ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

O que você deve saber sobre um tanque de resfriamento de leite

Refrigerar o leite é algo mais do que seu armazenamento em baixas temperaturas até o momento de sua coleta. Somente um resfriamento rápido e armazenamento sob temperatura de 4º C a 6º C é capaz de reduzir o crescimento de micro-organismos. O correto resfriamento é o único caminho para produzir leite de qualidade e alcançar melhores preços.

Você sabia que existem normativas para Tanques de tratamento e Refrigeração do Leite?

A Organização Internacional de Normatização (ISO), é responsável por assegurar que produtos e serviços sejam seguros, confiáveis e de qualidade. Nos negócios, existem estratégias que reduzem os custos, minimizando perdas e erros, dando como resultado, um aumento na produtividade.

Os requisitos de construção dos tanques refrigeradores de leite, assim como os métodos de ensaio correspondente são estabelecidos pela Norma ISO 5708.

São diversos requisitos exclusivos, descritos na ISO, para que um equipamento seja aprovado como tal.

Os tanques de resfriamento de leite da DeLaval, cumprem com todas as normas abaixo:

EN 13732+A2:2009

EN ISO 12100:2012

EN 60204-1:2010

ISO 5708

São diversos os postos-chave para a construção de um tanque internacionalmente aprovado. Veja abaixo alguns deles:

Materiais

O material do interior dos tanques e de todos os componentes que entram em contato direto com o leite, deve ser de aço inoxidável de resfriamento de leite austênitico ou outro material aprovado pela normativa vigente. A rugosidade desse material deve ter no máximo 1 mícron (Ra< 1,0 µm)

Construção

  • Deve-se assegurar que toda a superfície interior do tanque deve ser limpa pelo dispositivo automático ou semiautomático de limpeza e, que este seja utilizado conforme as instruções do fabricante.

  • Seu revestimento externo deve ser rígido e sua fabricação deve evitar que água ou qualquer outra coisa
  • Deve ser dotado de uma ou mais tampas cuidadosamente ajustadas, que se encaixem adequadamente nas aberturas e as bordas devem ser curvadas para baixo, de modo que a agua escorra livremente
  • O dispositivo de agitação deve ser construído de maneira que assegure a não contaminação do leite. O agitador deve ser desenhado de forma que evite o contato, de qualquer parte do agitador em movimento com o operador.
  • O taque deve ser equipado, com no mínimo, uma entrada ou tubo para enchimento de leite, ou ambos. Quando o tubo faz parte do taque, ele deve ser projetado para reduzir a formação de espuma.

Controle de temperatura

  • O equipamento para controle da temperatura do leite deve funcionar, de maneira satisfatória, com qualquer quantidade de leite entre 10% e 100% do volume nominal do tanque de resfriamento para temperaturas entre 0 °C e 35 °C.
  • Em um sistema direto de refrigeração ou em um sistema indireto de refrigeração, o agitador e a unidade condensadora, devem funcionar em conjunto e devem ser controlados, automaticamente, por meio do dispositivo de controle de temperatura do leite, exceto quando o agitador estiver projetado para funcionar continuamente durante o resfriamento, armazenagem e tenha um temporizador incorporado, deve se também prover um interruptor geral para operação manual.

Medição de volume e temperatura

  • O tanque deve ser esquipado com instrumento que permita medir a temperatura do leite para quantidades entre 10 e 100% do volume nominal do equipamento. Esse instrumento não deve atravessar a parede interna do tanque de leite e deve ter uma escala graduada em graus Celsius, legível e, situada preferencialmente do lado pelo qual o tanque é esvaziado
  • A régua de medição do volume de leite deve ser construída em aço inoxidável austenitico para evitar contaminação do leite. Ela deve ser graduada com divisões para o mínimo de 10% e até 100% do volume nominal. Cada divisão da escala medidora representará um volume de, no máximo, 0,5% do volume nominal.

