ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Marcelo de Rezende e o seu legado na pecuária leiteira

POR STEPHANIE ALVES GONSALES

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 15/05/2024

11 MIN DE LEITURA

7
12

Em meio a rotina agitada e às demandas da vida, algumas vezes somos abruptamente lembrados da fragilidade da existência. Marcelo de Rezende, conhecido como Ceará pelos mais próximos, Engenheiro Agrônomo, Sócio-Fundador e Diretor Presidente da Cooperideal, falecido em 11 de fevereiro do ano corrente, partiu deixando a lembrança de como pode ser simples e imprevisível o que nos tira a vida. Hoje, 15 de maio, Marcelo completaria 52 anos. 

Era para ser mais um dia comum no campo, rotina essa que Marcelo conhecia bem e dedicou a vida em prol. Sua visita à propriedade leiteira em Nova Maringá/MT, tinha como objetivo acompanhar o serviço veterinário voltado à reprodução, mas, em um minuto de descuido, Marcelo acabou passando atrás de um animal e recebeu um coice na região do baixo abdômen. O coice causou rompimento do intestino e desfragmentação do fígado, e, após 60 dias de internação e procedimentos médicos, Marcelo não resistiu e acabou vindo a falecer.

Marcelo investiu sua existência no avanço da pecuária, com um foco especial na atividade leiteira. Sua dedicação em capacitar técnicos e produtores foi excepcional, deixando uma marca por onde passava. Seu legado transcende o conhecimento disseminado e aplicado nas fazendas, transformando a vida de inúmeras pessoas. Sabendo da importância da sua trajetória, o MilkPoint conversou com amigos, colegas de trabalho e família de Marcelo para contar um pouco da sua história.
 

Trajetória profissional

Marcelo de Rezende se formou em Engenharia Agronômica pela UFSCar e, durante a graduação, foi um dos idealizadores do GETAP (Grupo de Estudos e Trabalhos Agropecuários), grupo voltado a bovinocultura de leite dentro da faculdade.

Raquel de Rezende, esposa de Marcelo, conta que a inquietude do jovem rapaz o levou a muitos lugares. O seu espírito de liderança já era bem conhecido por todos e estudar e se aprofundar na Produção Leiteira e em tudo que diz respeito à essa cadeia foi o objetivo de sua vida. Nessa época já éramos mais que amigos, ele já era o amor da minha vida! A sua dedicação, empenho e entusiasmo lhe abriram as portas para seu primeiro emprego na profissão: na Parmalat. Mas, como não era muito bom em esperar, sentiu a necessidade de alçar novos voos. Com o ímpeto e a pressa de sempre, deixou o trabalho em 2001 rumo à Nova Zelândia. Marcelo não era bom em esperar resultados. De volta da aventura do outro lado do mundo, ele logo restabeleceu contatos e conseguiu uma oportunidade de dar assistência a um grupo de produtores de leite em Aparecida do Taboado – MS. Lá desenvolveu seu trabalho, aprendeu muito e quando foi convidado para trabalhar na Confepar, em Londrina-PR, não pensou duas vezes”.

Marcelo de Rezende em dia de campo

Wilson Povinha, amigo e colega de profissão de Marcelo, relatou que seu legado na universidade e sua presença na Confepar foi o que os tornaram próximos, destacando a grande importância de Rezende em sua vida pessoal e profissional. “Minha primeira experiência com a pecuária leiteira foi dentro do GETAP, grupo que Marcelo idealizou e que foi de suma importância para guiar minha carreira profissional e pessoal. Além disso, minha primeira experiência de trabalho após formado foi supervisionada por ele, onde pude mais uma vez comprovar a índole excepcional que tinha. Marcelo era a pessoa mais íntegra, honesta e correta que já conheci na minha vida. Sempre se importou com o bem-estar das pessoas, fazia com exatidão as divisões de demandas e financeiras. Marcelo gerou riqueza para muitas pessoas, para muitos produtores”, destacou Povinha.

Raquel conta que o Programa Balde Cheio teve grande importância na vida de Marcelo. Foi a partir do programa Balde Cheio da Embrapa, sobre a supervisão do pesquisador Arthur Chinelato, que sua vida profissional deu uma guinada. Ele, sempre muito interessado e envolvido em tudo, não perdeu nenhuma das oportunidades que a vida lhe proporcionou e, assim, cresceu muito em conhecimento. Cresceu também seu amor pelos pequenos produtores, sua vontade em vê-los se desenvolver, em terem uma vida digna com seu trabalho tão importante e tão árduo. Queria vê-los prosperar. E viu. Muitos. Foram centenas de histórias que se acumularam por toda sua vida. Famílias que viviam situações dificílimas, desesperadoras até, mas que através da Assistência Técnica de qualidade viram suas vidas serem transformadas. O leite os prosperou, e isso era um deleite para ele”.

