ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Do jeitinho ao crime

POR ROBERTA ZÜGE

NA MIRA

EM 21/03/2017

16
0
Nos últimos dias fomos inundados com as notícias impactantes dos problemas encontrados em carnes, identificadas em algumas indústrias de alimentos no Brasil. Deflagrada, a chamada operação “Carne Fraca” evidenciou esquemas de fraudes, adulterações e ações de corrupção e causou comoção na sociedade como um todo - afinal, alimentos são consumidos por qualquer indivíduo. Os fatos descortinaram um cenário nada agradável aos consumidores e ao próprio mercado produtor.

operação Carne Fraca

Passada a grande euforia e o impacto, o momento de reflexão se torna mais adequado. Após a leitura dos arquivos rapidamente disponibilizados (5002951-83.2017.4.04.7000 e disponíveis no portal https://eproc.jfpr.jus.br/eprocV2/), logo após a divulgação do ocorrido, nota-se que foram identificados diversos envolvidos conhecidos do agronegócio, especialmente do Paraná.

Um fato, possivelmente inegável, é que este episódio irá prejudicar a imagem da pecuária brasileira e causar desconfiança no consumidor. No entanto, refletindo, ficou claro que tudo está inerente ao comportamento estabelecido, "levar a vantagem". Provavelmente, as ações começaram com um “vamos dar um jeitinho” e descambaram no crime. A empresa se achava beneficiada. Hoje, com o impacto, eles devem repensar a “vantagem” que levaram.

Se por um lado a desconfiança do consumidor pode ser sobre o sistema de inspeção nacional, em outro vértice, fica claro que existe um exército muito maior de profissionais comprometidos em realizar corretamente suas atividades profissionais. Os casos descritos estão bem restritos a algumas empresas e regiões, representam uma porcentagem pequena, frente a grandiosidade que é a pecuária. No entanto, são um sinal bem claro que a corrupção ainda impera em alguns estratos. Por que não foi expurgado antes este núcleo de corrupção? Mesmo com evidências e denúncias, não houve ação? Bem, provavelmente, para isto, temos a interferência política.

No atual momento, o que deve ficar claro para a população é que não há real motivo de pânico. Dificilmente havia papelão nos embutidos, pois nas transcrições - para quem trabalha na área - fica claro que era entrar com a embalagem secundária (de papelão) na chamada área limpa, algo proibido. O ácido ascórbico, conhecido como vitamina C, para ser cancerígeno tem que ser consumido em quantidades muito grandes, por um longo período. Mas fácil ter um carcinoma, por tomar suplemento, do que por comer carne. Outros crimes parecem mais severos como o reaproveitamento de alimentos fora do prazo de validade ou contaminados.

Mais uma lição deve ser tomada. A corrupção é o atual câncer da nossa sociedade. Pactuar com ela, em qualquer âmbito, é deletério, que seja na “caixinha para o guarda” para não tomar a multa cometida, no funcionário que enrola para não trabalhar e chegando aos absurdos cometidos pela organização criminosa, que foi criada para extorquir empresas e permitir crimes contra a saúde pública.

Precisamos de transparência nos processos de produção de alimentos. Programas que garantam a rastreabilidade e que permitam que consumidor possa "ver" o processo, mesmo sem visitar o local. Acima de tudo, precisamos de responsabilidade e respeito em todos os elos.

ROBERTA ZÜGE

Membro do CCAS.
Consultora técnica em fazendas e industrias de alimentos com foco no atendimento a requisitos legais e normas de qualidade. Coordenou o projeto da norma Brasileira de Certificação de Leite (MAPA/Inmetro).
.

16

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ANDRÉ BARBOSA

MACAÉ - RIO DE JANEIRO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 27/03/2017

O artigo acima é contraditório.
Num determin do trecho afirma acima: "Provavelmente, as ações começaram com um "vamos dar um jeitinho" e descambaram no crime. A empresa se achava beneficiada. Hoje, com o impacto, eles devem repensar a "vantagem" que levaram."
Ao final criminaliza e culpa funcionários públicos, passando mão na cabeça das empresas corruptoras, como no trecho a seguir: "Mais uma lição deve ser tomada. A corrupção é o atual câncer da nossa sociedade. Pactuar com ela, em qualquer âmbito, é deletério, que seja na "caixinha para o guarda" para não tomar a multa cometida, no funcionário que enrola para não trabalhar e chegando aos absurdos cometidos pela organização criminosa, que foi criada para extorquir empresas e permitir crimes contra a saúde pública."
Ora, para cada corrupto existe um corruptor, esses sim são os elos da corrupção. Aliás, essa prática é bem caracterizada no sistema capitalista, extremamente enraizada. Dissociar um elo do outro não acabará com a corrupção, portanto fechar os olhos as ações dos empresários não ajudará em nada no extermínio da corrupção.
MARIUS CORNÉLIS BRONKHORST

