FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Indústrias estão se movimentando para melhorar a qualidade do leite

POR CLÍNICA DO LEITE

CLÍNICA DO LEITE/AGRO+LEAN

EM 29/03/2016

3 MIN DE LEITURA

3
0
Henrique Zaparoli Marques
Augusto Cesar Lima da Silva
Paulo Machado

Clínica do Leite

A qualidade do leite jamais esteve tão em pauta quanto nos últimos meses. Um dos grandes motivos é a mudança da instrução normativa que regula os padrões de qualidade do leite a partir de primeiro de julho desse ano. Os dados da Clínica do Leite mostram que a mudança do limite de CCS de 500 para 400 mil céls./mL representa colocar mais de 50% dos fornecedores das indústrias parceiras da Clínica do Leite em uma situação de não conformidade com a legislação.

Este cenário nos motivou a reunir nos dias 17 e 18/03 representantes de 17 indústrias e cooperativas para discutir maneiras de criar programas de redução de CCS e controle de mastite que pudessem realmente mudar esse panorama, atendendo a um número representativo de produtores e que entregasse resultados duradouros. Ao longo destes dias uma produtiva discussão tomou forma abordando temas como fatores que causam alta CCS nas propriedades. Dentre estes, podemos destacar o formato de programas de remuneração por qualidade, o planejamento e execução de programas de assistência aos produtores, entre outros. 

Encontro MASP M para discutir programas de melhoria da qualidade do leite nos dias 17 e 18 de março reuniu representantes de 17 indústrias.

A reunião começou com o esclarecimento da diferença entre projeto e programa, sendo a principal delas que o segundo nada mais é do que a reunião de vários projetos, como por exemplo, o trabalho de uma equipe de campo em várias fazendas ao mesmo tempo sendo que cada fazenda tem um projeto de redução de CCS individual. Para facilitar a discussão, utilizamos como guia o PM CANVAS (Project Model Canvas), uma ferramenta que foi criada com o intuito de facilitar a concepção de projetos. Com essa ferramenta é possível enxergar todos os fatores que podem interferir em um projeto e pensar em formas de garantir o seu sucesso.

Logo após, apresentamos o cenário atual da mastite no Brasil: o que os dados têm mostrado para nós, como estão as fazendas (se estão melhorando ou não), qual o perfil das que estão melhorando e muitas outras interpretações (nosso próximo artigo será a respeito do que encontramos!). Essa análise nos permitiu definir as características de um programa de sucesso que passa por todos fatores que realmente afetam a alta CCS: ambiente, procedimentos, agentes, manejo de ordenha, prevenção, equipamento e o fator humano, ponto chave para que a redução de CCS aconteça de forma duradoura!
Com esses fatores em mente, o programa começou a tomar forma. Definimos quais eram as principais características que ele deveria ter, quais pessoas deveriam atuar, os riscos que poderiam ocorrer e como tratar esses riscos e também as características do projeto, como: número de fazendas que deveríamos atuar para ter o impacto desejado, programa de qualidade, metodologia e outros.

Foi uma discussão muito produtiva. Por esse motivo, decidimos fazer uma série de artigos a respeito deste assunto. Os assuntos dos próximos artigos serão:

    1. Situação atual da mastite no Brasil
    2. Pagamento por qualidade
    3. Como mudar o comportamento do produtor de leite para melhorar a qualidade
    4. Como gerenciar e acompanhar programas de qualidade

Se quiser ser avisado quando esses artigos forem publicados clique aqui!!
 
A qualidade do leite e a CCS estão longe de sair de cena. Entretanto, ao entendermos bem as causas do problema e ao se basear em metodologias consolidadas para resolvê-lo, é possível ter excelentes resultados. Estamos ansiosos para ter encontros como esses com outras indústrias e expandir esse movimento!! Estamos constantemente atualizando assuntos como esse no site www.clinicadoleite.com.br Se você se interessar, confira o que estamos fazendo!

Este também será tema do III Workshop de Mastite que será realizado nos dias 19 e 20 de maio em Pirassununga-SP. Para mais informações, acesse: www.workshopdemastite.com.br
 

CLÍNICA DO LEITE

Vinculada à ESALQ/USP, a Clínica do Leite é uma instituição sem fins lucrativos que atua em gestão da pecuária de leite, por meio da geração de conhecimento e da formação de pessoas.

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

IRAUTO GOMES DE MELO

GARANHUNS - PERNAMBUCO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/04/2016

Os órgãos e industrias tem que bater forte nesse artigo pq ainda há muita fraude de produtor ,lacticínios e quejeira ainda tem atravessadores que carrega leite naquelas bombonas de herbicida nos caminhões e temos que melhorar mesmo na qualidade pq o leite é alimento.
RONEY JOSE DA VEIGA

HONÓRIO SERPA - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/04/2016

Acredito como produtor que a atitude é louvável, qualidade melhora o rendimento do laticínio e abre mercado, apenas ressalvo a importância de um programa onde premiar qualidade não seja punir quem não se enquadra, que é o que realmente acontece hoje.
Vemos infelizmente que o preço é regulado simplesmente por uma questão de oferta e procura, e nossos laticínios em geral querem leite padrão europeu e querem pagar preço africano, aí fica difícil !!
Por um Brasil mais Justo e Perfeito.:
MARIAHELENAPARISE

CONCHAS - SÃO PAULO - REVENDA DE PRODUTOS

EM 15/04/2016

Somos produtores de leite e focamos muito na qualidade do leite
MilkPoint AgriPoint