FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

MilkPoint Radar: mercado com sinais opostos caracteriza janeiro

NOTÍCIAS AGRIPOINT

EM 06/02/2017

5 MIN DE LEITURA

2
0
Os dados do pagamento de janeiro do aplicativo MilkPoint Radar não mostram uma tendência única de preços por parte dos produtores: entre os usuários que inseriram os dados tanto de janeiro quanto de dezembro, 41% apontaram altas nos preços enquanto 23% declararam estabilidade e 36% queda nos preços. Os motivos relatados pelos produtores que apresentaram alta foram: melhor negociação com o laticínio neste mês, além de bonificações de qualidade.

Gráfico 1. Tendência de variação do preço líquido – Janeiro x Dezembro. Fonte: MilkPoint Radar. 

Tendência de variação do preço líquido

O sistema, gratuito, permite a comparação de parâmetros entre fazendas de leite. Inicialmente, o aplicativo está avaliando qualidade, preços e volume produzido. Nos próximos meses, outras variáveis serão incorporadas.

Neste mês, o sistema contou com 671 produtores de leite, um acréscimo de 9,1% sobre o mês passado. O volume diário monitorado pulou para 1,17 milhão de litros/dia, 3,0% acima do volume analisado em dezembro. A média ponderada por produtor foi de 1.739 litros, volume 5,6% menor do que no mês anterior, mas, ainda assim, muito acima da média nacional.

O gráfico 2 mostra os preços por média de volume de leite. Nota-se que houve queda no preço líquido para a maioria das faixas de produção, com exceção de produtores com volume diário abaixo de 250 litros/dia, que receberam em média, 1 centavo a mais em janeiro, além de produtores entre 1.000 e 3.000 litros, cujo resultado se mostrou estável.

Dentre as faixas com cenário de queda, a maior foi sentida em produtores de 500 a 1.000 litros e acima de 6.000 litros/dia, com redução média de 3 centavos. É importante ainda ressaltar a diferença do valor recebido pelos produtores com diferentes produções diárias de leite: produtores com volume diário inferior a 250 litros receberam, em média, 38 centavos a menos do que produtores com volume acima de 6.000 litros/dia.

Gráfico 2. Preços líquidos por faixa de volume. Fonte: MilkPoint Radar.

Preços líquidos por faixa de volume

Os produtores do MilkPoint Radar receberam, em média, R$ 1,377 de preço líquido ponderado pelo volume de produção, redução de quase 3 centavos em relação ao pagamento de dezembro, quando o preço líquido ponderado foi de R$1,404/litro. Este valor corresponde à média nacional dos produtores participantes neste mês, ponderado pelo volume. Este volume produzido corresponde a um valor de R$ 49.880.244,20.

Se não ponderarmos este valor pelo volume, encontraremos um valor médio recebido pelos produtores de R$ 1,256/litro. Convém ressaltar, ainda, que cerca de 50% dos produtores tiveram preço abaixo de R$ 1,251 e média abaixo de 838 litros/dia.

Os dados também indicam uma redução na oferta de leite: os produtores que inseriram dados em dezembro e em janeiro, apresentando uma queda no volume diário médio de -3,9%. Tal tendência é contrária ao histórico: segundo dados do IBGE, sazonalmente há um crescimento na captação de 2,2% entre os meses de comparação.

Alguns fatores explicam esta tendência de queda na produção dos produtores monitorados pelo MilkPoint Radar. O principal deles está relacionado ao perfil do sistema de produção destes produtores: ainda são, em média, bem maiores dos que o produtor médio brasileiro, seu sistema de produção é mais intensivo (inclusive com maior utilização de silagem de milho) e os animais utilizados tem perfil genético mais especializado na produção de leite. Nesta época do ano, de maior calor nas regiões Sudeste e Centro Oeste, normalmente a produção deste perfil de fazendeiros começa a cair, notadamente em função da redução do conforto térmico das vacas. Adicionalmente, a forte queda de preços observada no segundo semestre de 2016 e até agora e a ocorrência de veranicos em algumas importantes regiões de produção de Minas Gerais e Goiás, ajudaram na tendência de redução da produção indicada pelos números do MilkPoint Radar.

