ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

[Vídeo] Leonir Bettanin: "com uma CBT abaixo de 10 mil UFC/mL, hoje me orgulho dos resultados"

NOTÍCIAS AGRIPOINT

EM 06/03/2017

2 MIN DE LEITURA

6
0
Assim como os outros palestrantes do Interleite Sul, Leonir Bettanin, produtor de leite no município de Pinhalzinho/SC, foi escolhido a dedo. A propriedade de Leonir, que possui 11 hectares e também conta com a ajuda da esposa, ordenha atualmente 22 vacas e cada uma produz em média 24 litros/dia.

O casal utiliza um sistema a base de pasto, silagem e ração. Há um bom tempo a propriedade tem produzido leite com baixa contagem bacteriana (CBT), tendo, em históricos mais recentes, ficado abaixo de 10.000 UFC/mL. Leonir falará na sua apresentação sobre o manejo que realizam para atingir uma CBT que é equiparada à registrada no leite de países de primeiro mundo.

“Alguns anos atrás nós trabalhávamos com avicultura, com a cultura do fumo e também, tínhamos uma produção de milho e soja. Por uma questão de resultados financeiros, decidimos partir para uma outra atividade mirando um retorno mais positivo. Atualmente estamos trabalhando apenas com a produção de leite e temos muito ainda que melhorar. Estamos na atividade aproximadamente há 10 anos e buscamos com frequência conhecimento por meio de cursos e palestras. Na minha opinião, é muito importante também a troca de experiências entre os produtores: o que dá certo para mim pode dar certo para outro produtor”, destacou Leonir.

Para ele, não só no leite, mas, em todas as atividades, é necessário foco, saber onde queremos chegar e os caminhos de como colocar tudo isso em prática. “Além disso, é importante acreditar em profissionais corretos, especializados e capacitados, com o mesmo foco que nós produtores”. Para Osmilda Bettanin, esposa de Leonir, também é fundamental gostar daquilo que se faz. “Se nós não fizermos com amor, não aparecem os resultados”. Segundo ela, a qualidade do leite é extremamente necessária. “Penso que aquilo que nós não gostamos, os outros também não vão gostar. Temos que ser responsáveis pela qualidade daquilo que produzimos e colocamos na mesa dos consumidores”.

Confira o vídeo da família Bettanin:


Diferenciado por trazer produtores de leite e técnicos que falarão sobre as suas experiências, o Interleite Sul 2017, que ocorrerá nos dias 17 e 18 de maio em Chapecó/SC, focará em diversos temas de interesse para quem está dia a dia no campo. O tema do evento será "Pessoas e tecnologias intensificando a produção e colhendo resultados no Sul do país". 


Garanta já a sua inscrição com desconto: https://www.interleite.com.br/sul/. Vagas limitadas!


Vamos juntos fazer o futuro da pecuária leiteira da região Sul ainda mais produtiva. Confira a programação completa do evento: https://www.interleite.com.br/sul/

Para quaisquer informações ou dúvidas sobre o evento envie um e-mail para eventos@agripoint.com.br ou ligue para (19) 3432-2199

patrocinadores Interleite Sul 2017
 

6

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JAIR DA SILVA MELLO

IJUÍ - RIO GRANDE DO SUL - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 12/03/2017

Esse evento vai marcar, nada melhor do que ouvir as experiências de QUEM FAZ COM PROFISSIONALISMO E QUALIDADE. Para esse perfil de produtores eu tiro o chapéu e dedico o tempo necessário para escutá-los! Abraço.
LUCIANA MARQUES DE PAULA

SÃO PAULO - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/03/2017

Obrigada Vagner pelas informações. Ocorre q moramos em São Paulo e a fazenda eh em Minas Gerais próxima de BHte , dai vc vê os nossos problemas . Nós vamos na fazenda um vez por mês e ficamos lá de cinco a doze dias . Qdo vemos tudo de perto, essas medidas q vc indicou teoricamente já praticamos, mas na mão de colaboradores  vc já viu nem .... De qq forma vamos trocando de ideias e mais uma obrigada.
VAGNER ALVES GUIMARÃES

VOTUPORANGA - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 08/03/2017

Boa tarde Luciana, vai umas dicas pois vejo que tem problemas com a mastites, esta doença é um dos principais entraves da atividade leiteira onde será preciso uma maior vigilância, não sei qual é seu tipo de exploração leiteira:

> Manter o local da ordenha limpo e arejado.

> Equipamento de ordenha lavados conforme fabricante com produtos apropriados.

> teste da caneca telada , fazer CMT em todos os peitos.

> Antes da ordenha fazer limpeza correta no peito com produtos a base de iodo ou outros.

> Fazer o pré - dipeng e o pós dipeng.

> Separar animais doentes para tratamento e possíveis descartes.

> Contar sempre com o acompanhamento de um médico veterinário ou um especialista.

> Estes procedimentos e outros devem fazer parte da rotina da ordenha
LUCIANA MARQUES DE PAULA

SÃO PAULO - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 07/03/2017

Parabéns para o casal. Trata se de exemplo  e motivação para os produtores de leite. Preciso saber como reduzir a mastite no rebanho leiteiro
MARCILIO ANDRADE DE PAULA

ALPINÓPOLIS - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 07/03/2017

Ótimo resultado parabéns
VAGNER ALVES GUIMARÃES

VOTUPORANGA - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 06/03/2017

Esta ai um dos principais modelo a ser seguido para que o pequeno produtor possa crescer e tornar sua atividade leiteira viável, seguindo seus princípios básicos mantendo o foco.

Quanto maior for o número de informação, mais chance de alcançar sucesso terá .

O Brasil já vislumbra um novo cenário na produção leiteira.
MilkPoint AgriPoint