Classe de desempenho

  • Conforme a quantidade de ordenhas:

Classe

Quantidade de ordenhas

2

O tanque pode armazenar 2 (duas) ordenhas antes da coleta

4

O tanque pode armazenar 4 (quatro) ordenhas antes da coleta

6

O tanque pode armazenar 6 (seis) ordenhas antes da coleta

  • Conforme a temperatura ambiente:

Classes

Temperatura de desempenho

(TD)

(°C)

Temperatura Operacional de segurança (TOS)

(°C)

A

38

43

B

32

38

C

25

32

  • Conforme tempo de resfriamento do leite:

Classes a)

Tempo de refrigeração do leite (horas)

Todas as ordenhas de 35 °C a 4 °C

Segunda ordenha de 10 °C a
4 °C

I

2,5

0,8

II

3,0

1,5

III

3,5

1,75

a) A classe de desempenho a ser utilizada a nível nacional ou regional, é fixada pela autoridade competente.

Exemplos:

  • Quando um tanque refrigerador de duas ordenhas está vazio ou contenha 50% de seu volume nominal de leite a 4°C e uma quantidade de leite igual a 50% do volume nominal é introduzido a 35ºC, de uma única vez, o leite deve ser resfriado a 4ºC em um tempo menor do que o especificado.
  • Quando um resfriador de quatro ordenhas está vazio ou conhenha uma quantidade de leite igual a 25% do seu volume nominal a 4ºC e for adicionado uma quantidade de leite igual a 25% do volume nominal a 35ºC, de uma única vez, todo o leite deve ser resfriado a 4ºC em um tempo menor do que o especificado.

Quando a quantidade de leite correspondente a segunda ordenha for adicionado no tanque refrigerador, todo o leite deve ser resfriado de 10ºC para 4ºC em um tempo menor ou igual ao tempo de refrigeração especificado.

Isolamento térmico

  • O tanque deve ter um isolamento térmico eficiente a fim de permitir a transferência de temperatura especificada, onde o aumento da temperatura média do leite, para uma temperatura inicial de 4ºC, deve ser menor ou igual a 1ºC a cada 4 h, quando o volume de leite é igual ao volume nominal (capacidade total) e o leite é deixado em repouso sem agitação.

Agitação 

  • O agitador deve assegurar, em um tempo menor ou igual a 2 minutos, a homogeneidade do leite de maneira que a diferença de gordura das amostras de leite fique dentro de 0,1 g de gordura para cada 100g de leite. Esse requisito deve ser cumprido quando o tanque contenha uma quantidade entre 10% a 100% de sua capacidade nominal, resfriado a 4ºC e deixado em repouso durante uma hora.

Para saber mais, entre em contato pelo box abaixo:

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

DIEGO DALCIN

CARLOS BARBOSA - RIO GRANDE DO SUL - TÉCNICO

EM 06/09/2018

Bom Dia.
Como trabalho com manutenção de resfriadores de leite, gostaria de poder padronizar algumas coisas, porem isso se torna impossivel diante ao senario financeiro dos produtores. Algunas conseguem trabalhar com sistemas melhores (Danfoos) outros com menores qualidades. Então, gostaria de saber se vocês podem me auxiliar em melhorias dentro o que tenho em mãos, seja com controlodafores mais especificos, retrofit em fluidos de refrigeração(r22, r134a...)...
OBRIGADO
DIEGO DALCIN

CARLOS BARBOSA - RIO GRANDE DO SUL - TÉCNICO

EM 06/09/2018

Bom dia.
Gostaria de me informar, sobre a questão de cargas termicas, marcas e escolha de fluído refrigerante.
Obrigado
MARCELO ALEXANDRE FERREIRA

SÃO JOÃO DEL REI - MINAS GERAIS

EM 25/04/2018

Boa tarde,me chamo Marcelo e gostaria de saber de quanto em quanto minutos o agitador de leite deve ficar ligado,obrigado.