FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Projeto genoma humano e iogurte probiótico. Qual relação poderia existir?

Vejam como a ciência tem o magnífico poder de nos surpreender: com a corrida espacial o homem chegou até lua, com a descoberta das vacinas nos tornamos imunes a diferentes doenças, com o teste de paternidade confirmamos com precisão 99,999% o pai de uma criança e com 100% de precisão de que um outro candidato em potencial não é o pai.

Muitos outros exemplos podem compor essa lista e eu não deixaria de fora o sequenciamento do genoma humano. Vejam só a grandiosidade deste feito: foram mais de 5.000 cientistas de 250 diferentes laboratórios e mais de 10 anos de trabalho para desvendar a sopa de letrinhas que compõem nosso código da vida. Decifrando esse código muitas novas possibilidades terapêuticas para tratamento ou até mesmo cura de doenças poderiam ser alcançadas.

Mas preciso confessar para vocês que ficamos um pouco frustados ao término do grandioso projeto. O primeiro balde de água fria foi saber que temos um número de genes muito menor que o imaginado: cerca de 20 mil genes, ou menos... É uma quantidade semelhante à de um camundongo. Não bastasse isso, foi observado que mexer no genoma para tratar alguma doença é uma tarefa muito complicada e com riscos consideravelmente importantes.

Tanto esforço e tanto dinheiro foram investidos e os resultados foram um tanto limitados. Porém, novas portas foram abertas. O avanço nas técnicas de biologia molecular tornou esse tipo de análise mais rápida e mais acessível o que incentivou um novo projeto chamado "microbioma humano" e desvendamos um universo de organismos que convivem conosco habitando nosso corpo tanto pelo lado de dentro como pelo lado de fora. Descobrimos que esses organismos que compõem nossa flora têm grande influência em nossa saúde.

O sequenciamento de genomas abriu a possibilidade de estudarmos a flora intestinal de animais de produção também: suínos, bovinos, aves. Os achados contribuem para melhorar o manejo de criações.

Mas o que o iogurte probiótico tem a ver com isso? Tenho alguns exemplos. Imagine que você isolou um micro-organismo com potencial para ser empregado como probiótico em iogurte ou outros produtos lácteos. Antes de poder empregar em alimentos você precisa conhecer detalhadamente esse organismo e uma excelente ferramenta é sequenciar o seu genoma completo. Agora vamos avançar neste exemplo e imaginar que o referido iogurte probiótico está no mercado e passamos a consumir esse produto regularmente. Por ser probiótico, um melhor balanço da flora intestinal será promovido, o que também pode ser comprovado fazendo sequenciamento da flora intestinal de consumidores deste produto.

Pronto! Link estabelecido entre o projeto genoma humano e o iogurte probiótico.

ADRIANE ELISABETE ANTUNES DE MORAES

Docente da Faculdade de Ciências Aplicadas-FCA/UNICAMP. Graduação em Nutrição (UFPEL), Mestrado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial (FAEM/UFPEL), Doutorado em Alimentos e Nutrição (FEA/UNICAMP), Pós Doutorado no TECNOLAT/ITAL.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.