ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Percepção dos estudantes sobre os indicadores de sustentabilidade

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 10/12/2021

2 MIN DE LEITURA

0
4

Atualizado em 08/12/2021

Conhecer a percepção dos futuros profissionais – estudantes dos cursos de ciências agrárias (Agronegócio, Agronomia, Engenharia Agronômica, Engenharia Agrícola, Engenharia de biossistemas, Medicina Veterinária e Zootecnia) sobre os indicadores de sustentabilidade é fundamental para a adoção e implementação de indicadores nas fazendas leiteiras. Além disso, pode subsidiar ajustamento na estrutura curricular destes cursos.

Isso porque, cada vez mais, questões relacionadas á sustentabilidade ambiental, social, econômica e técnica tem sido demandada por órgãos de controle e regulamentação, assim como em diversos mercados – principalmente o mercado externo.

A pesquisa foi desenvolvida com estudantes dos cursos de ciências agrárias de 85 instituições brasileiras de ensino superior. O total de respondentes da pesquisa foi de 351 estudantes.

Os estudantes avaliaram o grau de conhecimento próprio, sobre indicadores de sustentabilidade da pecuária leiteira a partir de notas que variaram entre:

1 – não tenho conhecimento;
2 – tenho conhecimento básico,
3 – tenho conhecimento intermediário,
4 – tenho conhecimento muito bom,
5 – tenho conhecimento avançado.

Os participantes declararam apresentar maior grau de conhecimento sobre os aspectos ambientais (2,81), depois sociais (2,77), técnicos (2,64) e econômicos (2,63) da atividade leiteira. Mais de 60% dos participantes consideraram que os indicadores índice reprodutivo e eficiência leiteira são muito importantes para avaliar a atividade no aspecto técnico.

Os indicadores econômicos: custo total da atividade leiteira (R$/ano), lucro da atividade (R$/ano), lucratividade (%), fluxo de caixa e preço médio do leite (R$/kg) foram considerados muito importantes por mais de 60% dos respondentes.

Mais de 60% dos estudantes consideraram que os indicadores sociais, índice de bem-estar animal, qualidade do leite, qualidade de vida e capacitação e desenvolvimento profissional são muito importantes para avaliar a atividade leiteira.

Diversos indicadores ambientais, entre esses, proteção do curso d’água, manejo do solo, descarte de leite de animais que receberam medicamentos, área de reserva legal, qualidade da água utilizada para consumo humano e animal e na ordenha, entre outros foram considerados muito importantes para mais de 60% dos participantes para avaliar a atividade leiteira.

Os estudantes de instituições públicas de ensino, avaliaram os indicadores técnicos e sociais como entre os mais importantes. Ao passo que entre os alunos de instituições privadas, os indicadores, técnicos e sociais foram apontados como aqueles de menor importância.

Os alunos que tiveram contato prévio com a produção rural (antes de ingressar no curso superior) avaliaram os indicadores técnicos com notas menores (menos importantes), e os indicadores econômicos e sociais como notas maiores (mais importantes).

Os estudantes que realizaram estágio ou trabalhos com bovinos de leite consideraram os indicadores econômicos e sociais como mais importantes, frente aos indicadores ambientais e técnicos.

Os estudantes dos cursos de Engenharia Agronômica, Engenharia de biossistemas e Medicina Veterinária avaliaram os indicadores técnicos com notas maiores (mais importantes) do que os demais cursos.

A percepção das pessoas sobre os indicadores pode aumentar a probabilidade de sucesso na implementação e na difusão de conhecimento sobre o assunto. A visão da comunidade sobre os indicadores tem por finalidade verificar se os mesmos têm significância e utilidade para os usuários, a fim de garantir a avaliação da sustentabilidade.

Gostou do conteúdo? Deixe seu like e seu comentário, isso nos ajuda a saber que conteúdos são mais interessantes para você.

Autores
Mirian Fabiana da Silva - Pós-Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Zootecnia da Universidade Estadual de Maringá; Doutora em Nutrição e Produção Animal pela Universidade de São Paulo; Mestre em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa; Zootecnista pela Universidade Estadual de Goiás

Ferenc Istvan Bankuti - Professor adjunto da Universidade Estadual de Maringá; Mestre e Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de São Carlos e Zootecnista pela Universidade de São Paulo

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint