FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Como elaborar um manual de boas práticas de laboratório?

POR MICHELE FANGMEIER

INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 28/04/2017

8 MIN DE LEITURA

0
1
Por onde começar? O que abordar? Que referências utilizar?

Quando nos deparamos com a necessidade de elaborar um Manual de Boas Práticas de Laboratório (BPL), muitas dúvidas surgem! Inicialmente é importante entender que devemos escrevê-lo com base na realidade do laboratório, e lembre-se: tudo que está escrito deve ser praticado, e tudo que é praticado deve estar escrito!

Pensando em facilitar esta elaboração, elenquei sugestões de itens/capítulos a serem contemplados no Manual de BPL e, de forma generalista, o que cada um deve abordar.

manual de boas práticas de laboratório

Introdução: inicialmente você deve abordar sobre o que são boas práticas de laboratório, por que elas existem, quais são os benefícios ao adotá-las na rotina do laboratório. A introdução é a primeira parte a ser lida no manual, por isso deve ser atraente, visando que o leitor se interesse em continuar lendo o mesmo. Você também pode buscar referências que definem BPL, como FDA (Food and Drug Administration).

Abrangência: neste item você deve citar a abrangência do seu manual de BPL, por exemplo: aplica-se ao laboratório X da indústria Y.

Objetivos: os objetivos devem ser sucintos e diretos, devem descrever o que a empresa pretende com o Manual de BPL, como: assegurar resultados confiáveis, segurança dos colaboradores, integridade de equipamentos e materiais, entre outros.

Definições: neste item você deve elaborar uma lista com termos importantes que serão abordados ao longo do manual e que o analista que estiver lendo precisa ter conhecimento prévio. Como: qual a diferença entre equipamento e instrumento de medição? Qual a diferença entre calibração e aferição? O que é ajuste, exatidão, precisão? Qual a diferença entre soluções corrosivas, explosivas, inflamáveis, infectantes, oxidantes, radioativas, tóxicas? Outras sugestões de definições: ácidos, bases, sais, soluções, tampão, patógenos. Também pode definir algumas siglas: BPL (boas práticas de laboratório), EPI (equipamento de proteção individual), EPC (equipamento de proteção coletiva), entre outras que for utilizar no texto.

Infraestrutura: neste capítulo você deve descrever sobre a localização e estrutura física do laboratório, mencionando itens importantes para as BPL, como por exemplo: paredes devem ser revestidas por material impermeável, lisas, sem fendas, fáceis de limpar e desinfetar; pisos devem ser impermeáveis, laváveis e sem rachaduras; e assim vá descrevendo toda a estrutura. Fale também da temperatura do laboratório e de como são as áreas de armazenamento de produtos químicos.

Higiene pessoal: os analistas de laboratório de controle de qualidade de indústria de alimentos devem seguir regras de higiene pessoal para atender as BPL. Seguem algumas delas que devem ser adaptadas à realidade de cada empresa:

- Tomar banho diariamente;
- Manter as unhas aparadas (curtas), limpas e livres de qualquer tipo de esmalte;
- Os dentes devem ser bem escovados após cada refeição e quando houver necessidade;
- Manter a barba bem aparada;
- Antes de iniciar qualquer tipo de atividade, as mãos deverão ser higienizadas;
- Os cabelos deverão estar sempre presos ou aparados e totalmente cobertos pela touca;
- Não é permitida a utilização de adornos como anéis, brincos, colares entre outros, durante o trabalho no laboratório;
- Ao apresentar inflamações, infecções ou afecções na pele, feridas, resfriado ou outra anormalidade, a pessoa deve comunicar imediatamente ao seu superior.
- Na utilização de medicamentos, principalmente o uso de antibióticos, deverá ser utilizada luvas para a prática dos ensaios de laboratório;
- Não é permitido fumar nas instalações da empresa;
- Não é permitida a utilização de perfumes e maquiagem;
- A prática de coçar a cabeça e/ou corpo, introduzir os dedos no nariz, orelhas e boca devem ser evitados.


Uniformes: o uso de uniforme dentro do laboratório é necessário para segurança do analista, bem como para segurança do alimento. Neste item você deve descrever detalhadamente o uniforme a ser utilizado pelos analistas, como ele deve ser usado (ex: mangas compridas não devem ser arregaçadas, somente utilizar o uniforme no ambiente de trabalho) e sobre os cuidados com o mesmo (ex: somente utilizar jalecos em bom estado, limpos).

Conduta e segurança: este item é amplo e completo e deve ser descrito com bastante cuidado, para que contemple tudo o que é necessário. Você deve solicitar auxilio ao técnico de segurança do trabalho da empresa para que juntos descrevam todos os cuidados de segurança que o analista deve ter, ao executar suas tarefas, bem como a conduta a ser seguida para evitar acidentes. Deves detalhar o uso dos EPIs e EPCs, descrever as normas internas do laboratório (ex: proibido comer ou beber, proibido correr, proibido cheirar ou provar produtos químicos). Lembre-se: é necessário descrever até aquilo que parece lógico e previsível!

Produtos químicos e reagentes: os produtos químicos e reagentes são as principais ferramentas de trabalho do laboratório, e quando mal manuseados são também os maiores causadores de acidentes. Por isso, neste capítulo você deve citar tudo que está vinculado ao uso dos mesmos: onde e como acondiciona-los, como descartar, cuidados ao manusear, cuidados com o rótulo e sua interpretação, o que fazer com embalagens vazias de reagentes, o que fazer em caso de acidente com os mesmos, fale das fichas técnicas e de segurança (onde elas ficam e para que servem). Se achar necessário, pode elencar os reagentes mais perigosos e descrever os cuidados específicos com cada um.

