ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Gestão: o caminho para elevar a qualidade do leite

POR CLÍNICA DO LEITE

CLÍNICA DO LEITE/AGRO+LEAN

EM 02/02/2016

2 MIN DE LEITURA

14
1
Prof. Dr.  Paulo Machado¹*
Augusto Lima²*

Fator fundamental para assegurar a rentabilidade dos produtores, a competitividade da indústria e a segurança alimentar dos consumidores, a qualidade do leite depende de uma série de aspectos relacionados a manejo, sanidade e nutrição, entre outros. Porém, os resultados obtidos por centenas de fazendas em todo o Brasil indicam que, muito além das questões técnicas e operacionais, o que vem fazendo a diferença para elevar a qualidade do produto é a gestão das propriedades.

Consideremos como exemplo a ocorrência de mastite, uma das principais preocupações de produtores e indústrias do setor, dados os riscos e prejuízos que envolve. Um estudo recente desenvolvido na Clínica do Leite, tomando como base análises de amostras de 422 indústrias, apontou que não houve melhoria nos indicadores de CCS (Contagem de Células Somáticas) entre 2010 e 2016. Assim, é preciso reconhecer que esforços, isolados ou coletivos, visando à melhoria desse cenário não surtiram efeito nos últimos anos.

Qual o caminho, então, para reverter essa situação? A resposta está na gestão das fazendas! Nossa experiência na Clínica do Leite, acompanhando propriedades de todo o país, permite afirmar que as fazendas com pior desempenho em relação à qualidade sofrem com problemas típicos de gestão: falta de clareza quanto à saúde do negócio, empregados desengajados, dificuldades financeiras. No meio desse caos, normalmente há proprietários (ou gerentes) perdidos entre uma série de decisões a serem tomadas. Obviamente, em um ambiente assim será muito difícil obter bons resultados, como a melhoria da CCS.

Fazenda-empresa


Para que a gestão possa jogar a favor da qualidade, o primeiro passo é enxergar a fazenda como algo muito maior que um local de produção de leite. A propriedade deve ser vista como um empreendimento, um negócio que gera emprego, renda, impostos. Como em qualquer outra empresa, tornar esse negócio rentável, com futuro garantido, exige uma gestão com base em liderança, informação e conhecimento. E fazendas que reúnam essas características têm mais chances de sucesso na implantação de qualquer ação com foco na melhoria da qualidade do leite.

No caso da redução da CCS, fica muito mais fácil convencer os empregados a adotarem os procedimentos recomendados quando eles compreendem o impacto do problema na qualidade do leite e na rentabilidade do produto -- e, assim, em sua própria atividade. Tão importante quanto a atenção às pessoas é o cuidado com as informações relativas ao negócio. Infelizmente, ainda encontramos no Brasil uma série de fazendas que não registram de forma sistemática os principais dados sobre a produção. E vale lembrar que somente com base em informações confiáveis será possível tomar decisões com segurança e isso se aplica às ações corretivas para reduzir a CCS.

Para que a evolução do negócio seja contínua, cabe ao gestor buscar conhecimento em gestão. Em muitas fazendas que implantaram o Sistema MDA, modelo de gestão desenvolvido pela Clínica de Leite, temos acompanhado a melhoria gradual de indicadores de qualidade. São exemplos de que a partir de ações simples, focadas em organizar o fluxo de trabalho, utilizar corretamente as informações, resolver problemas de forma definitiva e engajar as pessoas, é possível conquistar ganhos significativos não apenas para os produtores, mas para toda a sociedade.
 
¹Professor da ESALQ-USP e Diretor da Clínica do Leite.
²Pesquisador e Gestor de Relacionamento da Clínica do Leite.

CLÍNICA DO LEITE

Vinculada à ESALQ/USP, a Clínica do Leite é uma instituição sem fins lucrativos que atua em gestão da pecuária de leite, por meio da geração de conhecimento e da formação de pessoas.

14

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

VAGNER ALVES GUIMARAES

VOTUPORANGA - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 24/08/2017

Qualidade do leite, avançou, porém temos um longo caminho a percorrer configuramos entre o quarto e quinto lugares em termos de produção de leite porém com qualidade duvidosa no senário internacional, hoje o quadro é bem melhor e vamos avançar mais, o nosso processo é lento e somos um pais com dimensão continental com vários modelos de atividade leiteira e clima.
No tocante a ccs este é o maior entrave requer um controle quase que permanente, no trabalho de campo em visitas e consultorias no controle as mastites não se vê a pratica de uma caneca telada e nem tão pouco o uso sistemático do cmt com boas práticas de higiene e limpeza em equipamentos e ambiente apenas uma minoria cumpre os requisitos
Em breve todas as empresas terão que se enquadra no pagamento por qualidade, enquanto isto não ocorre o produtor de leite terá que cuidar da saúde da glânula mamária de sua vaca que é seu maior patrimônio.
MATOZALÉM CAMILO

