FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Tomar leite faz bem para o bolso e para a saúde

POR KENNYA SIQUEIRA

ESPAÇO ABERTO

EM 01/06/2017

0
0
Em tempos de crise econômica, os consumidores mudam seu comportamento, se tornando mais econômicos, frugais e responsáveis. Surge, então, o fenômeno tradedown, que consiste na substituição do consumo de itens ou marcas tradicionais por outros mais baratos, principalmente no ramo de alimentos. Pesquisa da Nielsen, realizada em 2015, mostrou que 44% dos brasileiros realizaram o tradedown no período de recessão, sendo este fenômeno observado em metade das categorias dos produtos analisados.

No entanto, mesmo em condições adversas, os brasileiros estão cada vez mais conscientes e exigentes quanto à sua alimentação e, com isso, cresce também a busca por nutrição conveniente e bem-estar. E é exatamente neste contexto que o leite e seus derivados se sobressaem. Enquanto outros alimentos e bebidas precisam se esforçar para se tornar mais nutritivos por meio de novas formulações e adição de nutrientes, os derivados do leite, em sua grande maioria, já são ricos em vitaminas e minerais essenciais à saúde.

Pesquisa recente realizada pela Embrapa Gado de Leite em parceria com a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), reforça essa vantagem nutricional dos lácteos. O estudo investigou 428 alimentos e bebidas consumidos pelos brasileiros para identificar os produtos que apresentam o melhor custo benefício tanto em termos econômicos quanto nutricionais. Para isso, foi calculado quanto o consumidor está pagando para atender 30% das suas necessidades diárias de oito nutrientes: proteína, cálcio, ferro, fibras, vitamina A, vitamina C, vitamina D e vitamina E.

Os produtos derivados do leite ocuparam as primeiras posições nos rankings do custo de cálcio e vitamina D (Quadro 1), e também tiveram boas colocações nos rankings da proteína e da vitamina A. Neste último, o leite integral perdeu apenas para carnes, amendoim moído e ovo de galinha.

No caso do cálcio, a pesquisa mostrou que é possível adquirir 30% das necessidades diárias de um adulto saudável gastando menos de R$ 1,00 com o leite integral. Para a maioria dos demais lácteos o custo do cálcio é inferior a R$ 5,00, ao passo que, consumindo café expresso, caju, chiclete ou pastilha, o brasileiro gastaria mais de R$ 1000,00 para conseguir atingir 30% dos requerimentos diários desse nutriente.

Para a vitamina A, o lácteo mais bem colocado no ranking foi o creme de leite, seguido pelo leite em pó desnatado, leite semidesnatado, manteiga e requeijão. O custo de se adquirir 30% das necessidades diárias de vitamina A consumindo esses derivados lácteos é de menos de R$ 2,00. Esse valor é equivalente ao custo para se atingir 30% das necessidades básicas de vitamina D comprando leite semidesnatado, leite integral, leite pasteurizado, leite em pó integral, leite em pó desnatado e leite desnatado, os quais são os seis primeiros colocados no ranking do custo da vitamina D.

Portanto, a pesquisa mostrou que, dos oito nutrientes analisados, os lácteos apresentaram um custo competitivo para aquisição de quatro deles: proteína, cálcio, vitamina A e vitamina D. Esse resultado reforça ainda mais a importância do leite e seus derivados na alimentação, e indica que beber leite faz bem não apenas para a saúde, mas também para o bolso do consumidor.

Quadro 1. Ranking do custo dos nutrientes dos alimentos consumidos no Brasil (em termos de R$/30% da ingestão diária recomendada). Clique para ampliar*

Ranking do custo dos nutrientes dos alimentos consumidos no Brasil Fonte: Resultados de pesquisas

KENNYA SIQUEIRA

Pesquisadora da Embrapa Gado de Leite

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.