ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Comunicação: 'ninguém melhor do que quem produz para falar sobre leite', diz Jaqueline Ceretta

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 28/08/2020

3 MIN DE LEITURA

0
8

Estamos vivendo a era da comunicação. Informações chegam de todos os lados, muitas vezes não conseguimos sequer distinguir o que verdadeiro e falso, e isso não é diferente no agronegócio e na atividade leiteira. Daí a importância de o produtor de leite estar cada vez mais “antenado” e, muitas vezes, também se tornar um comunicador do setor. Para falar sobre isso, conversamos com Jaqueline Paim Ceretta, produtora de leite em Ijuí/RS e idealizadora do projeto e marca Leite de Batom.

Segundo Jaqueline, é imprescindível que o produtor se posicione e assuma responsabilidade como comunicador. “Ninguém melhor do que quem produz, para falar do produto. A gente já tem dentro do setor muitas pessoas que disseminam os benefícios do leite, fazem propaganda positivas, mas também existem as fakenews. É por isso que temos que mostrar o nosso dia a dia, o trabalho que desenvolvemos, o amor pela atividade, os cuidados, a legislação que temos que cumprir, mostrar que o produto não é feito ‘à toa’. É importante pensarmos em que tipo de produto o consumidor está procurando e, a partir daí, fazermos uma comunicação positiva do que temos a oferecer.”

As redes sociais, segundo a produtora, são a forma mais eficiente de se fazer isso. “A gente pode fazer isso [comunicar] usando as redes sociais. Não que seja a única forma, mas é a mais rápida. Hoje, a maioria das pessoas tem um telefone e consegue acessar de maneira muito rápida a informação”.

Nos perfis pessoais dos produtores encontram-se diversos consumidores e esta é uma forma de atingi-los. “Quem paga nosso salário é quem consome, é para os consumidores que trabalhamos e eles querem saber de onde vem o produto que estão consumindo. Podemos mostrar a forma como produzimos, o cuidado e zelo, o conforto que damos aos animais. Temos que explicar que uma vaca confortável é mais sadia e produz um leite de melhor qualidade, por exemplo. Mostrar a realidade, inclusive as dificuldades que a gente passa, e comunicar a partir disso, mas nunca se vitimizando frente à atividade”.

Mas, para isso, é importante que o produtor também se informe, a fim de transmitir conteúdo de forma efetiva para os consumidores. “A importância do produtor rural se informar é justamente para ‘não dar um tiro no pé’. As informações que o produtor tem que ter precisam ser cada vez mais claras e objetivas, pensando no consumidor. Só vamos vender mais se conseguimos que o consumidor consuma mais e ele só vai fazer isso se entender que o produtor faz um trabalho bem feito, que não é algo extrativista, que o produto é seguro etc.”

Além de falar com o consumidor, o produtor de leite precisa de informações técnicas e, muitas vezes, comunicar-se com outros produtores. “Vejo que a comunicação entre produtores tem aumentado de uns três anos para cá. Consegue-se trocar informações de forma quase instantânea, o que é muito bom para o fortalecimento da cadeia. O que dá certo numa propriedade pode não dar na outra, mas às vezes dá, e é isso que faz a diferença”, comentou Jaqueline.

Na visão da produtora de leite, a comunicação vai ser a “segunda chave para virar o setor leiteiro”. O primeiro movimento veio com as Instruções Normativas 76 e 77, que mudaram a visão da qualidade do leite. “Os elos do setor, todos os profissionais que dependem do leite, devem falar a mesma língua. O problema é que as pessoas têm uma visão distorcida do leite. Por exemplo, em muitas propagandas colocam uma pessoa tirando leite manualmente... Não que isso não exista mais, mas também não mostram toda a tecnologia envolvida no setor. Nós temos carrossel, temos robô fazendo ordenha e muito mais! Muitas vezes, por ingenuidade, coloca-se a imagem de uma pessoa sentada num banquinho com cara de sofrida e tirando leite. A atividade leiteira não é sofrimento! Talvez tenha um pouco mais de trabalho que outras áreas do agronegócio, mas mostrar isso não é uma boa propaganda. Precisamos aprender a comunicar da forma correta.”

Isso e tudo mais será discutido no Pré-lançamento do Interleite Brasil 2021, no painel “O produtor rural na era da comunicação”, um bate-papo entre Gabriela Nichel, agricultora, Jaqueline Ceretta, produtora de leite, e Christian Chiavassa, produtor de leite na Argentina, com moderação Marcelo Pereira de Carvalho, AgriPoint. Você não pode ficar de fora do aquecimento para o maior evento voltado para a produção de leite no Brasil. Será totalmente online e gratuito, inscreva-se agora!

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint