ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Tambo das Malhadas: uma história de garra e determinação em busca de um sonho!

COWMED - TRADUZINDO A OPINIÃO DA VACA

EM 22/07/2021

4 MIN DE LEITURA

0
0

Eduardo e Alessandra são da cidade de Ibirubá, no Rio Grande do Sul, mas se conheceram na faculdade de Medicina Veterinária na Universidade Federal de Santa Maria. Logo após o término da faculdade ambos começaram a trabalhar no Tambo da família de Eduardo e ambos também realizavam assessorias veterinárias em outras propriedades. Apesar de realizarem investimentos e priorizarem pelas melhorias, o espaço físico que possuíam não permitia o aumento da propriedade. Até porque a prioridade da família de Eduardo era o cultivo da soja. 

Família Tambo das Malhadas

Eduardo conta que receberam uma oportunidade de arrendar e comprar os animais de uma propriedade, próxima ao Tambo da sua família. Então decidiram arriscar e investir, criando assim, o Tambo das Malhadas. Nome dado com carinho pelos proprietários e colegas em um grupo de WhatsApp, por todos seus animais serem malhados e para futuramente, quando tiverem sua agroindústria poderem relacionar o nome com produtos voltados para a indústria fitness.

Tambo das MalhadasEduardo conta: “Fomos evoluindo a cada ano, começamos o primeiro ano com a compra desse Tambo. Depois de 6, 8 meses adquirimos outro Tambo. Pois já possuíamos estrutura na propriedade. Iniciamos com 34 animais em ordenha, e com a compra da outra propriedade já passamos para 47 animais em ordenha. Após isso, surgiu outra oportunidade de compra de animais de um Tambo que estava parando com a atividade, trazendo mais 27 animais para ordenha e algumas novilhas.” 

Para essa quantidade de animais adquiridos, foi necessário maiores investimentos. Com seu rebanho criado, investiram em maquinário, em ordenha com extrator, entre outros. Continua: “Nossos objetivos para o futuro são: continuar evoluindo no leite, tentar automatizar o máximo que conseguirmos. Estamos tentando fazer um maior investimento na alimentação dos animais com a compra de um vagão forrageiro. Para que possamos facilitar o trabalho pessoal e para melhorar a alimentação dos animais que terá uma maior qualidade por ter o manejo facilitado.”

Com a necessidade de aumentar a eficiência utilizando tecnologias que facilitam a rotina da fazenda, surgiu a oportunidade de adquirir as coleiras de monitoramento da Cowmed em parceria com a Cooperativa Cotrijal, que busca transformar a pecuária junto com seus associados através da tecnologia 4.0, fazendo com que a empresa e produtores possam evoluir juntos. A Cotrijal trabalha em parceria com a Cowmed, o que faz com que o monitoramento se torne mais acessível para os seus associados. 

  “Minha ideia já era fazer isso, pois no segundo ano da propriedade acabamos perdendo alguns animais por tristeza parasitária, e essa perda de animais a gente sente. É um valor alto. E a conta que eu fiz é que com 5, 6 animais por ano a gente pagaria o monitoramento de todos os animais da propriedade. E daí acabamos colocando as coleiras.”

As coleiras da Cowmed fizeram muita diferença principalmente na questão de saúde. Por ser uma coleira bastante sensível, Eduardo diz que até mesmo uma pequena diferença na alimentação, o gráfico de ruminação já se altera e os alertas já vão direto para seu telefone.  

“Ela sempre acusa antes do animal ficar ruim mesmo. Então, muitas vezes a gente ia lá e examinava e realmente já estava pálida a mucosa, o animal um pouco febril, sem voracidade na hora de se alimentar. Por já saber o que era a gente começou a tratar antecipadamente, pois já sabíamos que eram casos de tristeza, e quando dava um caso não era só um. Com as coleiras conseguimos antecipar o tratamento para não deixar o animal morrer.”

Eduardo também conta do auxílio na questão de cio. Mesmo com o cuidado da família e dos seus funcionários, alguns cios não eram observados, principalmente em alguns animais que dificultavam a observação. Após adquirir as coleiras, perceberam através dos alertas que essas vacas apresentavam cios noturnos e curtos. Com os alertas gerados pelo monitoramento foi possível não perder os cios dos animais.

O Tambo das Malhadas possui grandes sonhos, como comenta Eduardo: “Pretendemos crescer bastante e com uma qualidade interessante. Buscamos principalmente tecnificar a propriedade. Colocamos as coleiras para o monitoramento dos animais na questão de saúde, para termos patamares interessantes de inseminação de prenhez, serviço. Para melhorar a questão reprodutiva já que investimos bastante em genética dos animais. Estamos selecionando para a produção de leite mais concentrado na questão de sólidos e para a produção de leite A2A2. Pois em um futuro próximo também queremos vender a genética da fazenda.” 

Para nós da Cowmed é uma honra ter a oportunidade de fazer parte da construção de um sonho tão pessoal como esse do Tambo das Malhadas. Parabenizamos por seu trabalho de excelência, por sua garra e determinação em vencer os obstáculos e construir seu futuro.

Tambo das Malhadas

Achou essa história inspiradora? Você pode acompanhar o Tambo das Malhadas nas redes sociais, no perfil @tambodasmalhadas no Instagram. Neste perfil, Eduardo e Alessandra mostram o dia a dia do produtor rural, com um conhecimento mais técnico dos Veterinários. Eduardo diz que busca levar conhecimento, informações para o pessoal que não é do campo entender a realidade de quem vive 24 horas por dia nele.

 

Manuella Fajardini Inácio

Zootecnista

Time de Marketing da Cowmed.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint