FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Queijo Azeitão português é mais cremoso e intenso que o Serra das Estrelas

ESPAÇO ABERTO

EM 24/07/2018

0
1

Em Lisboa, é preciso estar atento ao “queijobulário” para não ser enganado. O que eles chamam de requeijão é um queijinho tipo ricota, muito longe da gostosura untuosa a que estamos acostumados no Brasil. Se você quer algo próximo da textura do nosso requeijão, mas de sabor ainda mais intenso e cremoso, eu aconselho o queijo Azeitão.


O Azeitão tem um leve gosto amargo, muito apreciado, típico de queijos feitos à flor de cardo, coagulante vegetal. FOTO: Débora Pereira/Profession Fromager

Ele é uma dessas pérolas feitas à flor de cardo, coagulante vegetal, um dos meus queijos preferidos em terras lusitanas.

Hoje em dia, o Azeitão é fabricado por apenas cinco produtores na Serra da Arrábida, logo abaixo do Tejo. Todos compram leite dos vizinhos para transformar cru, sem pasteurizar nem termizar.


O cardo de qualidade é de colorido mais violeta e pode chegar a € 60 o quilo. FOTO: Débora Pereira/Profession Fromager

O produtor Rui Simões é um típico personagem português de olhar doce e bigode generoso. Sua queijaria, a Fernando e Simões, é localizada na Quinta do Anjo, 40 km ao sul de Lisboa. Rui compra o leite de fazendas de criação de ovelhas que se estendem por montes e vales ao longo da Península de Setúbal, com suas lindas praias e extraordinária exuberância de flora.


Rui Simões exibe o queijo quando ele sai da forma, fresco e bem mais alto que o queijo curado após 20 dias. FOTO Débora Pereira/Profession Fromager

Sua tecnologia de fabricação é bem próxima à do queijo da Serra da Estrela. O leite coagula por uma hora,  a massa é cortada, enformada, levemente prensada por 30 minutos e salgada. Primeiro ele fica de uma semana a 10 dias em salas de cura a 11ºC e bem ventilada.

Em seguida, ele é lavado e envolvido em uma cinta de papel e é transferido para uma sala a 12ºC e umidade de 80%, onde fica mais uma semana.


Lavando o Azeitão e colocando a cinta. FOTO: Débora Pereira/SoCheese

Na terceira semana ele muda mais uma vez, para uma sala na mesma temperatura, mas mais seca – 70% de umidade. Após 20 dias de cura o Azeitão pode ser vendido com esse nome. O resultado é quase um pecado: seu interior é cremoso, com alto teor de umidade (entre 63% e 69%) e bem “amanteigado”, o teor de gordura pode chegar a 60%. Intenso, pequeno, muito mais sutil que o Serra da Estrela em tamanho – este pode pesar 1 kg, enquanto o Azeitão tem dois formatos, 100g e 250g.


Antigamente envolto em tecido, o queijo Azeitão pode ser hoje também envolvido em papel. FOTO Débora Pereira/Profession Fromager

Curiosidades portuguesas

Os portugueses adoram comer seus queijos com marmelada, doce de figo e doce de leite, alianças doce-salgadas deliciosas principalmente quando acompanhadas de um vinho do Porto. Os queijos DOP, certificados, são mais fáceis de encontrar em supermercados. Mas nos mercados do interior e vendinhas a variedade de queijos “caipiras” é muito maior, de sabores mais intensos e fabricados localmente, sem nenhuma certificação.


Queijos de ovelhas locais, ao montes nos mercados locais, como esse em Évora. FOTO: Débora Pereira/SerTãoBras

As informações são do Blog Só Queijo, de Débora Pereira, para o Paladar, do jornal Estadão.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.