“Nesse trabalho conheceu muitos técnicos, entre agrônomos, zootecnistas e veterinários, e esse desejo de servir aos produtores e, especialmente, à cadeia do leite, culminou no nascimento da Cooperideal – Cooperativa para o desenvolvimento da atividade leiteira. Deixou o trabalho na Confepar (ele e muitos outros técnicos) e fundaram a própria cooperativa de assistência. Foi um marco não apenas em suas vidas, mas na atividade em si. Eles chegaram para fazer a diferença, e fazem até os dias de hoje”, relata Raquel. Um desses técnicos que que estavam ao lado de Marcelo no início da Cooperideal era Wilson Povinha, que compartilhou o início da história. “Não tínhamos carro, celular, computador, nada. Tivemos que passar alguns apertos e várias fases foram passando até chegar ao que esperávamos”, conta.

Após anos de parceria profissional na Cooperideal, Wilson conta que deixou a empresa para seguir o caminho da produção de leite individualmente, mas a relação pessoal nunca cessou. “Nos encontrávamos em eventos, ele visitava minha casa, esteve presente em aniversários meus”.

Wilson se emociona ao dizer a importância de Marcelo em sua vida pessoal e profissional: “Todo resultado que a gente acaba tendo, todos têm uma grande porcentagem de responsabilidade dele, porque ele era o guia, o guia técnico, o guia pessoal. Ele era um cara muito firme, muito decidido. Nunca tive problema com ele, tudo era resolvido de maneira simples e fácil com Marcelo. Tudo que eu precisava, ele me ajudava. Era muito agradável trabalhar junto com ele, foi um cara que marcou a minha vida. É difícil demais acreditar que não vou conseguir mais ter ele por aqui”.

Thiago Tobata, outro amigo e companheiro de profissão de Marcelo de Rezende desde 2010, destacou a importância dele em sua vida. “Conheci ele através do programa Balde Cheio. Depois disso, Marcelo esteve presenta na minha vida e muito me ajudou em momentos de dificuldade da minha carreira profissional”.

Thiago relata que Marcelo, paralelamente a presidência da Cooperativa, atuava como consultor a campo e incentivava a profissão dos colegas. “Marcelo sabia da dificuldade dos consultores, da questão de renda etc., com isso, a ideia que Marcelo pregava era de perpetuar a consultoria, disseminando a importância dessa profissão. Era uma pessoa que tinha uma disposição para lutar por suas ideias de uma forma muito forte. Defendia seus posicionamentos muito intensamente e lutava pelas coisas de forma honesta a justa”, relata.

Nivaldo Michetti, produtor de leite, também fez questão de partilhar relatos que envolvem Marcelo de Rezende. “Marcelo é um caso particular, daqueles técnicos exemplares. Eu valorizo muito esse tipo de técnico, aquele que martela, batalha e persiste. Ele era um desses. Além de amigo para todas as circunstâncias, tinha um caráter excepcional e, embora não tenha convivido muito com ele, a vida nos ensina a identificar bons profissionais e boas pessoas, e era isso que era possível enxergar, mesmo que à distância, nele”, destaca Michetti.

Nivaldo destaca ainda a genuinidade no empenho de ajudar os produtores a conquistarem seus objetivos. “Era possível identificar que o empenho não era destinado ao sucesso de si próprio. A busca era sempre em ajudar as pessoas, em fazer com que os produtores alcançassem as metas, atingissem os objetivos, e por consequência, ele se sentia bem. Temos que destacar pessoas com boa vontade, não são todos os técnicos que atuam dessa maneira”.