Materiais e equipamentos: neste item você estará falando de todos os materiais do laboratório (vidrarias, plásticos, grades, termômetros...) e equipamentos (estufas, geladeiras, banhos-marias, chapas aquecedoras...). Inicialmente, liste os principais materiais e equipamentos do seu laboratório, após descreva tudo que está relacionado a BPL para estes materiais/equipamentos. Por exemplo: não utilizar vidrarias trincadas ou quebradas, termômetros devem ser mantidos de pé nunca deitados, equipamentos devem sempre estar limpos conforme procedimento X (referencie o procedimento – POP de limpeza).

Documentos e registros: os documentos e registros do laboratório são extremamente importantes, pois trazem todos os resultados das análises realizadas ao longo da rotina de trabalho. Os mesmos também são verificados em momentos de auditorias. Portanto, neste item você deve descrever sobre a responsabilidade do analista para com os documentos e registros. O analista deve seguir rigorosamente todos os procedimentos descritos nos documentos do laboratório, deve zelar pela conservação dos mesmos, registrar fiel e dignamente, sem rasuras, os resultados. Você também pode citar sobre os treinamentos, que devem ser realizados a cada revisão de manuais e procedimentos, para que todos tenham conhecimento das alterações.

Competências comportamentais: este é um capítulo opcional. Particularmente acredito ser muito interessante, pois todo colaborador gosta e precisa saber o que a empresa espera dele e quais são os quesitos avaliados. Caso optar em descrever este capítulo, você pode mencionar aqui quais as características desejáveis para um bom analista de laboratório, além do desenvolvimento das análises, como por exemplo: capacidade de negociação, atitude, tomada de decisão, liderança, estabilidade emocional, assiduidade, honestidade, cooperação, entre outros.

Ética e conduta: para o bom andamento das atividades é necessário que os analistas conheçam e pratiquem as normas de ética e conduta da empresa, e para isso elas precisam ser claramente expostas aos mesmos. O Manual de BPL é um bom lugar para você citá-las. Neste capítulo você deve abordar sobre o sigilo quanto aos resultados obtidos, sobre o compartilhamento de informações, cumprimento de horário e atividades para as quais foi designado, ética nas análises, entre outros.

Procedimentos específicos: sugiro dividir este capítulo em partes, conforme os laboratórios para os quais está descrevendo este manual. Como exemplo, irei descrever abaixo os procedimentos específicos para laboratório de microbiologia e físico-química.

Microbiologia: o laboratório de microbiologia exige a descrição de procedimentos detalhados, para evitar, por exemplo, a contaminação cruzada. Para você não se perder na descrição, guie-se pelos POPs de análises (procedimento operacional padrão), verifique o que é importante cuidar e atentar em cada análise, para que o resultado final seja coerente. Por exemplo: higienizar e sanitizar as mãos antes das análises, utilizar somente materiais estéreis nas análises, seguir criteriosamente as indicações de temperatura de incubação para cada análise, entre outros.

Físico-química: para descrição dos procedimentos específicos de físico-química vale a mesma dica acima, siga os POPs de análises. Em outro momento já compartilhamos com você dicas sobre BPL, que podem ser úteis neste capítulo. Outros exemplos: a bancada deve ser mantida limpa e organizada, deve-se respeitar o peso e volume indicado para cada análise, jamais deve-se pipetar com a boca, entre outros.

Disposições gerais: neste item cite qual a periodicidade de revisão deste documento, onde ele será mantido, após revisão o que será feito com a versão desatualizada, e quanto a necessidade de treinamento dos colaboradores a cada revisão deste manual.

Referências: cite todas as referências utilizadas para elaboração do Manual de BPL, como sites, blogs, livros, revistas, legislações, entre outros. Abaixo vou citar algumas referências que poderão te auxiliar na elaboração do seu Manual de BPL.

- NBR/ISO/IEC 17.025. Requisitos gerais para a competência de laboratórios de ensaio e calibração - ABNT

- ANVISA, 2002. Resolução RDC nº 275, de 21 de outubro de 2002 – ANVISA. Dispõe sobre o Regulamento Técnico de Procedimentos Operacionais Padronizados aplicados aos Estabelecimentos Produtores/Industrializadores de Alimentos. Disponível em:


Revisões: neste campo sugiro a elaboração de uma tabela com as seguintes colunas: revisão (número da revisão em que o manual está), data (data em que foi realizada a revisão), alteração (descrição detalhada de todas as alterações e mudanças realizadas no manual, de uma revisão para outra). Importante manter o histórico de revisões conforme elas forem acontecendo, pois mostra a evolução do seu documento.

Para finalizar, a minha dica é que antes de iniciar a descrição do seu Manual de BPL você pesquise e leia muito, pois existem materiais excelentes na internet que podem servir de exemplo para você. Após ter absorvido conhecimento sobre BPL, entre no seu laboratório e entenda todas as análises e procedimentos, veja se vocês estão atendendo as normas de BPL, e caso necessário, faça os ajustes. Somente após isto, sente-se e comece a escrever o seu manual, pois somente assim ele será real e completo. Bom trabalho!

MICHELE FANGMEIER

Técnica em Gestão Ambiental pelo Colégio Teutônia. Graduada em Química Industrial pela Univates. Mestranda CAPES em Biotecnologia na Produção Industrial de Alimentos. Atua como Supervisora de Laboratório de Controle de Qualidade de Laticínios.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint