FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

O futebol e a vaca de leite

FABRÍCIO NASCIMENTO

EM 09/09/2019

1 MIN DE LEITURA

10
40

Podemos ver nossas vacas como um time de futebol. As vacas em lactação são os jogadores titulares. Quando um jogador está cansado ou não está rendendo, o esperado é que ele seja substituído para estar descansado na próxima partida. A vaca em final de produção é substituída por uma recém parida para estar "descansada" para a próxima lactação.  

As vacas e novilhas em pré parto são o banco de reservas, a qualquer momento elas vão parir e "entrar no jogo". As terneiras e novilhas são as categorias de base. Time que não investe em categorias de base precisa gastar bastante para comprar jogadores para compor seu time. Produtor que não investe na criação das terneiras, precisa gastar bastante para comprar vacas de outro produtor para compor seu plantel.

Os jogadores se aposentam quando atingem uma idade e já não conseguem o mesmo rendimento. As vacas de leite precisam ser descartadas ao atingirem uma idade avançada e não conseguirem o mesmo rendimento. O produtor é o técnico. Se tiver ajudantes,  estes são a equipe técnica. 

É ele [produtor/técnico] quem faz a escalação,  cuida do banco de reservas, acompanha as categorias de base e ainda escolhe possíveis compras de jogadores de fora (vacas). Podem me dizer que as vacas não são valorizadas como os jogadores, mas tem muita vaca premiada que vale milhões

Uma vez o futebol não era o principal esporte do mundo, mas ganhou espaço e se tornou paixão entre as pessoas. Se o leite não é hoje a principal atividade do mundo, talvez um dia venha a ser, pois afinal o leite é o único alimento que consumimos desde o nascimento até o final de nossos dias.

Com um time bem montado, fica mais fácil enfrentar o adversário, neste "jogo". Enfrentamos vários tipos de adversários, o mercado é um deles, as doenças que podem acometer as vacas também são,  e por isso, precisamos nos preparar para cada vez enfrentar um adversário mais forte e sairmos vitoriosos.

Que tal driblarmos as doenças, dominarmos o mercado e marcarmos um golaço na qualidade?

FABRÍCIO NASCIMENTO

Produtor de leite em Jóia, Rio Grande do Sul, e palestrante.

10

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

LUIS HENRIQUE TEIXEIRA

ITATIAIUÇU - MINAS GERAIS

EM 14/02/2020

Que análise perfeita e inteligente Fabrício. Nosso animais são como um time de futebol. Um bom time que se preza, faz uma bela gestão em todos os setores., para que os resultados aconteçam. Sabe onde os resultados se tornaram uma realidade em nossas propriedades???. Quando lá no início nas categorias de base procuramos cuidar bem de nossas terneiras, que seriam nossas futuras titulares na produção. Vamos pensar moçada
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/02/2020

Muito obrigado por o comentário Luis!
Aos poucos vamos formando uma seleção.
NAYARA MAGALHAES GONCALVES

BARROSO - MINAS GERAIS

EM 11/09/2019

Parabéns pelo texto Fabrício! Muito boa sua analogia. E complemento com um breve comentário... Temos também a tecnologia que até no futebol, hoje se faz presente com o "VAR" e tem um único objetivo - maximizar os acertos do árbitro..., tbm na pecuária de leite temos Softwares e hardwares com o mesmo objetivo, reduzir os erros e agir conforme o que se tem registrado!
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/02/2020

Nayara muito obrigado por o comentário!
Realmente a tecnologia veio para ajudar, precisamos usá-la de forma acertiva que os resultados vem.
PAULO ROBERTO ARAÚJO CAMELIER

SALVADOR - BAHIA - ESTUDANTE

EM 11/09/2019

O time tem que estar bem entrosado a substituição tem que esta a altura da tirular
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/02/2020

Perfeita colocação Paulo, obrigado por o comentário!
JOSÉ FRANCISCO CASSIANO DE MORAIS DA SILVA

SABARÁ - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 11/09/2019

Gosto de ler todas as comparações, que de um lado estão as vacas de leite. São ótimos artigos, textos alegres, de muita imaginação e até revestidos de certa maldade com os produtores de lei. Estão certos e as brincadeiras são válidas, contudo fantasiosas. Nada se compara com uma vaca de leite, são imprevisíveis e inigualáveis. Mais de sessenta anos na atividade leiteira (pequeno e antigo fazendeiro, e vejo que tenho muito para aprender e certamente me falta tempo para tanto. Contudo, muito obrigado, é um aprendizado. Zé Francisco.
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/02/2020

Muito obrigado por o comentário José!
Fico feliz em receber um feed back de alguém que está a 60 anos na atividade.
No que precisar de mim e eu puder ajudar, sempre estarei a disposição, um baita abraço e viva o leite!
MATHEUS FELIPE L. MAASS

SÃO LOURENÇO DO SUL - RIO GRANDE DO SUL - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 10/09/2019

Com relação a comparação, devemos sempre nos preparar mais, para nos tornarmos mais competitivos no mercado lácteo, e buscar sempre novos horizontes de mercado.
Pois com produção e qualidade o leite Brasileiro tem a possibilidade maior de exportação.
FABRÍCIO NASCIMENTO

CRUZ ALTA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/02/2020

Matheus obrigado por comentar, a preocupação com qualidade tem que ser diária, isto colocará o Brasil em uma posição interessante na produção mundial de leite.