ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Tereza Cristina quer ampliar número de países que compram a produção leiteira

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 11/08/2020

2 MIN DE LEITURA

0
1

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, diz que o governo está tentando abrir novos mercados para escoar a produção leiteira, principalmente o leite em pó, do Brasil.

“Produzimos quase a mesma coisa que consumimos, não é um problema que temos excesso, mas estamos trabalhando na abertura de novos mercados”, disse em live organizada pelo Fórum de Incentivo à Cadeia Leiteira. O ministro da Economia, Paulo Guedes, e sua equipe também participam do evento.

A ministra disse que o governo do presidente Jair Bolsonaro deu uma atenção especial à cadeia leiteira desde o início da gestão. Ela também avaliou que a cadeia do leite está mais organizada no país. “É isso que vai dar a ela previsibilidade e poder de negociação com os laticínios. Preço justo é o produtor conhecer o seu custo de produção – saber quanto gasta e quanto custa o litro de leite”, disse.

Um dos caminhos para essa evolução seria o fortalecimento dos Conseleites, que definem preços do mercado. “Estamos avançando, temos um grupo que se reúne todos os sábados para ver os gargalos e como podemos ajudar”, disse.

Sobre as políticas públicas para o setor leiteiro, a ministra afirmou que a melhor forma de lidar com o tema é a qualificação do produtor com assistência técnica. “É nossa obrigação conhecer os vários públicos nas várias cadeias produtivas e fazer com que esse público cada vez mais possa crescer em patamar de assistência técnica e tecnologia, disse Tereza Cristina. “O nosso sonho é que o leite seja pago pela qualidade; quanto mais qualidade, mais ele recebe. Isso vai incentivar que a gente tenha melhor produtividade.”

A ministra da Agricultura reforçou que um dos problemas do setor da agropecuária leiteira está ligado a energia elétrica. “Com a energia monofásica que existe hoje é muito difícil tocar os equipamentos existentes. Nós precisaríamos começar a pensar na situação da energia elétrica no campo, no Brasil.”

Guedes destacou que a melhor forma para lidar com as flutuações dos preços agrícolas é evoluir para a melhoria de seguros e de mercados futuros. “Estamos indo nessa direção”, afirmou. Ele lembrou que houve no passado controle de preço no setor agrícola e que “não deu certo”, levando a aumento da inflação no país.

Desafio

Apesar de estar disposta a ampliar o número de países que compram a produção leiteira do Brasil, a ministra da Agricultura disse que o setor ainda precisa se organizar para ampliar suas vendas externas. “Nós temos um desafio, que é organizar o setor para exportação”, disse. Ela citou questões como rotulagem, por exemplo.

A ministra também afirmou que, apesar dos temores dos produtores sobre as importações, o ministério controla a entrada do produto estrangeiro no país. “O ministério fiscaliza as importações diariamente para que a gente não tenha nosso mercado sendo inundado com leite”, disse.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, acrescentou que a ministra está certa em demandar o aumento nas importações de máquinas agrícolas para aumentar a tecnologia do setor agrícola. “Vamos de mãos dadas nessa direção”, completou.

As informações são do Canal Rural.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint