FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Projeto de redução de CCS traz excelentes resultados na Fazenda São Miguel 

POR CLÍNICA DO LEITE

CLÍNICA DO LEITE/AGRO+LEAN

EM 19/02/2016

5 MIN DE LEITURA

11
0
 *Artigo retirado da Revista Danone no Campo 
(Ago, Set, Out - 2015 - Ano 9) página 16 à 19



 

Adriano José Vilas Boas na frente do Painel de Controle do Projeto 
 
O produtor Adriano José Vilas Boas está bastante animado. E não poderia estar de outro jeito, visto os resultados que vem alcançando com a implantação do projeto MASP-M de redução de CCS, desenvolvido pela Clínica do Leite junto à Danone. Ele é um dos 16 produtores Danone que aderiram ao projeto no começo deste ano com o objetivo de reduzir a Contagem de Células Somáticas e consequentemente melhorar a qualidade do leite fornecido e aumentar a rentabilidade do produtor. Na fazenda São Miguel, de propriedade de Dona Nair Siqueira, localizada no município de Botelhos (MG), os funcionários sob o comando de Adriano abraçaram o projeto e com isso vêm colhendo os frutos de muita dedicação e aprendizado.

Adriano se interessou pelo projeto após participar de um evento regional da Danone e da Clínica do Leite, quando foram apresentadas as bases para se atingir baixos níveis de CCS no tanque e os benefícios que isso traria. Depois de conhecer todas as implicações em torno do projeto, vantagens e dificuldades, Adriano resolveu encarar o desafio. E não se arrepende. Antes do projeto, a CCS na fazenda chegava a quase 600 mil cel/ml e hoje está abaixo de 200 mil cel/ml. Um resultado alcançado através de uma metodologia eficiente, aliada ao empenho e foco do produtor e sua equipe. “No começo tivemos as exigências e você até pensa que não vai dar conta. Mas aí depois você vai trabalhando e vendo que não é nenhum bicho de sete cabeças, dá pra tocar. O projeto depende muito da vontade do produtor, do funcionário querer, porque se um não se empenhar não funciona, é trabalho de equipe, só dá certo se todo mundo trabalhar junto, se todo mundo estiver incentivado, pronto pra melhorar”, conta Adriano.

Para implantar a Metodologia de Análise e Solução de Problemas para Mastite (MASP-M), o primeiro passo foi realizar um diagnóstico avaliando todas as condições da fazenda: animais, ambiente, instalações, os procedimentos e as pessoas. Além disso, foram realizadas coletas de CCS individual por animal e amostras para cultura. O plano de ação foi elaborado de acordo com o entendimento dos problemas da fazenda, e aprovado pelo produtor. Após entender cada detalhe, era hora de começar a implantação das tarefas. As vacas foram divididas em lotes de acordo com o índice de CCS. O procedimento de ordenha mudou e a limpeza ficou ainda mais criteriosa, dentre muitas outras ações. A partir daí os resultados começaram a aparecer. “Depois que a tabela da Danone ficou mais rigorosa eu vi que tinha que mudar, foi aí que a gente entrou no projeto pra melhorar isso. Aí foi melhorando, no primeiro mês já caiu a CCS e foi análise em cima de análise, individual e de cultura. Foi mais ou menos por aí que a gente começou a trabalhar, e tendo os resultados todo mês na mão, você tem o controle sobre as vacas, isso facilita tudo”, explica o produtor.

Devido à alta CCS e a zquase nula chance de cura, algumas vacas tiveram de ser descartadas. Para o produtor, uma decisão difícil, mas necessária, afinal, estes animais eram reservatórios de agentes causadores da mastite, podendo contaminar animais sadios. A decisão foi fundamental para que os resultados aparecessem e houvesse um avanço na qualidade do leite. Além disso, a forma de utilização dos medicamentos também mudou, fazendo com que o tratamento dos animais ficasse mais eficiente. Com as mudanças, a fazenda São Miguel deu um importante passo para avançar em qualidade.

