem várias maneiras de se potencializar a produção de carboidratos não-fibrosos na propriedade. Os primeiros passos são dados pela escolha da espécie ou até mesmo cultivar que escolhemos como plantas para a ensilagem, pois há diferença entre elas. Se as espécies já foram definidas por determinados critérios que não sejam este, o manejo então será o próximo definidor. Para isso há necessidade de se fertilizar o solo de modo que as exigências nutricionais sejam atendidas, principalmente quanto a adubação potássica (K2O) porque este elemento está ligado a produção deste tipo de carboidrato e, acima de tudo, há necessidade de se colher no momento correto. A colheita define o momento em que se interrompe o crescimento/desenvolvimento das plantas, portanto definirá a proporção de nutrientes, principalmente o balança entre carboidratos fibrosos e não-fibrosos.



Att,



Thiago Bernardes
MAURO WELLINGTON G PEREIRA

OURO FINO - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 26/01/2016

Prezado Prof Thiago,

Primeiramente parabéns pelo texto publicado.

Considerando o que foi dito: "nós temos que potencializar a produção de carboidratos por parte da silagem, principalmente aqueles que não são considerados como fibrosos (amido; sacarose)", qual deve ser a conduta ou manejo para o produtor produzir mais carboidratos na silagem?

Desde já agradeço.

Mauro.
MilkPoint AgriPoint