FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Higienização de superfícies e equipamentos por espuma. É vantajoso?

POR LÍVIA RODRIGUES SALCEDO

INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 25/03/2015

2 MIN DE LEITURA

8
0
A higienização de equipamentos e utensílios é fundamental no controle sanitário em laticínios. Possui papel relevante quando se trata de aspectos econômicos e comerciais. As formas de higienização a serem implementadas na indústria vão depender do tipo de superfície a ser higienizada, da dimensão dos equipamentos ou estruturas e da característica da sujidade presente. Assim, as formas de higienização compreendem:

Manual: efetuada por operadores através da aplicação de solução detergente, água e equipamentos (Ex: escovas e mangueira).

Imersão: é possível apenas das partes desmontáveis dos equipamentos. A imersão também usa água e detergente no processo. Após a imersão dessas partes, que varia entre 15 a 30 minutos, as superfícies são escovadas enxaguadas com água quente, processo semelhante ao manual.

CIP (Cleaning in Place): é um sistema fechado e automático, no qual o sanitizante tem contato interno através da tubulação sem desmontagem do maquinário.

Limpeza com espuma – A aplicação é feita por meio de um gerador de espuma que pulveriza o detergente no equipamento. A espuma fica durante um determinado período, que varia conforme o tipo de detergente aplicado. Dispensa grande esforço de mão de obra, pois após a aplicação é necessário apenas uma leve escovação, para retirar o excesso do produto. Pode-se aplicar o processo principalmente na higienização externa de equipamentos além de superfícies e pisos. Mas também pode ser usado na higienização interna de tanques.

Vantagens do processo por espuma frente ao processo de limpeza manual:
- Propicia uma cobertura total de toda a superfície o que melhora a qualidade do processo e garante a validação do procedimento;
- Ideal para aplicação em equipamentos que possuem grandes dimensões (ex: superfícies verticais) e possuem muitos detalhes como, por exemplo, uma envasadora ou esteiras transportadoras. Isso porque a espuma atinge os pontos mortos que não são alcançados através da limpeza manual;
- A espuma é facilmente visualizada sobre a superfície sobre a qual foi aplicada;
- Baixo consumo de energia;
- Redução no tempo do procedimento de higienização quando comparado aos procedimentos de higiene manual;
- Redução da mão de obra envolvida nos processos;
- A espuma não forma aerossóis que podem causar problemas aos operadores como no caso de aplicação de alta pressão;
- Reduz a dosagem de produtos quando comparado ao processo manual pois a espuma funciona como veículo e propicia um maior tempo de contato da solução com a superfície.

Aplicação correta
Para maior rendimento, melhoria da performance e aumento do tempo de contato da espuma, a mesma deverá ser aplicada em finas camadas. Quanto melhor for a uniformização da espuma, melhor será seu resultado.

Desvantagem da espuma

Em situações em que há grande acúmulo de resíduos fixados em superfícies e no equipamento, nas quais precisam de muita energia física empregada, os métodos de baixa pressão e limpeza com espuma podem não se apresentarem tão satisfatórios.

Colaboração com informações técnicas: Gilberto A. Ponchio – Representante Comercial Larkin Brasil/Ultralab.

ARTIGO EXCLUSIVO | Este artigo é de uso exclusivo do MilkPoint, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem prévia autorização do portal e do(s) autor(es) do artigo.

LÍVIA RODRIGUES SALCEDO

8

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

LEANDRO

HELIODORA - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 28/12/2017

Lívia Rodrigues, boa tarde me chamo Leandro Dias, sou Engenheiro de Produção por formação e atuo no controle da  Gestão de qualidade de um laticínio que fabrica iogurte em Minas Gerais, ja li muito, fiz alguns cursos e vi todo o conteúdo do site. Gostaria de saber se poderia me ajudr, dando algumas dicas pontuais quanto a elbaoração do PPHO, estou dando esse passo solitário aqui na empresa e gostaria/ necessito de uma ajudinha seu puder e quiser é claro, desde ja agradeço muito voce, obrigado pela atenção Lívia!!!



Cel/zap: (35)99308960

email: leandroldp@yahoo.com.br
SERGIO CHAVEZ

INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 18/04/2015

Roberto;  Cuando se trata de tanques que contienen leche fría, hay que tener en cuenta que hay sobre las superficies de acero o prfv, un mayor deposito de proteínas, que de grasa.  Por lo tanto utilizaría para su limpieza, un producto de limpieza formulado, con agua a 65 º C, para poder emulsionar bien los depósitos de la superficie de los tanques, si después para hacer un pulido de superficie y una desinfección, en un solo paso aplicaría espuma.

Si hay piedra de leche o biofilm sobre la superficie es difícil que la espuma por si sola la elimine, porque la piedra de leche tiene una adherencia, que solo productos formulados que contengan ácido nítrico o ácido fosfórico en su composición, la remueven.
LÍVIA RODRIGUES SALCEDO

SÃO PAULO - SÃO PAULO

EM 18/04/2015

Sr. Sergio Chavez ,

Gracias por sus comentarios. Ciertamente, el contenido se ha enriquecido.
SERGIO CHAVEZ

INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 30/03/2015

La limpieza con espuma siempre funciona si se tienen en cuenta algunos parámetros;

a) Queremos remover grasas, usemos una espuma alcalina clorada

b) Queremos remover proteínas, usemos una espuma ácida.

c) aunque no este en las hojas técnicas es conveniente usar la espuma con agua templada.

d) cuando las suciedades están muy adheridas a la superficie, usar en la punta de la manguera un cepillo giratorio,  5 minutos después de aplicar espuma.

e) La regulación de la entrada de aire es importante, porque nos permite regular la densidad de la espuma, ni muy liviana o aguada, ni muy densa o pesada, porque el descenso por la superficie, tiene que ser lenta para que haga el proceso de rascado por las burbujas
LÍVIA RODRIGUES SALCEDO

SÃO PAULO - SÃO PAULO

EM 27/03/2015

Olá Roseli!

Você tem razão. Independente do procedimento de higienização, da forma realizada ou do produto utilizado, deverá proporcionar uma eficiência na destruição de microrganismos a fim de reduzir ao máximo a carga de possíveis patógenos ou microrganismos deteriorantes.
LÍVIA RODRIGUES SALCEDO

SÃO PAULO - SÃO PAULO

EM 27/03/2015

Olá Roberto!

O tempo de ação da espuma vai depender da marca do produto escolhido para o uso. Mas de uma forma geral, a média são 10 minutos de contato com a superfície. É importante verificar na ficha técnica do produto a recomendação do fabricante.



Quanto a quantidade de água utilizada para o enxágue realmente é um ponto muito importante. No enxágue com lavadora de pressão o consumo médio de água é de 5 litros por minuto. Já a mangueira de água conectada diretamente na torneira correspondem a 38 litros de água por minuto.



Abraço!
ROSELY CARVALHO

SÃO PAULO - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 26/03/2015

Todos os processos de limpeza são seguros desde que, as aplicações sejam de forma segura para que tenham esterelidade total da superfície.
ROBERTO DE ANDRADE BORDIN

SÃO PAULO - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 26/03/2015

Olá bom dia.



Como detergente em espuma que tempo de contato vc recomenda para tanques de armazenamento de leite crú resfriado?



Claro que não podemos deixar de citar na aplicação de espuma o gasto com água para o enxague posterior.



abs
MilkPoint AgriPoint