ITUIUTABA - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 22/08/2017

Professor está com razão em todas as colocações. Mas a meu ver, o principal fator que impede a melhoria da ccs no leite aquí no Brasil, é que a grande maioria das Indústrias não valorizam leite de qualidade. Esta é uma verdade, não admitida pelas agroindústrias. O discurso da qualidade do leite é muito bonito, mas na prática não se valoriza um leite de melhor qualidade no nível em que se deveria. A bonificação ou penalização deveria ser muito maior para estimular aos produtores a tomarem as medidas necessárias para melhorar a qualidade. Não estou me referindo a cbt, mas sim ccs. Dizer que reduzir ccs do leite não gera aumento de custo, é discurso de gabinete de pessoas que não conhecem fazenda ou conhecem apenas de visitas rápidas e esporádicas. Reduzir ccs gera custo e os produtores não estão dispostos a arcarem sozinhos com estes custos, como os laticínios querem impor goela a baixo esta responsabilidade somente para os produtores. É por este motivo que a ccs não reduz no Brasil, não apenas nos últimos 6 anos, mas nos último 20 anos.
CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 16/02/2016

Ricardo, tudo que fazemos na Clínica do leite é aberto ao público! Pode usar sem problema nenhum. Apenas pedimos que faça referência a fonte quando for utilizar o artigo ou parte dele. Na pagina do nosso blog aqui do milkpoint também existem outros artigos que podem te interessar!
CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 16/02/2016

Jonas, há inúmeras formas de fazer isso. A Clínica do Leite vem capacitando consultores no nosso treinamento de gestão há muito anos e esses profissionais estão espelhados por todo Brasil. Podemos ajuda-lo a encontrar algum desses consultores. Alem disso você como produtor de leite pode participar dos nossos treinamentos e pode obter todos os conceitos e ferramentas necessárias para implantar gestão na fazenda. Nesse site existem mais informações a respeito do Sistema MDA http://mda.clinicadoleite.com.br/
CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 16/02/2016

Muito obrigado pelas palavras, Jorghe, Vagner e Cassio. Nós temos convicção de que a gestão é o caminho para elevar a pecuária de leite brasileira à outro patamar!!
VAGNER ALVES GUIMARÃES

VOTUPORANGA - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 16/02/2016

Foi muito oportuno qualificar e resgatar valores que estavam esquecidos na formação dos trabalhadores rurais e de proprietários rurais pois, na maioria das vezes trazem consigo o individualismo com suas consequências negativas para as organizações.
Agregar estes valores requer tempo, habilidade com uma visão estratégia de mudanças,
A condução do ser humano para o sucesso profissional, tem começo e não tem fim.
Parabéns .
CÁSSIO DE OLIVEIRA LEME

PARANAPANEMA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/02/2016

Esta filosofia de trabalho é tão importante que pode ser aplicada a qualquer atividade que queira continuar sobrevivendo, Quem não atentar para isto estará fadado ao fracasso,: é apenas uma questão de tempo.
Parabéns Prof Paulo Machado e colaboradores, o setor produtivo precisa muito.deste trabalho que desenvolvem.
Abraço fraterno
JORGHE MOISES

UBERLÂNDIA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/02/2016

E X E L E N T E . JM
JONAS

IPIRANGA DO SUL - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/02/2016

boa tarde . como posso fazer para trazer a clinica do leite para trabalhar dentro da minha propiedade
abraço!
ASSOCIAÇÃO NORDESTINA DA AGRICULTURA E PECUÁRIA - ANAP

RECIFE - PERNAMBUCO

EM 16/02/2016

Aos senhores formuladores da matéria, venho mui respeitosamente pedir autorização para socializar o presente artigo com os nossos associados. A nossa Associação não tem fins lucrativos e tem sua sede o foro na cidade do Recife, capital do Estado de Pernambuco.
No aguardo da vossa resposta, subscrevo-me mui
Atenciosamente,
Ricardo Rodrigues
Presidente da
Associação Nordestina da Agricultura e Pecuária - ANAP
CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 04/02/2016

Bom dia Alecsandro,

Obrigado! O curso é feito pela Clínica do Leite mesmo! Se você quiser saber mais pode acessar nosso site: http://mda.clinicadoleite.com.br/ ou entrar em contato conosco!

Infelizmente as vagas da próxima turma já estão fechadas mas logo logo estaremos abrindo uma nova turma!

Abraços!
CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 04/02/2016

Olá Geraldo,

muito obrigado pelo seu comentário!! Você não poderia estar mais certo! E por isso que nós também acreditamos que é possível mudar a pecuária de leite capacitando pessoas nos princípios de gestão e temos nossa equipe toda dedicada a ajudar e facilitar a aplicação desses princípios nas fazendas brasileiras!!

Um grande abraço!
GERALDO TADEU DOS SANTOS

MARINGÁ - PARANÁ - PESQUISA/ENSINO

EM 04/02/2016

Acho fundamental o treinamento de pessoal para o gerenciamento de fazenda leiteiras. Não podemos mais continuar negligenciando os aspectos econômicos, sociais e comportamentais do negócio leite. Precisamos encarar a Fazenda como uma empresa moderna, antenada com a sustentabilidade em todos os aspectos. A Clínica do Leite está de parabéns por ter sido uma das pioneiras a focar o treinamento de pessoal para trabalhar no Leite. Só assim poderemos sonhar com um futuro melhor para a Cadeia Produtiva do Leite!!!
ALECSANDRO MARCELO GOMES DE SOUZA

SÃO LUÍS DE MONTES BELOS - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/02/2016

Bom dia.
Excelente matéria.
Este curso MDA é ministrado apenas na sede da Clínica do Leite ?

Ou faz parte de mais uma belíssima inovação dos cursos on line Milk Point ?

Obrigado
MilkPoint AgriPoint