ARAPOTI - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 27/03/2017

Como É mais fácil culpar.
Nos todos nunca exigimos nada ou denunciamos nada .
Porque será que só agora todos levantam a Voz ?
Será que posso dizer q o povo nosso complacente ou nunca ninguém subornou ou algo neste tipo??????
JOÃO LEONARDO PIRES CARVALHO FARIA

MONTES CLAROS - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 27/03/2017

Aqui é Brasil, sempre nos surpreende, infelizmente, negativamente!
VAGNER ALVES GUIMARÃES

VOTUPORANGA - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 27/03/2017

Ações, atitudes concreta é o que a classe produtora e consumidora espera, enquanto isto não acontece o drama da novela permanece, ficando a sensação da impunidade, não ha mais o que dizer.
LUIZ DALL'ASEN

XAXIM - SANTA CATARINA - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 27/03/2017

Roberta muito boa o seu texto mas eu acho que depois de um ano de investigações porque somente veio a tona este problema o ego do fiscal que denunciou queria ganhar um bolinha maior a policia PF queria aparecer como muito gente quer ter a mídia para ter seu ego reconhecido

ROBERTA ZÜGE

CURITIBA - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 27/03/2017

Prezados

O assunto ainda irá render muito. Infelizmente, parece que somente ficará na esfera do "baixo clero". Punindo a ponta da corrupção. Claro que estes devem ser punidos, mas não somente eles.
Precisamos de pressão para extirpar esta metástase. O momento é este.
FERNANDO DE CARVALHO LOPES

VARGINHA - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 27/03/2017

Parabens pela reporgem.esperamos mais responsabilidade agora.
REGIS NUNES FERREIRA LEITE

LAGOINHA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 25/03/2017

Concordo com Vc e acredito em nós produtores que plantamos ,criamos e produzimos leite ,dai para frente espero que nossos dirigentes continuem nossa trajetória seja em firmas ou cooperativas
REGIS NUNES FERREIRA LEITE

LAGOINHA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 25/03/2017

Concordo com Vc e acredito em nós produtores que plantamos ,criamos e produzimos leite ,dai para frente espero que nossos dirigentes continuem nossa trajetória seja em firmas ou cooperativas
FERNANDA AQUILINO POMIN

CAMPINAS - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 25/03/2017

Artigo curto, que resume muito. Parabéns Roberta!
VANDA COSTA

RONDONÓPOLIS - MATO GROSSO - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 24/03/2017

Triste com os equívocos que a mídia vincula nos meios de comunicação,pior ainda é os desinformados carnicentos que se acham no direito de condenar todo o processo da cadeia , desde o pecuarista que cria,recria e engorda até o momento do abate e os direcionamentos para o produto final(exportações e etc...).

Não é só a cadeia que perde com tamanha irresponsabilidade.

Uma nação toda,conjunta perde e muito...
Perde a credibilidade...
Famílias perdem o trabalho e daí por adiante desencadeia mais um problema que o país não esta,nunca esteve e nunca estará preparado que é o auto índice de desemprego,gerando assim mais desordem e baderna em uma sociedade mesquinha,egoísta e corrupta.

Continuo acreditando em quem PLANTA,CRIA,RECRIA E ENGORDA.
EDUARDO BASÍLIO

UBERLÂNDIA - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA A PRODUÇÃO

EM 24/03/2017

Muito bom Roberta. Parabéns pelo comentário.
BEATRIZ MARTINS RIBEIRO FERDINANDES

ARAPONGAS - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 24/03/2017

A corrupção dos monopólios e o grande foco.A policia federal está de parabéns.Mas nosso governo não quer saber do produtor.A carne que sai das propriedades os nossos produtores são conscientes da saúde do animal.Até aonde o nosso governo da esquerda vai destruir nosso trabalho.Muitos estão sendo atingidos e sofrerão.A cultura dessa nação tem que ser movida pela união .
RIVALNER WELANI

IBIPORÃ - PARANÁ - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 24/03/2017

Infelizmente a corrupção no Brasil é cultural. O Empresario não cumpre com a legislação por sabe que pode comprar o fiscal, o fiscal não fiscaliza porque tem a relação promiscua com a industria. A tomada de consciência e com isso a mudança da cultura é o único caminho.
MARIUS CORNÉLIS BRONKHORST

ARAPOTI - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 23/03/2017

Será Raimundo
MAS os políticos também e bem brasileiros
Jeitinho em cima de jeitinho e olha no que deu
RAIMUNDO SAUER

UNAÍ - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 23/03/2017

Deus e brasileiro...