ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Preço recua e cenário permanece desafiador aos produtores de leite

POR STEPHANIE ALVES GONSALES

E MATHEUS NAPOLITANO

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 01/02/2022

1 MIN DE LEITURA

6
11

O preço do leite captado em dezembro e pago em janeiro foi divulgado pelo Cepea-Esalq/USP. Na “Média Brasil” Líquida, o valor ficou em R$ 2,1093/litro – recuo de 0,6% frente ao pagamento anterior


Fonte: Cepea-Esalq/USP

Embora 2021 tenha sido marcado por altos valores pagos pelo leite no campo, isto não refletiu necessariamente em boa rentabilidade para o produtor, uma vez que os custos bateram recordes – e, em 2022, os custos tendem a manter os patamares de 2021, segundo o Cepea-Esalq/USP.

A indústria também teve suas adversidades no período, enfrentando obstáculos para repassar aos derivados a valorização da matéria-prima no campo.

O volume de produção tende a diminuir em consequência do fenômeno La Ñina, que tem causado fortes chuvas no Sudeste e estiagem no Sul, impactando a quantidade e qualidade da pastagem.
 

Comentário MilkPoint Mercado

A certa estabilidade nos preços entre o pagamento de dezembro e janeiro, reflete o equilíbrio (em patamares negativos) entre a oferta e demanda atual de lácteos.

Do lado da demanda, o baixo poder de compra da população tem refletido em um consumo frágil nos últimos meses, acarretando baixo volume de venda por parte das indústrias. Já do lado da oferta, vimos uma forte queda na captação de leite do terceiro trimestre e as indústrias apontam que nos meses finais do ano passado (incluindo dezembro, referente a este pagamento) a tendência foi a mesma.

Para o próximo pagamento de fevereiro (referente ao leite coletado em janeiro) espera-se que se inicie uma nova sequência de aumento dos preços, em consequência da oferta de leite que vem sendo abaixo do esperado em todo o Brasil.

No sul do país, estamos acompanhando um gravíssimo problema de estiagem que tem afetado a produção leiteira diretamente e indiretamente. Concomitantemente, os custos de produção, principalmente os preços grãos, vêm crescendo, desestimulando a produção. Além disso, a entrada de leite via importações tem diminuído e vem sendo cada vez mais menos competitiva.

Caso tenhamos uma melhora do lado da demanda, essa maior procura encontrará certamente uma oferta de leite enxuta, o que pode provocar uma forte elevação nos preços.

STEPHANIE ALVES GONSALES

Zootecnista formada pela Universidade Estadual de Maringá e pós-graduada em Gestão do Agronegócio, Assistente de Conteúdo MilkPoint.

6

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

GILSON SANTANA FILHO

GOIÂNIA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 02/02/2022

Realmente tá inviável produzir leite,e os insumos não param de aumentar os custos. Pra sair da atividade não é fácil porque é muito difícil encontrar quem tenha interesse. Muitos produtores estão mandando as vacas pro frigorífico pra honrarem os compromissos e até mesmo sair da atividade. Muito triste o que está acontecendo na bovinocultura de leite
MATHEUS NAPOLITANO

UBERLÂNDIA - MINAS GERAIS

EM 02/02/2022

Olá, Gilson!

O aumento no custo dos insumos tem sido um grande desafio atual aos produtores de leite. Por outro lado, o preço do leite ainda não acompanhou esse aumento - o que esperamos que tende a ocorrer nos próximos meses.

De fato, sair da atividade de um mês para o outro é muito difícil (praticamente impossível), dada a complexidade, quantidade e valor do capital imobilizado, como: animais, instalações e equipamentos. Por isso, é necessário trabalhar com uma estratégia de longo prazo, possibilitando que o negócio desfrute de momentos de mercado mais favoráveis e que tenha estrutura para superar momentos mais adversos como o atual.
VÉRA SANTA SESTI

CAXIAS DO SUL - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 02/02/2022

Se o mercado não reagir, e os preços não melhorarem, certamente haverá mais produtores encerrando as atividades, o que geraria ainda mais problemas. O pior é que está difícil parar pois fará o quê com os animais se não tem comprador? Isso é um terrível problema.
MATHEUS NAPOLITANO

UBERLÂNDIA - MINAS GERAIS

EM 02/02/2022

Olá, Véra!

De fato, o atual momento tem sido desafiador para todos os elos da cadeia láctea - inclusive os produtores.

Para o próximo pagamento, acreditamos que iniciará uma nova sequência de aumento nos preços, trazendo um pouco mais de conforto à rentabilidade dos produtores.
MARCOS ANTONIO RODRIGUES

ABADIÂNIA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 02/02/2022

Tirando dinheiro pra poder produzir!Ou para ou quebra.Ja parei.
MATHEUS NAPOLITANO

UBERLÂNDIA - MINAS GERAIS

EM 02/02/2022

Olá, Marcos!

Em momentos de queda de preços, como o atual, de fato as margens do produtor fica mais enxutas e muitos optam por deixar a atividade.

Por isso, é importante um planejamento estratégico e de fluxo de caixa de longo prazo, buscando a saúde financeira da fazenda e viabilizando a atividade ao longo de todo o ano e em diferentes cenários.
MilkPoint AgriPoint