FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Dados parciais do MilkPoint Radar indicam nova queda de preços em novembro

Dados parciais do MilkPoint Radar atualizados até o dia 17 de novembro apontam para uma nova queda nos preços líquidos recebidos pelos produtores. No entanto, até o momento, as quedas observadas são menores que as ocorridas no pagamento de outubro.

Enquanto no pagamento de outubro houve queda de 17 centavos na média do MilkPoint Radar, os dados parciais referentes ao pagamento de novembro apontam para uma queda de 10 centavos, com o preço líquido médio caindo de R$ 1,535/litro no pagamento de outubro para R$1,431/litro no pagamento de novembro. Já a mediana dos preços (o valor que fica exatamente na metade da amostra) saiu de R$1,40/litro para R$1,35/litro.

O mercado apresenta tendência de baixa para todas as faixas de produção analisadas no MilkPoint Radar. Produtores que produzem até 250 litros/dia apresentam queda de 10 centavos/litro até o momento. Os produtores entre 250 e 500 litros/dia apresentam queda de 7 centavos por litro, mesma queda observa na faixa de produtores entre 500 e 1.000 litros/dia.

Para os produtores de maior volume, as quedas são um pouco mais acentuadas: de 1.000 a 3.000 litros a redução é de 12 centavos/litro; de 3.000 a 6.000 a queda também é de 12 centavos/litro e produtores acima de 6.000 litros por dia reportaram queda média de 11 centavos/litro. Tais informações podem ser conferidas no gráfico 1 abaixo.

Gráfico 1 – Preços líquidos de leite por faixa de produção (outubro x dados parciais de novembro)

*Dados parciais de novembro atualizados até o dia 17/11
Fonte: MilkPoint Radar


É importante ressaltar que os dados parciais do MilkPoint Radar, aqui apresentados, ainda não foram revisados, nem consolidados. Dessa forma, são passíveis de alteração a qualquer momento. Os dados consolidados do leite pago em novembro (re entregue em outubro) serão divulgados no dia 05 de dezembro.

Pagamento de outubro

Os dados do aplicativo MilkPoint Radar, referentes ao leite pago no mês de outubro (e fornecido em setembro) tiveram a participação de 478 produtores de leite, um acréscimo de 7,7% sobre o mês anterior. O volume diário monitorado chegou a 1,04 milhão de litros/dia (+2%), com média de 2.173 litros por produtor, bastante acima da média nacional.

Esses produtores receberam, em média R$ 1,535 de preço líquido, redução de 17 centavos em relação ao pagamento de setembro, quando o preço líquido apurado pelo MilkPoint Radar foi de R$1,709/litro. Tal valor ficou acima da média apontada pelo Cepea para o leite pago em outubro (R$ 1,3961), reflexo certamente do volume maior por produtor na amostra em questão; entre os dois meses o CEPEA apontou queda de R$ 0,13/litro.

Confira a apresentação dos resultados referentes ao leite pago no mês de outubro no vídeo a seguir:



Quer saber como evolui o mercado de leite no Brasil? Cadastre-se gratuitamente no MilkPoint Radar e tenha acesso aos relatórios de preço, volume e qualidade do leite vendido. O aplicativo está disponível para os sistemas Android e IOS e também pode ser acessado via web, no site www.milkpointradar.com.br.

Em caso de dúvidas adicionais, entre em contato pelo telefone (19) 3432-2199 ou WhatsApp (19) 99721-4296 ou e-mail contato.radar@milkpoint.com.br ou Skype milkpoint.radar

6

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

DARLANI PORCARO

MURIAÉ - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 23/11/2016

Recebi  dia 20 , leite de outubro , 0,95  centavos, e dizem que vão abaixar mais, enquanto a maioria dos produtos lácteos nos mercados estão até em alta, e o fubá e soja estão em prêço de dolar.
NICOLE ZANDONÁ

PIRACICABA - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 22/11/2016

Oi Lucas, tudo bem?



Eu não achei que você estivesse duvidando dos dados, imagina! Quis dizer apenas que ao acessar o Radar você pode encontrar os dados mais próximos da sua realidade e que podem ser mais úteis para a gestão de sua fazenda :)
LUCAS BIANCHI COUTO

JOÃO MONLEVADE - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 22/11/2016

Bom dia Nicole,

Eu tive a oportunidade de trabalhar na compra de leite na região do triangulo mineiro e pude ver que os preços naquela região são muito acima dos preços na zona da mata. Não estou duvidando dos seus dados, pelo contrário, apenas fico insatisfeito de ter preços tão diferentes de região para região com o mesmo volume fornecido e as vezes dentro do mesmo laticinio.

Att
NICOLE ZANDONÁ

PIRACICABA - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 22/11/2016

Olá Lucas, tudo bem?



Realmente, os preços recebidos variam dependendo da região e do volume vendido..  Na publicação acima tivemos que utilizar os dados referentes à média do Brasil como um todo, mas no MilkPoint Radar você tem acesso aos relatórios com preços parciais em cada mesorregião, dessa forma, você pode encontrar um dado mais próximo de sua realidade...



Espero ter ajudado.. :)
ALBERTO MAGNO DE ASSIS

GOVERNADOR VALADARES - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 21/11/2016

Espero que nos próximos meses o leite possa ter melhores preços.
LUCAS BIANCHI COUTO

JOÃO MONLEVADE - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 21/11/2016

Infelizmente na Zona da mata mineira os preços praticados estão muito abaixo dos apresentados na tabela.