FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

A vedação representa menos de 2% do custo total da silagem

POR THIAGO BERNARDES

THIAGO FERNANDES BERNARDES

EM 25/10/2016

2 MIN DE LEITURA

6
0
Em sistemas produtivos, há setores que corte de gastos podem ser feitos e em outros não. Esta linha de raciocínio também serve para a confecção de silagem e um dos setores onde se deve investir é na vedação. Desse modo, ao longo deste texto mostrarei os motivos pelos quais produtores e técnicos não devem cortar gastos na etapa de cobertura do silo.

Por exemplo: imaginem um silo trincheira com a seguinte dimensão: 5 m de largura x 2,5 m de altura e 50 m de comprimento (volume de 625 m3). Se a densidade da silagem for de 650 kg/m3 este silo estocaria quase 407 toneladas de silagem. Se considerarmos que estocaríamos silagem de milho a R$ 200/t, estaria depositado ali dentro R$ 81.250,00. Pergunta: você investiria em um plástico de qualidade satisfatória para cobrir os R$ 81 mil ou compraria aquele de menor valor na cooperativa?

Um estudo publicado no ano passado em um dos jornais científicos mais importantes da produção animal mostrou que o plástico utilizado na vedação representa de 0,5 a 1,9% de todos os custos embutidos na confecção da silagem. Esta variação ocorre em função dos preços das lonas no mercado qualidade das mesmas. Plásticos com maior valor apresentam maior resistência aos furos ou rasgos e ainda bloqueiam o ar quanto a entrada no silo, evitando-se assim as perdas de topo. Este estudo ainda mostrou que quando se investe em um plástico de alta qualidade há um retorno que varia de 1,1 a 3,3 dólares (R$ 3,3 a 11) por tonelada ensilada, pelo fato da silagem se conservar mais adequadamente na parte superficial do silo. Ou seja, se descartaria menos silagem e os animais ainda teriam desempenho superior.

Um estudo conduzido no Brasil pela Universidade Federal de Lavras mostra o impacto do uso da lona com barreira ao ar sobre a produção estimada de leite. Oito silos trincheira de fazenda leiteiras foram divididos longitudinalmente ao meio e cobertos com 2 sistemas de vedação: lona sem barreira (convencional) e lona com barreira. Perceba na figura abaixo que a produção de leite proveniente das silagens cobertas com a lona barreira apresenta valor semelhante a região central do silo (referência positiva). Por outro lado, as silagens vedadas com o plástico convencional tiveram o leite reduzido por conta do processo de deterioração.

Em resumo: se uma vaca estivesse consumindo a silagem com o plástico barreira produziria 81 ml a mais de leite para cada kg de matéria seca consumida quando comparado com a silagem coberta pela lona convencional (116 - 35 = 81 kg/t). Se "hipotetizarmos" um consumo de 8 kg de MS de silagem de milho/dia, esse animal daria 0,64 kg de leite a mais diariamente.

Para finalizar gostaria de comentar que ‘custo’ é diferente de ‘custo-benefício’. Quem analisa somente o ‘custo’ de um determinado produto geralmente erra no momento da compra. Isso é facilmente compreendido pelos exemplos citados neste artigo. Uma lona pode ser mais barata no balcão da loja, mas não trará os benefícios necessários para o teu sistema produtivo. É o famoso ditado popular: ‘O barato que sai caro’. Pense nisso!

Figura: Ilustração dos benefícios da lona com barreira ao oxigênio (à direita superior do silo) sobre a produção estimada de leite por tonelada de silagem de milho consumida. 
vedação silo

THIAGO BERNARDES

Professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA) - MG.
www.tfbernardes.com

6

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

THIAGO BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 31/10/2016

Caro Leandro,



A lona com barreira ao ar, a qual foi citada no texto é o material que pode substituir a terra.



Att,



Thiago Bernardes
THIAGO BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 31/10/2016

Caro Nelson,



A lona com barreira ao oxigênio entrou no mercado brasileiro há poucos anos. A mesma é produzida no exterior e aqui no Brasil é revendida pelos distribuidores das empresas DeLaval e Lallemand.



Att,



Thiago Bernardes
LEANDRO WORCHINSKI

CORONEL BICACO - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 27/10/2016

Gostaria de saber quais os materiais que melhor ajudam a fazer a vedação da lona nos silos trincheira e que possam substituir a terra.

obrigado!
NELSON JESUS SABOIA RIBAS

GUARACI - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 26/10/2016

Desculpe minha ignorância ,o que é essa lona com barreira? Uso lona plástica da melhor qualidade que encontro na região,nunca ouvi esse termo .

Outra coisa, já ouvi falar que se fizer um silo e NÃO cobrir com lona as perdas de superficie serão muito parecidas, já viu isso na prática?

Obrigado
JOSÉ JORGE VELLEDA DA SILVA

CAXIAS DO SUL - RIO GRANDE DO SUL

EM 25/10/2016

Gostaria de saber sua opinião sobre a correlação custo benefício, entre silo trincheira e silo bag, ou embutidores de silagem mecânicos, os chamados Silopress, para silagem e grãos úmidos.
TATIANA NUNES

SERRANOS - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 25/10/2016

Sensacional, professor! Até daqui a pouco na nossa prova.
MilkPoint AgriPoint