FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

As boas oportunidades no Minas Frescal

POR VALTER GALAN

E JÉSSICA DA COSTA PEREIRA

PANORAMA DE MERCADO

EM 18/08/2017

2 MIN DE LEITURA

5
0
Não é exatamente um produto de nicho de mercado, já que é um queijo relativamente comum e com 72% de penetração de mercado segundo estudo da Mintel (isto quer dizer: numa amostra de 1.500 adultos maiores de 16 anos entrevistados pela empresa de pesquisa, 72% deles já tinha tido contato com este tipo de queijo). Mas, a análise de diferentes dados de mercado indica que o Minas Frescal pode ser uma boa oportunidade de mercado.

queijo minas frescal

As características que se destacam no produto e influenciam o mercado desse queijo são alto o teor de umidade (de 55% a 58%) e, como consequência, o prazo de validade mais curto em relação ao de outros queijos (a validade do Minas Frescal é de cerca de 20 dias). Por tais motivos, é um produto fresco, com aparência mais mole e de difícil manipulação, o que pode aumentar o índice de produtos avariados e “amassados” e a rejeição pelos consumidores na hora da compra. Este último aspecto é também um grande desafio para a indústria láctea na comercialização do produto, já que aumenta o custo de distribuição (são necessários caminhões refrigerados com caixas plástica e/ou de papelão para melhor acondicionamento dos queijos e redução das perdas).

Ao mesmo tempo, a rentabilidade do queijo Minas Frescal se destaca. Em sua produção são necessários, em média, de 6 a 6,5 litros de leite por kg de queijo, quantidade menor do que a utilizada na fabricação de outros queijos, como o Muçarela, que usa, em média, 10 litros de leite por kg de queijo. A quantidade de leite a ser utilizada, por sua vez, dependerá da umidade final desejada, pois alguns mercados, como na cidade do Rio de Janeiro, os consumidores preferem um queijo com maior umidade, enquanto outros consumidores preferem um produto menos úmido.

Um aspecto que chama bastante a atenção em relação ao Minas Frescal é a maior valorização do produto na ponta final vendedora (canais varejistas de venda ao consumidor final) em relação a outros importantes queijos no mercado. O gráfico 01 mostra a evolução dos índices de preço (janeiro/2003 = 100) do Minas Frescal, do queijo Prato e da Muçarela no varejo da cidade de São Paulo. No gráfico, a linha vermelha mostra a evolução dos preços do Minas Frescal que, a partir de meados de 2007, descolaram dos preços da Muçarela e do Prato, mantendo patamares de variação bastante mais altos do que estes dois outros queijos que, juntos, representam quase 50% do volume de queijos produzido no país.

Gráfico 1. Evolução dos índices de preços no varejo para alguns queijos (Jan/03 = 100). Fonte: elaborado pelo MilkPoint Mercado com base em dados do IEA e da FIPE. 

mercado do queijo minas frescal

Esta tendência de melhor precificação na “ponta final vendedora” aumentou a participação do Minas Frescal no total de valor de venda do mercado de queijos, como mostra o gráfico 2. Em 2011, este tipo de queijo representava cerca de 8% do valor total de vendas do mercado de queijos, passando esta participação para 11,4% no ano passado.

Gráfico 2. Participação (%) dos diferentes tipos de queijos no valor total de venda do mercado brasileiro. Fonte: elaborado pelo MilkPoint Mercado com base em dados da Euromonitor.

mercado do queijo minas frescal

Com um rendimento industrial mais econômico, um posicionamento de preços mais “firme” no varejo, um bom crescimento de mercado, características de perecibilidade e custos logísticos que, de certa forma, protegem mercados regionais da ação de grandes players nacionais e características de saudabilidade que atendem às recentes demandas do mercado consumidor, o Frescal pode ser uma boa oportunidade no portfólio de diferentes indústrias de laticínios. Vale a pena conhecer melhor este mercado e suas oportunidades!

milkpoint mercado

VALTER GALAN

MilkPoint Mercado

JÉSSICA DA COSTA PEREIRA

Graduanda no 5° ano de Ciências dos Alimentos da ESALQ/USP e auxiliar de conteúdo da equipe MilkPoint Mercado.

5

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOSE IVAN PEROTE DO NASCIMENTO

INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 12/02/2018

Gostaria de representar um laticinio em minha região a grande fortaleza
ALEXANDRE CICCHELLI

RIO DE JANEIRO - RIO DE JANEIRO - DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS (CARNES, LÁCTEOS, CAFÉ)

EM 21/08/2017

Hoje na nossa empresa de representação o volume é crescente.( seguimento Lacteo)

Latco)

Alexandre Cicchelli

Diretor

Acic Representaçoes Comercias Ltda.
DANIEL RODRIGUES

BADY BASSITT - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 21/08/2017

Consumo frescal todos os dias , mas de produção própria !
ARNALDO BANDEIRA

CURITIBA - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 18/08/2017

Otimas informaçoes!
EVA ELOISA FORMAGIO EVA

EM 18/08/2017

Que delicia.
MilkPoint AgriPoint