ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Alguém viu o amido por aí?

ESALQLAB

EM 13/09/2017

6
0
 Laerte Cassoli
ESALQLab - Departamento de Zootecnia
ESALQ/USP
 
 
O último lugar em que gostaríamos de achar o amido, seria nas fezes. Altos teores desse nutriente nas fezes indicam que os microrganismos ruminais e o animal não conseguiram digerir, e portanto, o aproveitamento dessa importante fonte de carboidrato e energia é considerada ineficiente. 



Mas qual seria o valor ideal? Recomenda-se valores abaixo de 3%. Estudo demonstrou que a cada unidade percentual acima disso, vacas deixam de produzir cerca de 0,3 kg de leite por dia (Ferguson, 2005). Na figura abaixo podemos observar o que acontece com a produção de leite em função do aumento do amido fecal.

Gráfico 1. Redução da produção de leite (kg/vaca.dia) em função do aumento do amido fecal (Ferguson, 2005).

Existem vários fatores que podem contribuir com a baixa digestibilidade total do amido ofertado aos animais. Por exemplo, no caso da silagem de milho, a intensidade de processamento do grão é um deles. Grãos mal processados são poucos digeridos e acabam sendo eliminados nas fezes.

Estudos demonstram a relação negativa entre o KPS (Kernel processing score) e o amido fecal. Ou seja, quanto maior o KPS (silagem de milho com grãos bem quebrados), menor será o amido perdido nas fezes (Braman, 2015), conforme apresentado na figura abaixo.


 
Gráfico 2. Correlação entre KPS e amido fecal em 47 rebanhos (Braman, 2015)

Justamente por isso, o KPS é um importante indicador da qualidade do processamento da silagem. Mas afinal, o que é o KPS? Ele expressa a porcentagem do amido que está presente na porção da amostra que passou por uma peneira com diâmetro de 4,75 mm. Grãos bem processados passam pela peneira e levam a um maior KPS. O KPS pode ser interpretado conforme figura abaixo:

Figura 1. Como avaliar o KPS da silagem de milho

 
Duas silagens com o mesmo teor de amido, podem ser totalmente diferentes para o animal em função da disponibilidade desse amido, aferido pelo KPS. Isso impactará diretamente no teor do amido fecal e consequentemente no desempenho animal.

Monitorar o KPS, no caso da silagem de milho, e o teor de amido fecal é uma prática importante para quem deseja maximizar a produção de leite dos animais.

 

6

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

TÂNIA VIEIRA

EM 28/05/2018

Boa tarde,
Poderia me informar qual artigo de Ferguson (2005) foi usado como referência? Gostaria de lê-lo.

Obrigada!
CARLOS ANDRE GRIMM DE FARIA

LORENA - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 18/09/2017

Otimo, artigo, simples e direto
Parabéns ao autor.
ESALQLAB

PIRACICABA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 18/09/2017

Olá, Lucas! Agradecemos pelo comentário. O KPS e o amido fecal são indicadores importante, mas por outro lado é "olhar pelo retrovisor", uma vez que a silagem já está pronta e sendo consumida pelos animais. Existem testes bem interessantes que voce pode realizar no campo, como por exemplo: colher 1 litro do material picado, esparramar numa superficie e contar o numero de grãos inteiros ou quebrados ao meio (Flis, 2014 - DairyOne Improver). Essa contagem deve ser de no máximo 2. Seria interessante repetir esse procedimento várias vezes durante o processo.
Um abraço,
Laerte
LUCAS REICHELM COSTA

CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 17/09/2017

Boa noite Larte. Primeiramente parabéns pelo artigo, muito bom mesmo. Uma dúvida, teria a possibilidade de se fazer algo prático no campo, no dia a dia da fazenda para termos um valor aproximado do KPS? Digo, sem ter em mãos o aparelho, para que possamos ter uma noção do aproveitamento do amido pelos animais?

Um abraço!
ESALQLAB

PIRACICABA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/09/2017

Olá, Thiago. Agradecemos pelo comentário,
Abraço, Laerte
THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 15/09/2017

Excelente artigo Laerte. Informações seguras, curto e simples de ler.
Abraço, Thiago