ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Preço ao produtor: queda em outubro e perspectivas negativas para novembro

POR MAYSA SERPA

E VALTER GALAN

PANORAMA DE MERCADO

EM 28/10/2021

2 MIN DE LEITURA

3
4

O Cepea-Esalq/USP divulgou hoje o preço do leite captado em setembro e pago em outubro, na “Média Brasil” Líquida. O valor fechou em R$ 2,3305/litro, 2,2% abaixo do observado em setembro – o que equivale a cerca de 5 centavos por litro. Esta é a primeira desvalorização do leite no campo em seis meses, como pode ser observado no gráfico abaixo:

leite cepea valores 2021

Devido à sazonalidade da produção de leite no Brasil, é normal observar uma queda do preço do leite ao produtor a partir de setembro, diante da maior oferta favorecida pelo retorno das chuvas e consequente melhora das pastagens.

O Cepea também observou uma melhor relação de troca do leite frente ao milho (um dos principais custos da produção) em setembro, sendo precisos 38,8 litros de leite (média Brasil) para se adquirir uma saca de milho 60 kg (Indicador ESALQ/BM&FBovespa Campinas-SP), melhora de 7,2% no poder de compra do pecuarista frente ao observado em agosto.

Esta melhor relação de troca do leite frente aos insumos também refletiu no índice Receita Menos Custo com Ração (RMCR), calculado pelo MilkPoint Mercado, que teve leve alta de 6,15% em relação a agosto, como mostra o gráfico abaixo:

 

rmcr leite 2021

A melhor relação de troca do produtor, ainda que pequena, também pode ter influenciado numa maior produção e oferta de leite, além da sazonalidade. Contudo, ainda assim, este aumento é muito mais lento do que o observado no ano passado, refletindo a menor rentabilidade do produtor em 2021 e as dificuldades da produção principalmente em relação aos altos custos. A título de comparação, em setembro de 2020, por exemplo, eram necessários 28,2 litros de leite para a compra de uma saca de milho, segundo o Cepea.

Outro fator importante que tem afetado o mercado é a forte retração da demanda, que também teve peso na retração dos preços no campo. A perda de poder aquisitivo do consumidor tem desacelerado as vendas de lácteos desde meados de agosto.

 

 

Opinião MilkPoint Mercado

Segundo a equipe do MilkPoint Mercado, a expectativa para a queda de preços em outubro (leite fornecido em setembro) era até maior, em função da conjuntura de mercado. O ponto mais crítico neste momento é a situação da demanda final por lácteos, bastante comprometida por conta da situação econômica do país e dos preços (ainda altos) dos lácteos no varejo.

De fato, vivemos no momento uma espécie de "tempestade perfeita" no mercado, com produção menor que no mesmo período do ano passado, mas demanda também em queda. A expectativa para o preço pago em novembro é de queda bem mais forte do que em outubro (fala-se em 20 a 30 centavos de queda).

Um ponto a se destacar, no entanto, é que é consenso no mercado a pouca oferta – seja via produção ou mesmo importações. Uma leve reação de demanda (vamos lembrar a perspectiva do novo auxílio emergencial) pode alterar rapidamente o cenário de mercado e isso reduz o "apetite" da indústria por reduções mais fortes, ainda que suas margens este ano estejam bastante comprometidas.

É um xadrez intrincado e de difícil previsão!

MAYSA SERPA

Médica Veterinária, MSc. e doutoranda em Sanidade Animal pela UFLA, responsável pelo Conteúdo do MilkPoint.

VALTER GALAN

MilkPoint Mercado

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

LUCAS AGUIAR.

PATROCÍNIO - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 01/11/2021

Eu como produtor de leite a quase sessenta anos já estou acostumado com esta situação. Os momentos bons para o produtor tem sido raros. O que mais me entristece é ver o leite virar subproduto da produção de esterco. Todos os produtores que conversei e que construiram compost barn alegam que o leite sempre dá prejuízo e o que salva a atividade e a venda do composto. Gado de leite para mim é uma paixão, mas se continuar como está, como não vou virar produtor de esterco vou parar de criar vacas e criar canarios, assim pelo menos não corro o risco de perder todo meu patrimônio.
MARLUCIO PIRES

EDEALINA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 29/10/2021

Será que esse é apenas um momento ruim do mercado ou uma mudança drástica e permanente nos hábitos do consumidor?

Pois como produtor, escuto sempre que o produto não tem mercado, que o consumidor não quer meu produto, mesmo em bons momentos. Dái a informação fica um pouco viciada.

Refaço a pergunta: o mercado mudou pra não consumir lácteos, ou é só um momento de dificuldade que vai passar?
MAYSA SERPA

PIRACICABA - SÃO PAULO - MÍDIA ESPECIALIZADA/IMPRENSA

EM 29/10/2021

Oi Marlúcio, tudo bem?

De minha parte, acredito que seja um momento de mercado. O que podemos observar é que o consumo de lácteos está muito alinhado com renda da população, que está bastante comprometida no momento e acreditamos que seja um dos principais fatores associados com a demanda baixa. Por isso até comentamos que o possível novo auxílio emergencial do governo pode levar a uma reação da demanda.

Sobre o produto não ter mercado, temos algum movimento de pessoas que estão consumindo menos lácteos, baseados principalmente em fakenews, mas acredito que ainda seja um movimento fraco no Brasil diante da população geral. Mas é sempre importante que nós, envolvidos no setor, combatamos essas informações errôneas e fomentemos o consumo de lácteos no país :)

Espero que tenha ajudado, qualquer dúvida estou à disposição.

Grande abraço!
MilkPoint AgriPoint