Retorno financeiro

Adriano conta que antes do projeto de redução de CCS e com a mudança na tabela de qualidade da Danone, ele estava perdendo na bonificação. Isso o deixou preocupado, já que na atividade leiteira as contas são feitas na ponta do lápis e cada centavo faz diferença. Hoje, depois de alguns meses da implantação do projeto na fazenda, o retorno financeiro já começou a aparecer. Mais um motivo para comemorar. “Eu estava perdendo dois centavos, agora eu estou ganhando seis, então quer dizer, agora estou ganhando oito centavos a mais. Hoje eu estou satisfeito porque deixei de perder e passei a ganhar, né? Isso é muito bom, no leite cada centavo faz uma diferença muito grande. “

Incentivo


Com tudo que vem alcançando o Projeto de Redução de CCS, Adriano é um grande incentivador da adesão ao projeto CCS. O produtor acredita que com esforço de todos os envolvidos no processo, uso correto da metodologia e mudança de postura, os resultados são alcançados com sucesso. O produtor tem metas a cumprir para aumentar a produção, hoje em 2.300 litros de leite por dia, sempre buscando qualidade. Por isso, nada melhor do que contar com a ajuda de especialistas para alcançar seu objetivo. “Eu tenho que agradecer muito à Danone por ter dado essa oportunidade de participar do projeto e ao pessoal da Clínica do Leite, sem eles a gente não teria os resultados que temos. Eu tenho uma relação muito boa com o pessoal da Danone, eles dão um suporte muito grande pra gente através da Central de Compras, dos técnicos do Programa Educampo e agora, com o programa de redução de CCS em parceria com a Clínica do Leite. Por isso eu incentivo todos a entrar no projeto porque o negócio dá resultado, o negócio é bom, só não vai pra frente se a pessoa não tiver força de vontade de melhorar, de mudar o que tem que mudar, porque a pessoa querendo mudar ela consegue. Vale muito a pena”, conclui Adriano.

“O sucesso do programa MASP-M de Redução de CCS depende de três fatores: o conhecimento técnico de como reduzir a CCS, utilizar um método adequado e validado e, o mais importante, a liderança. No caso da fazenda São Miguel, o produtor exerceu o seu papel de líder com excelência, cumprindo com suas responsabilidades, mantendo todo o time da fazenda engajado e alcançando os resultados planejados”, destaca Augusto Cesar Lima da Silva, gestor do Projeto MASP-M Clínica do Leite.
 

CLÍNICA DO LEITE

Vinculada à ESALQ/USP, a Clínica do Leite é uma instituição sem fins lucrativos que atua em gestão da pecuária de leite, por meio da geração de conhecimento e da formação de pessoas.

11

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 09/03/2016

Bom dia Claudemir. Obrigado pelo comentário. O treinamento MASP M é focado para formação de consultores, que podem posterior mente utilizar das metodologias e ferramentas para agregar valor ao trabalho deles, por conta disso temos que garantir que o curso seja excelente. Precisamos dessa contribuição para continuar melhorando casa vez mais essas ferramentas e metodologias, com pesquisas e aplicações práticas, e assim oferecer serviços de qualidade que realmente podem ter um impacto significativo na qualidade do leite do Brasil.

Nós entendemos que a capacitação dos produtores de leite é de suma importância, por esse motivo estamos nesse ano fazendo parcerias para viabilizar um programa para atingir produtores também! Em breve teremos mais novidades sobre ele!

Um grande abraço!
CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 09/03/2016

Ricardo muito obrigado! Essa é uma dificuldade que muitos consultores enfrentam. Na Clínica do Leite temos trabalhado muito em maneiras de viabilizar o fornecimento de alimento em sistemas como esse que comentou. Falamos muito sobre isso em um treinamento sobre o MASP M. Seria um prazer discutir mais com você sobre o assunto.

CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 09/03/2016

Bom dia Elias,

Muito obrigado pelo comentário. Realmente o trabalho de reduzir CCS é bastante complexo por se tratar de um resultado que envolve muitos fatores na propriedade. Eu diria que quase tudo que existe em uma propriedade pode afetar a CCS.