Marcelo pai e marido

Todas as pessoas que acessamos para construir essa matéria, deixaram em evidência o fato de que Marcelo de Rezende era mais do que um Consultor técnico de excelência, e sua esposa reafirma a característica. “Por vezes ele abria o coração, ora para contar alguma situação mais tensa que ocorrera, ora para antecipar a que viria, visto que teria que falar algo duro e difícil para alguém. Ele sofria em silêncio, passava bastante tempo pensando, mas convencido da inevitabilidade, partia para ação. Sei que perdeu muitos amigos, muitos companheiros de caminhada pegaram outros caminhos, pois ele realmente tinha um objetivo, uma meta, e não desviava dela. Era exigente. Mas me lembro que por muitas vezes, especialmente quando episódios tensos ocorriam, ele vinha abrir seu coração e dizia: “Estamos lidando com a vida das pessoas, com todo seu patrimônio. Não podemos errar. Não há espaço para experiências. Temos que acertar”’.

Quando Heitor, seu filho, surgiu em sua vida, tinha mais um motivo para se dedicar a carreira. “Em casa, veio o Heitor, nosso único filho. Surgia ali um novo Marcelo! Um pai apaixonado, mas também desesperado. A paternidade o deixou mais medroso, assombrado. Que mundo assustador para se ter um filho! Logo abandonou a ideia de mais filhos, achava perigoso demais, difícil demais. Queria dar uma vida maravilhosa para o filho, e temia não conseguir”, relata Raquel.

Legado

Criar uma ferramenta de gestão para as propriedades leiteiras estava nos planos de Marcelo, como relata Thiago. “Um dos nossos planos, que acabou não saindo do papel, era a criação de uma ferramenta de gestão. Utilizamos planilha de excel, e a gente até chegou a tentar, mas devido algumas barreiras o projeto acabou não avançando na época. Atualmente, Marcelo e seu filho, Heitor, tinham algo em mente nesse sentido”, conta.

Raquel explica que a facilidade com  programação de software pelo filho, fez com que Marcelo o desafiasse a criar o software. “Eles criaram um software de gestão do leite que tem surpreendido a todos! O Heitor, que é a cópia melhorada do pai (palavras do Marcelo), aprendeu a programar sozinho durante a pandemia, e ao perceber o talento do filho adolescente,  Marcelo jogou o desafio: topa fazer um software? Ele sabia o que Heitor responderia, e lá foram eles. Muitas horas ininterruptas de trabalhos, muitas conversas e discussões, e quando enfim ficou pronto, o Marcelo se foi. Ele sempre teve pressa, sempre foi exigente. E deu certo. O que ele sonhou ficou pronto, e agora a Cooperideal vai adiante com a ideia. Afinal, somos uma grande família que acredita na mesma coisa. Acredita no leite e na prosperidade que ele proporciona. O Marcelo viveu por esse ideal”, conclui Raquel.

Em 2014, Marcelo foi o grande ganhador do Troféu Vidal Pedroso de Faria - na época, ainda chamado de Troféu Impacto, criado pelo MilkPoint para homenagear um técnico de destaque no setor. 

Marcelo de rezende
Marcelo de Rezende recebendo o prêmio em 2014.

 

A Cooperideal

A Cooperideal – Cooperativa para a Inovação e Desenvolvimento da Atividade Leiteira, foi criada no início de 2009 por um grupo de técnicos cujo objetivo era levar aos produtores de leite um trabalho de assistência técnica de qualidade e com um foco claro: a geração de renda na propriedade.

Os cerca de 20 técnicos que começaram a Cooperativa no Paraná, deram início atendendo apenas a região sudoeste do estado e oeste de Santa Catarina e, ao longo dos anos, foram expandindo a área de atuação. Carlos Eduardo Carvalho, Engenheiro Agrônomo e um dos sócios-fundadores, relata a trajetória de evolução da cooperativa. “Nascemos em 2009 e fomos aumentando, passamos a atender o Brasil inteiro esses últimos aproximadamente 15 anos da empresa. A gente chegou a atender mais de 15 estados do Brasil, além das consultorias em fazendas, consultorias em laticínios”.

Carlos ressaltou o poder argumentativo de Marcelo com os clientes e a capacidade de sugerir ações assertivas, gerando grande respaldo e confiança para o trabalho de todos na cooperativa. “O Marcelo conseguia, de uma maneira muito específica e muito particular, analisar o negócio e já propor algumas mudanças que, de fato quando implementadas, tinham muito êxito e isso chamava muita atenção porque ele era muito rápido nisso, ele tinha um poder argumentativo com as suas ideias muito forte e isso não somente nos deixava um respaldo muito bacana com relação aos sócios da empresa e técnicos parceiros, mas também transmitia uma confiança muito grande aos produtores”.

