ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

ITGU: como medir a sensação de calor dos animais

POR RAFAELA CARARETO POLYCARPO

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/07/2008

4 MIN DE LEITURA

7
3

Atualizado em 23/12/2020

Para se quantificar a sensação de calor das vacas leiteiras utiliza-se o Índice de Conforto Térmico (ITGU), permitindo que as fazendas lidem melhor com o estresse térmico.

Todos nós sabemos que o estresse térmico é capaz de provocar grandes prejuízos no sistema de produção, como queda na produção de leite e nos índices reprodutivos. Mas será que nós sabemos detectar esse estresse no animal? Ou melhor, como podemos medir a sensação térmica do animal?

A forma mais comum de quantificar ou medir a sensação de calor que sentimos é através da temperatura do ambiente, o que nem sempre é a melhor forma.

A maioria das pessoas já deve ter percebido que a sensação de calor que uma mesma temperatura provoca varia com a época do ano e local. Por exemplo, a sensação de calor que a temperatura de 30ºC proporciona, geralmente, não é a mesma em setembro ou dezembro e também varia em diferentes cidades, às vezes não muito distantes.

Isso ocorre porque a sensação de calor não é definida apenas pela temperatura, mas também por outros fatores ambientais, como a umidade do ar, a velocidade do vento, a radiação solar e por fatores individuais, como o metabolismo e o tipo de vestimenta das pessoas (no caso, o tipo de pelo dos animais).

 

Índices de Conforto Térmico - ITGU

Devido ao desconforto e às vezes ao risco que o excesso de calor pode causar, vários indicadores desse tipo de estresse térmico foram criados. Os índices de conforto térmico mais comumente utilizados são o Índice de Temperatura de Globo e Umidade (ITGU) e a Carga Térmica Radiante (CTR) (Souza,1992). Neste artigo, vamos dar ênfase ao ITGU.

De acordo com Campos (1986), o ITGU pode ser calculado pela equação:

ITGU = tgn + 0,36 * tpo - 330,08

em que:

  • ITGU = Índice de Temperatura de Globo e Umidade;
  • tgn = Temperatura de globo negro, K; e
  • tpo = Temperatura do ponto de orvalho, K.


Para relacionar os valores de ITGU com a sensação de conforto do animal, utilizamos a seguinte relação, que foi definida em 1976 pelo National Weather Service - USA, após treze anos de estudos:

  • valores de ITGU até 74 definem situação de conforto para bovinos;
  • de 74 a 78, situação de alerta;
  • de 79 a 84, situação perigosa, e acima de 84, emergência (Baêta, 1985).

Com base na fórmula descrita, para podermos calcular a sensação térmica dos animais pelo método do ITGU, é necessário termos as temperaturas de ponto de orvalho e temperatura do bulbo negro. A temperatura do ponto de orvalho é aquela em que há condensação do vapor d'água, formando o orvalho, e ela pode ser obtida através do uso de aparelhos comerciais ou através da estação meteorológica mais próxima.

O globo negro é um meio prático de se quantificar os componentes da energia radiante do ambiente, a partir da chamada temperatura de globo negro.

 

Temperatura de globo negro

A temperatura de globo negro é obtida pelo termômetro de globo negro, instrumento de fácil confecção, que consiste em uma esfera oca, de cobre, com aproximadamente 0,15 m de diâmetro e 0,0005 m de espessura, pintada externamente com duas camadas de tinta preta fosca para maximizar a absorção de radiação solar; em seu interior é instalado um termopar ou termômetro, para a leitura da temperatura (Campos, 1986).

O termômetro de globo negro indica, por meio do valor lido de temperatura, os efeitos combinados da energia radiante, temperatura e velocidade do ar, três importantes fatores que afetam o conforto térmico. Constitui meio prático e barato de separar e determinar quantitativamente a componente energia radiante do ambiente, de uso já consolidado nas pesquisas atuais (Bond & Kelly, 1955).

Souza e colaboradores desenvolveram um estudo em 2002, no qual compararam várias maneiras de se confeccionar um termômetro de bulbo negro, na tentativa de encontrar um material que substituísse de maneira confiável o cobre, material comumente utilizado. Chegaram a duas opções de esferas negras de PVC (tipo bóia de caixa d´água), com dois possíveis diâmetros: 0,115m ou 0,15m.