Nós temos desenvolvido um trabalho que pode te interessar. Se você entrar em http://www.clinicadoleite.com.br/index.php/masp-m/ tem mais sobre esse trabalho.

Qualquer dúvida estou a disposição!

Abraços!
CLAUDEMIR DAS NEVES SOUZA

CONTAGEM - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 09/03/2016

Com certeza um projeto muito bom.

Teria o maior prazer em fazer este treinamento, porém o preço é alto demais.

O valor para os produtores deveria ser subsidiado, pois são raros os produtores tem a disponibilidade financeira de desembolsar 4.400,00 e em poucas parcelas.

RICARDO PEÇANHA PAEZ

TRÊS CORAÇÕES - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 09/03/2016

Parabéns pelos resultados. Esse trabalho e´permanente e não se esgota nunca . A dificuldade quando se agrupa animais por índices de infecção , está no fornecimento de concentrados, que terá de ser feito individualmente e não em grupo. Ricardo Paez.
ELIAS LUIZ DE PAULA

EM 09/03/2016

parabens pelo trabalho,gostaria de receber mais informaçôes sobre o assunto,pois trabalho na qualidade no campo e tenho encontrado muitas dificuldades sobre a ccs ,ja passei formularios de como redusir a cbt e ccs a todos os produtores orientando sobre os prejuisos na produçao .a cbt ja consegui resultados muito bom ate 4mil ja tem muitos resultados a baixo de 100mil , mais ccs tem muito resultado fora de padrâo . Em uma fazenda o resultado da cbt estava a cima de 10 mllhôes, na primeira visita conseguimos cair para 300 mil . tenho um produtor que tem os equipamentos tudo novo mantem tudo limpo e nao consegue padrao de qulidade ,a ccs esta a cima de 2 milhôes ja vsitei varias veses e nao tive bons resultados,o vaqueiro disse so se matar todas as vacas, rss. tem sido um desafio para mim ,gosto d desafio por isso pesso vossa ajuda.grato ELIAS

FRANCISCO AILTON DA SILVA CAVALCANTE

NOSSA SENHORA DA GLÓRIA - SERGIPE

EM 08/03/2016

Parabéns pelo o resultado alcançado, isso que é leite de QUALIDDADE.
CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 23/02/2016

Bom dia Esequiel!

Realmente o MASP é uma ferramenta muito poderosa! O trabalho da Clínica do Leite é justamente buscar essas ferramentas que são consagradas na indústria e levar para a realidade das propriedades de leite do Brasil.

O MASP M é um pacote bem completo envolvendo conceitos técnicos e gerenciais, ferramentas como softwares, painéis de gestão a vista, cadernos de campo e muitas outras. Nós discutimos esses conceitos e disponibilizamos todas as ferramentas em um treinamento sobre o Sistema MDA (http://mda.clinicadoleite.com.br/). Esse sistema é totalmente embasado nos conceitos da qualidade total adaptados a realidade da pecuária de leite, como você que já trabalhou com qualidade acho que poderia aproveitar muito do Sistema MDA na sua propriedade!
CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 23/02/2016

Bom dia Estevão! Muito obrigado! Com certeza para que qualquer projeto de certo os interessados devem estar engajados com os resultados do projeto e garantir a continuidade dele!
ESEQUIEL FARIA

IBAITI - TOCANTINS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 23/02/2016

Bom dia.
Hoje entrego leite para o Pool Leite e já conheço esta ferramenta MASP, em uma empresa metalúrgica onde eu era responsável pelo departamento de qualidade e aplicávamos esta metodologia, muito boa quando feito correto e dedicado.
Por favor, tem como vocês fornecer mais informações e até mesmo esta ferramenta por e-mail para implantar na minha propriedade.
Gostaria muito de conhece-lo de perto.

Att,
Esequiel Faria
ESTÊVÃO DOMINGOS DE OLIVEIRA

QUIRINÓPOLIS - GOIÁS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 23/02/2016

Parabéns!!!

Sempre é possível obter resultados muito bons quando o produtor é interessado e o laticínio também!!!
MilkPoint AgriPoint