FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Palestra: utilizando medidores de atividade no manejo reprodutivo

O manejo de precisão é definido como o uso de tecnologias para mensuração de aspectos fisiológicos, comportamentais ou produtivos para cada animal. Entre estas tecnologias estão os medidores de atividade, que podem ser utilizados tanto para detecção de cio, quanto para identificação de vacas doentes.

A detecção de cio é uma das aplicações destas tecnologias que foi estudada mais extensivamente nos últimos anos. Em geral, os dispositivos são acelerómetros que medem a atividade - ou a movimentação - das vacas. Comparando esta atividade ao padrão comportamental daquele animal nos momentos em que não está em cio, pode-se detectar mudanças, como o aumento da atividade, que precedem a ovulação.

Os medidores de atividade monitoram os animais 24h por dia, 7 dias por semana. Os dados são enviados e processados a cada 15 minutos, gerando informação em tempo real, que é apresentada para o produtor em forma de alertas, gráficos e relatórios.

A utilização mais evidente de um sistema de medição de atividade é a detecção de vacas em cio para inseminação e obtenção de boa taxa de serviço. No entanto, há outros usos que já são parte da rotina de muitas fazendas. Por exemplo, sabe-se que a concepção na IATF é reduzida para vacas que não demonstram cio no momento da inseminação, comparadas às vacas em cio na IATF. Além da concepção reduzida, há também maiores perdas gestacionais nas vacas que não demonstraram cio no momento da IATF. Desta forma, a atividade no momento da IATF pode ser um indicador da fertilidade e um fator a ser considerado na decisão quanto à realização da inseminação ou escolha do sêmen. Um sistema de monitoramento de atividade permite, ainda, identificar quais vacas não retornaram à ciclicidade pós-parto, ou seja, ainda não apresentaram eventos de cio.

Outro uso para a medição de atividade é a detecção de cios de retorno após a IATF. Em rebanhos onde a primeira inseminação é feita sempre por IATF, a utilização de medidores de atividade permite detecção eficiente dos cios nos animais que não conceberam. Desta forma, reduz-se o intervalo entre inseminações e, finalmente, o período de serviço.

A eficiência reprodutiva da fazenda depende de rápida inseminação após o período de espera voluntário, inseminação no momento correto em relação ao início do cio, procedimentos de inseminação corretos, e identificação e re-inseminação de vacas vazias rapidamente. Com boas práticas de inseminação, monitoramento de atividade, e protocolos reprodutivos consistentes, todos estes objetivos podem ser alcançados.

Assista o vídeo para aprender como o sistema de monitoramento de atividade da DeLaval controla a atividade de cada vaca, gerando alertas, gráficos e relatórios visualizados no DelPro™, o software de gerenciamento de rebanhos da DeLaval. Esta ferramenta integral permite gerenciar a reprodução em conjunto com a produção de leite e diversos outros aspectos da fazenda, fornecendo ao produtor as ferramentas necessárias para superar os desafios da produção leiteira moderna.

Para saber mais, entre em contato pelo box abaixo! 

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RAMON SAMPAIO

EM 23/01/2019

Gostaria de baixar o vídeo, teria como?