A Cooperideal hoje possui 8 sócios, 2 na parte gerencial e administrativa e 6 mais voltados para atendimento à campo, além de 6 técnicos parceiros, que juntos atuam em 10 estados do país. “Iniciamos um trabalho muito forte atendimento à pecuária de corte, que é um item que tem aparecido muito nesses últimos anos, muito por conta do sistema de produção a pasto que a gente trabalha no leite apresentar bons resultados, isso chamava muita atenção nos pecuaristas de corte e, em cima disso, a gente acabou aprendendo também a atuar nesse setor e conseguimos aumentar o leque de prestação de serviços ligadas ao meio da pecuária”, destacou Carvalho.

 

Acidentes no campo: como evitar?

O trágico incidente com Marcelo de Rezende reafirma a importância do cuidado e da atenção com acidentes de trabalho. A lida no campo tem suas surpresas e, principalmente ao lidar com outros seres vivos, como as vacas, o cuidado deve ser redobrado, visto que não há como prever.

Em uma pesquisa recente no MilkPoint, perguntamos aos nossos usuários sobre a incidência de acidentes de trabalho no campo, e a grande maioria dos votantes relata já ter tido algum tipo de acidente ou conhece alguém que tenha tido, conforme o gráfico abaixo.

Gráfico - pesquisa de acidentes de trabalho

A utilização de EPI's adequados, realização de manejos e condutas de forma correta é essencial para a realização da atividade sem intercorrências. Tenha sempre um profissional capacitado e respeite os limites dos animais.

STEPHANIE ALVES GONSALES

Zootecnista formada pela Universidade Estadual de Maringá e pós-graduada em Gestão do Agronegócio. Integrante da Equipe de Conteúdo do MilkPoint.

7

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MATEUS HENRIQUE SILVA LOBO

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 17/05/2024

Um muito obrigado ao saudoso Marcelo, que nos deixou, mas deixou seu nome e o legado que impactou diretamente milhares de vidas com seu trabalho, melhorando a qualidde de vida de milhares de famílias atendidas pelo projeto.
MARCOS RODRIGUES BRAGANÇA

GOIÂNIA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/05/2024

Tive o privilégio de conhecer e trabalhar com o Marcelo, através do Senar Goiás. Pessoa de inestimável competência e profissionalismo. É uma perda irreparável para o agronegócio do Brasil.
PAULO FERNANDO MACHADO

PIRACICABA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/05/2024

Uma surpresa saber do falecimento do Marcelo. Ele era um entusiasta da pecuária de leite. Batalhou muito para levar conhecimento ao pequeno produtor. Uma grande perda para todos nós.
CARLOS HENRIQUE NOGUEIRA

SINOP - MATO GROSSO - ESTUDANTE

EM 16/05/2024

Recebi com muita tristeza a notícia, atendemos muitas propriedades juntos aqui no MT, muitas histórias, conversas, boas risadas, alguns puxões de orelha e muito aprendizado ao longo dos 09 anos que fomos colegas de trabalho. O tinha como um verdadeiro amigo, uma perca irreparável, que Deus o tenha em bom um lugar.
JOÃO RICARDO ALVES PEREIRA

PONTA GROSSA - PARANÁ - PESQUISA/ENSINO

EM 16/05/2024

Grande Marcelo!!! Tive a felicidade de conhece-lo quando ainda era estudante. Fiz uma palestra para o grupo no galpão que eles mesmo tinham construído la na UFSCAR. Sempre acompanhei sua carreira e quando nos encontravamos era sempre uma alegria! Ele deixa um legado como profissional e pessoa por onde passou. Toda minha admiração e reverência a você, meu caro!
OTAIR

FLOREAL - SÃO PAULO - ESTUDANTE

EM 16/05/2024

Marcelo de Rezende, tive a honra de trabalhar com ele na Parmalat, um grande profissional e se tornou um grande amigo de vida. Vai nos fazer muita falta, meu amigo e ex colega e trabalho.
VLADEMIR ANTONIO DA SILVA

SÃO LEOPOLDO - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/05/2024

Lamento muito. Mesmo de longe acompanha e admirava o trabalho dele.um abraço pra familia.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro de todas as novidades do MilkPoint diretamente no seu e-mail

Obrigado! agora só falta confirmar seu e-mail.
Você receberá uma mensagem no e-mail indicado, com as instruções a serem seguidas.

Você já está logado com o e-mail informado.
Caso deseje alterar as opções de recebimento das newsletter, acesse o seu painel de controle.

MilkPoint Logo MilkPoint Ventures