FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Investimento no controle e prevenção de mastite

POR MARCOS VEIGA SANTOS

NOTÍCIAS AGRIPOINT

EM 03/06/2016

1 MIN DE LEITURA

1
0
Em tempos de margens de lucratividade cada vez mais estreitas, é necessário ter uma gestão da fazenda leiteira orientada em duas frentes: a) buscar melhoria no preço do leite e, b) reduzir os custos. Em ambos os casos, a mastite afeta negativamente a lucratividade da fazenda leiteira. No primeiro caso, a contagem de células somáticas (CCS) tem sido um critério de qualidade usado em todos os sistemas de pagamento do leite por qualidade. Por exemplo, o preço do leite com baixa CCS (geralmente <200.000 cels/ml) é bonificado e o leite com CCS acima de 400.000 cels/ml é penalizado. Em relação à redução de custos, a mastite é considerada a doença do gado leiteiro que mais gera prejuízos na produção leiteira, o que indica que a redução e controle desta doença podem diminuir as perdas de produção (mastite subclínica), os custos de tratamentos, a quantidade de leite descartado e de descartes involuntários.

Atualmente, existem diferentes recomendações para prevenção e controle de mastite, no entanto, em razão da mastite ser uma doença multifatorial, nenhuma medida aplicada de forma isolada apresenta sucesso total no controle da doença e a avaliação do retorno de cada medida nem sempre é fácil. O controle e prevenção da mastite deve ser feito por um conjunto de medidas, as quais devem ser aplicadas conjuntamente, respeitando-se as particularidades de cada fazenda. Outro fator complicador em termos de avaliação do custo: benefício de algumas medidas é que a sua eficácia máxima somente é obtida com bom treinamento de mão de obra, visto que a qualidade dos procedimentos pode fazer toda a diferença e não somente o fato de usar ou não um determinado produtos ou procedimento.

Considerando a atual situação do controle de mastite no Brasil, na qual mais da metade dos produtores apresentam resultados de CCS do tanque acima de 400.000 cels/ml, é preocupante observar que muitas medidas de controle simples e de baixo custo, as quais poderiam trazer retornos positivos, tanto em termos de eficácia no controle de mastite, quanto em termos de relação custo/benefício, não são utilizadas.


Para auxiliar estes produtores a reduzir os prejuízos causados pela mastite em rebanhos leiteiros, o EducaPoint está trazendo em sua programação, o curso online "Aumente o lucro pelo controle da mastite bovina” com o professor Marcos Veiga.

O curso começará no dia 16/06 e já está com inscrições abertas no site: http://www.educapoint.com.br/curso/mastite/.

Contato:
contato@educapoint.com.br
(19)3432-2199
Whatsapp (19) 99817- 4082


Patrocínio:
                             

ARTIGO EXCLUSIVO | Este artigo é de uso exclusivo do MilkPoint, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem prévia autorização do portal e do(s) autor(es) do artigo.

MARCOS VEIGA SANTOS

Professor Associado da FMVZ-USP

Qualileite/FMVZ-USP
Laboratório de Pesquisa em Qualidade do Leite
Endereço: Rua Duque de Caxias Norte, 225
Departamento de Nutrição e Produção Animal-VNP
Pirassununga-SP 13635-900
19 3565 4260

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MARCELO MOREIRA ANTUNES

PASSO FUNDO - RIO GRANDE DO SUL - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 04/06/2016

A partir do momento em que os produtores passarem a enxergar gastos como investimentos, teremos melhorias consistentes na do leite. Mudar não é fácil, mas é preciso!
MilkPoint AgriPoint