 


Figura 1: Termômetros de bulbo negro construídos com diferentes materiais (Adaptado de Souza et al. 2002).

Portanto, conseguindo medir as temperaturas de ponto de orvalho e de globo negro (podendo até utilizar material alternativo para a construção do termômetro de bulbo negro), produtores de qualquer região podem calcular o ITGU e, consequentemente, saber a sensação térmica dos seus animais, tendo com isso mais uma ferramenta nas mãos para auxiliá-los na tomada de decisão, ou seja, para indicar se precisam ou não melhorar as condições térmicas do local.

Referências

Bond, t.e.; kelly, c.f. The globe thermometer in agricultural research. Agricultural Engineering, California, v.36, n.5, p.251-255, Apr. 1955.

Cecília De Fátima Souza, Ilda De Fátima Ferreira Tinôco, Fernando Da Costa Baêta, Williams Pinto Marques Ferreira, Rogério Sabino Da Silva . 2002 - Avaliação de materiais alternativos para confecção do termômetro de globo.

Campos, a.t. Determinação dos índices de conforto térmico e da carga térmica de radiação em quatro tipos de galpões, em condições de verão para Viçosa - M.G. 1986. 66 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

Souza, c.f. Eficiência de diferentes tipos de bezerreiros, quanto ao conforto térmico, na primavera e no verão em Viçosa - M.G. 1992. 94 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal de Viçosa.

RAFAELA CARARETO POLYCARPO

Profa. Dra. Universidade de Brasília - UnB

7

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ANDRÉ DE ALMEIDA SILVA

MIRANTE DA SERRA - RONDÔNIA - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 15/01/2015

Olá Rafaela, quero desenvolver uma pesquisa utilizando essa ferramenta, caso você tenha informação de algum trabalho referente a Etologia feito com essas ferrementa e poder socializar ficarei grato.

contato: andre.silva.bio@hotmail.com
RAFAELA CARARETO POLYCARPO

PLANALTINA - DISTRITO FEDERAL - PESQUISA/ENSINO

EM 04/08/2008

Prezado Wagner,
Existem várias empresas que comercializam este produto, Hiseg Intrumentos é uma delas, o site é: https://www2.ciashop.com.br/hiseg/, procure por termômetros de globo.

Obrigada
ELÍDIA ZOTELLI DOS SANTOS

SÃO PAULO - SÃO PAULO - ESTUDANTE

EM 27/07/2008

Rafaela,

Parabéns por focar em uma ferramenta muito interessante e de facil acesso. Sabemos como é importante saber esta sensação de calor, que mexe diretamente no consumo de MS destes animais e produção de leite devido ao estresse calorico.
Gostaria de mais informações.

Obrigada.


ANTONIO EDGAR CARVALHO PATAH

OUTRO - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 11/07/2008

Como os colegas Gustavo e Wagner, também solicito maiores informações sobre a construção do termômetro de bulbo negro, ou onde poderia adquirir o equipamento. Matéria muito interessante, parabéns.
RICARDO NIERO DE SOUSA

POUSO ALEGRE - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 11/07/2008

Artigo excelente pelo conteudo e objetividade além de informar e fornecer ferramentas para o próprio produtor comprar a "qualidade" do seu curral de espera, por exemplo.

Parabéns Rafaela

Ricardo
GUSTAVO HENRIQUE PIRES DO PINHO

DORES DO INDAIÁ - MINAS GERAIS - ZOOTECNISTA

EM 10/07/2008

Cara Rafaela, gostaria de mais informações sobre a construção do termômetro de bulbo negro feito com materiais alternativos.

Obrigado e parabéns pelo artigo!
WAGNER PIRES VAZ

RIO GRANDE - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 09/07/2008

Achei muito interessante o artigo por ser uma ferramenta fundamental, por exemplo na hora da IA, para se ter um maior indice de prenhez durante o verão. Mas gostaria de receber informações de como e onde posso comprar esse termômetro de bulbo negro e uma explicação sobre a equação para calcular o índice.
MilkPoint AgriPoint