Entre os principais estados produtores de leite, apenas Rio Grande do Sul e Santa Catarina apontaram aumentos nos preços médios neste mês, de 4 e 3 centavos respectivamente (levando-se em consideração apenas produtores que inseriram seus dados em janeiro e dezembro). Dentre as quedas nos preços, a mais relevante ocorreu em São Paulo, com diminuição média de 2 centavos por litro. Já Goiás manteve-se estável em janeiro. Quanto à oferta, apenas o Paraná apontou aumento na produção diária de leite no mês, com 0,7% de aumento. Dentre os demais estados, que apontaram redução de volume, a maior foi vista em São Paulo (-9,0%). Estes valores podem ser vistos no gráfico abaixo.

Gráfico 3 – Variação de preço por produtor nos principais estados em produção de leite – Pagamento de janeiro (leite de dezembro) x dezembro (leite de novembro). Fonte: MilkPoint Radar.

Variação de preço por produtor nos principais estados em produção de leite

Dentre os preços líquidos médios destes estados, recebidos em cada faixa de produção, podemos ver que a tendência de preços foi semelhante à média nacional: produtores com maior volume diário ganham mais em média do que produtores com mais baixa produção. A maior média de preços pode ser observada em São Paulo, na faixa acima de 6.000 litros/dia, de R$ 1,567. Já o menor preço médio foi observado em Santa Catarina, para produtores abaixo de 250 litros/dia, de R$ 1,048. Os preços médios de cada faixa de produção dos principais estados produtores podem ser observados no gráfico abaixo.


Gráfico 4 – Preço médio recebido por produtor nos principais estados em produção de leite – Pagamento de janeiro (leite de dezembro) x dezembro (leite de novembro). Fonte: MilkPoint Radar. 

Preço médio recebido por produtor nos principais estados em produção de leite

Em relação à qualidade, o teor de gordura foi 3,66%, apenas 0,3% acima do mês anterior, enquanto o teor de proteína foi 3,24% (-0,6%). Os dados de CCS e CBT apontam alta, fechando em 385 mil/ml (+8,8%) e 47 mil UFC/ml (+9,3%) respectivamente. Tais informações podem ser vistas na tabela 1 abaixo.

Tabela 1 – Indicadores MilkPoint Radar – Pagamento de Janeiro x Dezembro

Indicadores MilkPoint Radar
* Preço líquido (média nacional)
** Considerando produtores que colocaram dados nos dois meses
Fonte: MilkPoint Radar

Sobre o Radar:

O MilkPoint Radar é um sistema gratuito de compartilhamento de informações entre produtores de leite, desenvolvido pela AgriPoint. Nele, os produtores inserem mensalmente dados relativos ao volume, preço e qualidade do leite e tem acesso a relatórios comparativos a sua região e estado.

Quer ter mais informações sobre o mercado de leite em todo o Brasil? Faça parte do MilkPoint Radar! Acesse www.milkpointradar.com.br ou baixe o aplicativo para Android ou iOS e traga mais informações à cadeia do leite.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

NICOLE ZANDONÁ

GUARA - DISTRITO FEDERAL - DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS (CARNES, LÁCTEOS, CAFÉ)

EM 10/02/2017

Bom dia Walker,



Vemos que realmente os valores diferem bastante de região para região.



Se você quiser olhar como está o mercado no oeste de Goiás, basta acessar o MilkPoint Radar e conferir a evolução!



Atenciosamente,
WALKER CARLOS FARIAS

AMORINÓPOLIS - GOIÁS

EM 07/02/2017

Olá bom dia,

Na nossa região no oeste de Goiás, a situação é bem diferente dessa que o texto mostra, recebemos aqui liquido mes de dezembro R$ 0,94, e mês de janeiro R$ 0,97, produtores cooperados com volume total de 10.000 Lts/Dia. Está muito barato!!
MilkPoint AgriPoint