FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

bST: uma ferramenta econômica para profissionais

Não tem como cortar um papel com uma toalha, assim como não tem como secar algo com uma tesoura. Tanto a toalha quanto a tesoura são ferramentas do nosso dia a dia, que, quando usadas de forma correta, exercem sua função e nos ajudam a desenvolver tarefas de forma mais eficiente. 

Da mesma forma, o bST é uma das ferramentas disponíveis para o produtor que, se utilizada de acordo com a sua função e sem esperar milagres, tem apresentado ótimo resultado.

bST é o nome comercial da substância somatotropina, um hormônio proteico produzido por todos os animais (até mesmo os seres humanos) e, portanto, naturalmente presente no organismo. É responsável pelo crescimento, coordenando todo metabolismo corporal, com importante papel em várias funções, inclusive na reprodução.

Este hormônio estimula a produção de IGF-1 no fígado, que tem como uma de suas funções direcionar nutrientes para os ovários, produzindo um oócito de melhor qualidade e podendo levar a uma melhor taxa de reprodução.

Na glândula mamária, também melhora o direcionamento de nutrientes, levando à um aumento na produção de leite. Além disso, por ser um hormônio de crescimento, prolonga a vida útil das células produtoras de leite (alvéolos), gerando maior persistência de lactação.

Este hormônio é o segundo produto veterinário mais pesquisado no mundo, somente atrás da monensina.

Sabendo de todas estas informações sobre o bST e também que ele é uma ferramenta, como podemos usá-lo de forma correta?

A primeira e principal restrição de seu uso está relacionado à alimentação: não se deve usar em vacas que não recebam uma dieta balanceada e que lhe proporcione todos os nutrientes necessários. Também deve-se atentar à disponibilidade de comida, haja vista que as vacas que recebem bST produzem mais e que, por consequência, irão aumentar o consumo (0,5 kgMS/litro).

Devemos respeitar o intervalo de aplicação recomendado pelo veterinário e usar em vacas pós pico de produção (60 ou 70 dias pós parto).

O aumento de produção com uso de bST não é percentual e sim quantitativo, por isso vacas de baixa produção também podem responder ao uso, porém o produto não tem a capacidade de fazer “nascer” novas células produtoras de leite. Além disso, alguns estudos mostram que mesmo vacas com alto DEL tiveram bom retorno quando receberam o hormônio.

Diante de tudo isso, a conclusão é: tenha o bST em sua "caixa de ferramentas" e a consciência que, associado aos demais utensílios, entregará um ótimo resultado. Use-o de forma correta e desfrute de suas vantagens, tanto na produção, como – principalmente – na lucratividade.

FABRÍCIO NASCIMENTO

Produtor de leite em Jóia, Rio Grande do Sul, e palestrante.

8

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ROBSON LAGO CRUZ

GOIÂNIA - GOIÁS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 31/10/2019

Existem hoje formas mais certas de aumentar a produção de uma propriedade sem ter o uso dessas substância que em pouco agregam para melhora dos índices zootécnicos de uma fazenda leiteira. É só trabalhar com orientação adequada, que os resultados em termos de produção virão em médio e longo prazo, mas de forma sustentável. Fica a dica !
ROGERIO ROSSO

BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL

EM 28/10/2019

Excelente artigo. Parabéns. Ferramenta muito importante para os produtores de leite no Brasil .
EVALDO GUEDES OLIVEIRA

QUADRA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 23/10/2019

Infelizmente tive problemas com bst após ser aplicado as vacas requerem mais de comida por isso quando foram ao pasto muitas delas morreram por não ter alimentação correta e uma vez aplicado sua vaca nunca mais sera a mesma
CRISTIANE STAUB

SANTA CRUZ DO SUL - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 22/10/2019

Oi bom dia!Fiz em uma vaca que comprei ela já estava em torno de seis meses parida, não vi resultado!
LUIZ FERNANDO LINARDI

EM 22/10/2019

Então bst não foi feito para aumentar a produção imediata de leite... Ele é usado para manter o pico de produção do animal... Com 6 meses de lactação... Dependendo da raça e genética a vaca não responde mais a o estímulo do rBST
LUIZ FERNANDO LINARDI

EM 22/10/2019

Hoje o produto melhor custo benefício mas se usado de meneira correta..
MARIUS CORNÉLIS BRONKHORST

ARAPOTI - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 21/10/2019

Bom dia Fabricio
O Brazil novamente está sendo usado pelos multinacionais para recolocar sua produção de medicação ou hormônios Aqui , porque nos EUA e Europa são proibidos .....
Se nós queremos um consumidor teremos que mostrar que nosso produto e bom e sem hormônios e drogas Correto ?
BST não cabe nesta história ponto...
E economicamente e Inviável .
Conversei sábado com um consultor brasileiro que tira 1800 vacas na Califórnia e disse a mesma coisa e não usa mais pelos mesmos motivos.
Vamos parar de usar no Brasil também.
O papel toalha em muitos lugares está sendo substituído pro algo ambientalmente mais correto então vamos lá nossos produtores
ROGERIO ROSSO

BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL

EM 28/10/2019

O produto é um dos mais seguros do Mundo , por isso tem aprovação do FDA e dezenas de países mundo afora. Sem contar na validação da OMS e FAO quanto a importância e segurança do suplemento. Usar BST é ter mais leite com mais qualidade e produtividade.